Abrir menu principal
Question book-4.svg
17 de julho de 2019 cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cláudia Liz
Nome completo Claudia Liz Cruz
Nascimento 6 de maio de 1969 (50 anos)
São Luís de Montes Belos, Goiás
Nacionalidade Brasil brasileira
Ocupação Ilustradora
Cônjuge Beto Giorgi

Cláudia Liz Cruz (São Luís de Montes Belos, 6 de maio de 1969) é ilustradora[1], atriz e modelo.

Índice

BiografiaEditar

Cláudia Liz foi uma modelo muito requisitadas no Brasil no final da década de 1980 e primeira metade da década de 1990. Com 1,80 metro de altura, foi elogiada pela versatilidade e considerada pela imprensa como uma das precursoras da «Era das Top Models» no Brasil.[carece de fontes?]

Em agosto de 1991 foi capa da revista Playboy (Brasil) sendo a estrela de aniversário da revista

Como modelo, morou em Paris, Milão, Nova Iorque, Madri e Tóquio, cidades onde desfilou para grifes internacionais, como Chanel, Ferré, Comme des Garcons , Yohji Yamamoto , entre outros.

No meio da década de 1990, no auge da carreira de modelo, conduziu sua carreira para o audiovisual, apresentando um programa sobre moda na MTV Brasil, o MTV a GO GO.

Foi casada com o o publicitário Celso Loducca e tem um único filho, Lucca Salvatore, com o empresário Angelo Leuzzi. É casada desde 2004 com o piloto de Stock Car e restaurateur Beto Giorgi.

Em 1995, estreou no cinema e recebeu , junto com Adriana Esteves e Drica Moraes,o prêmio de melhor atriz no Festival de Cartagena por As Meninas[2], de Emiliano Ribeiro, uma adaptação do livro de Lygia Fagundes Telles. Foi então convidada a trabalhar na televisão, onde participou de novelas e minisséries. Em 2005, lançou o livro «O Caminho da Passarela» durante a vigésima São Paulo Fashion Week, voltado para modelos iniciantes e que traz dicas para se obter sucesso como modelo profissional. O livro conta com dicas de vários especialistas, como dermatologista, endocrinologista, psicologo e maquiador. Além de histórias curiosas dos bastidores da carreira da própria modelo, como o incidente de que foi vítima em 1997.[3].

Desde 2006, ao lado de Taís Saraiva, é sócia da Boutique de criação Miss Lily Comunicação, escritório de design gráfico e comunicação visual.

É ilustradora e ilustra no Jornal Folha de S.Paulo , na página 3 "Tendências e Debates"

CarreiraEditar

TelenovelasEditar

MinissériesEditar

FilmesEditar

Referências

  1. Marina Bonini (17 de junho de 2019). «Não saio muito de casa». Revista Quem. Consultado em 17 de junho de 2019 
  2. «As Meninas». Adoro Cinema. Adoro Cinema. Consultado em 17 de junho de 2018 
  3. Juiz manda arquivar caso Cláudia Liz

Ligações externasEditar