Cláudio Russo

compositor brasileiro

Cláudio de Araújo Malheiros, mais conhecido como Cláudio Russo, é um compositor brasileiro, especializado em sambas de enredo.[1][2] Iniciou sua carreira na ala de compositores da escola de samba Em Cima da Hora, na cidade do Rio de Janeiro, e a consolidou ao vencer as disputas da Portela, Grande Rio e Beija-Flor.[3][4][5][6]

Cláudio Russo

Cláudio Russo em 2020.
Informação geral
Nome completo Cláudio de Araújo Malheiros
Nascimento 10 de abril de 1971 (52 anos)
Gênero(s) Samba-enredo
Ocupação(ões) Compositor
Período em atividade 1989-presente

Além de vencer em diversas agremiações de diversos carnavais. Cláudio Russo desempenhou a função de membro da Comissão de Carnaval da Beija-Flor, onde realizou a pesquisa do enredo, em 2015 (quando a escola foi campeã) e 2016.[7][8][9]

Biografia editar

Filho de um diretor de ala do Império do Marangá, Cláudio Russo pediu ao seu pai para fazer parte da escola de samba. Aos dezessete anos começou a participar das disputas de samba-enredo da agremiação, chegando à três finais consecutivas. Na época, escrevia sozinho, letra e melodia. Em 1991, foi para o Arrastão de Cascadura, mas não chegou à final da disputa. No ano seguinte, em 1992, foi levado para a Portela, onde no seu primeiro ano, conseguiu chegar à semifinal do concurso.[10] Em 1993, ainda na Portela, venceu sua primeira disputa de samba-enredo. O samba "Cerimônia de Casamento" foi composto junto com Jorginho Estrela Negra e Wilson Cruz.[11] A obra recebeu as notas 9; 9,5; e 10 no carnaval de 1993. A Portela ficou classificada na décima colocação.[12] Em 1994, ganhou novamente a disputa na Portela. Junto com Wilson Cruz e Zé Luiz compôs "Quando o Samba Era Samba".[13] A obra recebeu as notas 10; 10; e 9,5. A Portela se classificou em sétimo lugar.[14] Para o ano de 1997 compôs o samba da Em Cima da Hora em homenagem à Sérgio Cabral junto com Rogerinho, Paulo Cara Feia e Antônio Nick. A escola foi a quinta colocada do Grupo A, a segunda divisão do carnaval carioca.[15] Em 1999, novamente venceu a disputa da Em Cima da Hora. Compôs o samba-enredo "Horas... Eras de glórias... E outras histórias..." junto com Jayme Cesar, Biscoito, Paulinho Cara Feia, Alvinho e Amaral. A escola obteve o sexto lugar do Grupo A.[16] Para o carnaval de 2001, compôs o samba da Acadêmicos do Grande Rio, que apresentou um enredo de Joãosinho Trinta sobre o Profeta Gentileza. A obra "Gentileza, o Profeta Saído do Fogo" foi composta junto com Zé Luiz, Carlos Santos e Ciro.[17] O samba recebeu as notas 9,5; 9,5; e 10. A Grande Rio foi a sexta colocada do Grupo Especial.[18]

Em 2004 venceu sua primeira disputa na Beija-Flor. Compôs a obra "Manõa, Manaus, Amazônia, Terra Santa: Alimenta o Corpo, Equilibra a Alma e Transmite a Paz" junto com José Luis, Marquinhos e Jessey.[19] O samba recebeu nota máxima dos quatro jurados oficiais do carnaval e a Beija-Flor conquistou o título de campeã do Grupo Especial. Pela primeira vez, Cláudio Russo venceu o carnaval com um samba de sua autoria.[20] Para o ano de 2005, compôs o samba "Brasil Feito a Mão", da escola Mocidade Unida da Cidade de Deus, junto com Zé Luiz, Alexandre, Bolete e Antônio Carlos. A agremiação foi a 14.ª colocada do Grupo D, a quinta divisão do carnaval carioca.[21] No ano seguinte, em 2006, assinou a obra "A Divina Comédia Brasileira", da Renascer de Jacarepaguá, junto com Carlinhos do Cavaco, Julinho Cá e Jefinho do Amaral.[22] O samba recebeu as notas 10; 10; 10; e 9,8. A Renascer obteve o quinto lugar do Grupo A.[23]

