Cláudio La Colombière

Cláudio de la Colombière (Saint-Symphorien, 2 de fevereiro de 1641 - Paray-le-Monial, 15 de fevereiro de 1682) foi um sacerdote jesuíta, confessor de Santa Margarida Maria Alacoque.[1] Junto a ela foi propagador da devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Foi também capelão de Maria de Módena, duquesa de York, cunhada do rei Carlos II de Inglaterra. Acusado de participar do complô papista contra o Rei da Inglaterra, foi preso e banido daquele país em dezembro de 1678. Retornou à França, onde faleceu em 1682. Foi beatificado por Pio XI em 1929 e foi canonizado por João Paulo II em 1992.

Cláudio de la Colombière
Presbítero, Jesuíta e Confessor
Nascimento Saint-Symphorien, França 
2 de fevereiro de 1641
Morte Paray-le-Monial 
15 de fevereiro de 1682 (41 anos)
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 16 de junho de 1929
Cidade do Vaticano
por Papa Pio XI
Canonização 21 de maio de 1992
Cidade do Vaticano
por Papa João Paulo II
Principal templo Paray-le-Monial, Saône-et-Loire, França
Festa litúrgica 15 de fevereiro
Padroeiro da devoção ao Sagrado Coração de Jesus
Gloriole.svg Portal dos Santos

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.