Para o carnaval de 2007, voltou a vencer as disputas da Beija-Flor e da Renascer de Jacarepaguá. Na Beija-Flor, compôs o samba "Áfricas - Do Berço Real à Corte Brasiliana" junto com J. Velloso, Gilson Dr e Carlinhos do Detran.[24] A obra recebeu nota máxima dos quatro jurados oficiais do carnaval e a Beija-Flor sagrou-se campeã do Grupo Especial.[25][26] Além de ser campeão do carnaval pela segunda vez, Cláudio Russo também recebeu seu primeiro Estandarte de Ouro de melhor samba-enredo, pela obra composta para a Beija-Flor.[27][28] Na Renascer, compôs o samba "Jacarepaguá - Fábrica de Sonhos" junto com Carlinho, Andre, Marquinho, Flavinho do Cavaco e Julinho Cá.[29] A obra recebeu as notas 9,6; 10; 10; e 10. A Renascer foi a sexta colocada do Grupo A.[30]

Venceu novamente a disputa da Beija-Flor para o carnaval de 2008, assinando o samba "Macapaba: Equinócio Solar, Viagens Fantásticas ao Meio do Mundo" junto com Carlinhos Detran, J. Velloso, Gilson Dr, Kid e Marquinhos.[31] O samba foi criticado por se assemelhar ao do ano anterior.[32] A obra recebeu nota máxima dos quatro jurados e a Beija-Flor conquistou mais um título de campeã.[33] No mesmo ano, Cláudio Russo também foi campeão no Grupo B, assinando a obra "Ewe, a Cura Vem da Floresta", da Inocentes de Belford Roxo junto com os compositores Carlinhos do Cavaco, Tentenzinho Jr e Nino do Milênio.[34] No carnaval de 2009, assinou os sambas da Corações Unidos do Amarelinho e da Rosa de Ouro. Na Corações, compôs "O Grito de Amor e Rebeldia de Uma Pátria Livre" junto com Sergio Pinto, Rudy e Diego Chocolate. A escola foi a 13.º colocada no Grupo RJ-1, a terceira divisão do carnaval carioca.[35] Na Rosa de Ouro, compôs "Não Há Limite para o Sonho. Quem Ousa Vence" junto com Ivan CBTU, Junior Scafura e Marquinho Dentinho. A escola foi a quarta colocada no Grupo RJ-3, a quinta divisão do carnaval do Rio de Janeiro.[36] No ano seguinte, em 2009, perdeu a disputa na Beija-Flor, mas voltou a vencer na Renascer de Jacarepaguá. Para o enredo "Aquaticópolis", do carnavalesco Paulo Barros, compôs o samba junto com Adriano Cesário, Fábio Costa, Tinga e Beto Lima. A escola obteve o oitavo lugar do Grupo A.[37] No mesmo ano, assinou o samba "O Rei de Irê", do Arrastão de Cascadura, junto com Frank, Fábio Costa, Julinho Cá, Nilson Lemos e Ivani Ramos. A escola foi a sétima colocada do Grupo RJ-2, a quarta divisão do carnaval.[38]

Composições editar

Abaixo, os sambas de enredo compostos por Cláudio Russo.

Ano Grupo Escola Samba Ref.
1993 Especial (RJ) Portela Cerimônia de Casamento [11]
1994 Especial (RJ) Portela Quando o Samba Era Samba [13]
1997 Grupo A (RJ) Em Cima da Hora Sérgio Cabral, a cara do Rio [15]
1999 Grupo A (RJ) Em Cima da Hora Horas... Eras de glórias... E outras histórias... [16]
2001 Especial (RJ) Acadêmicos do Grande Rio Gentileza X, o Profeta Saído do Fogo [17]
2004 Especial (RJ) Beija-Flor Manõa, Manaus, Amazônia, Terra Santa: Alimenta o Corpo, Equilibra a Alma e Transmite a Paz [19]
2005 Grupo D (RJ) Mocidade Unida da Cidade de Deus Brasil Feito a Mão [21]
2006 Grupo A (RJ) Renascer de Jacarepaguá A Divina Comédia Brasileira [22]
2007 Especial (RJ) Beija-Flor Áfricas - Do Berço Real à Corte Brasiliana [24]
Grupo A (RJ) Renascer de Jacarepaguá Jacarepaguá - Fábrica de Sonhos [29]
2008 Especial (RJ) Beija-Flor Macapaba: Equinócio Solar, Viagens Fantásticas ao Meio do Mundo [31]
Grupo B (RJ) Inocentes de Belford Roxo Ewe, a Cura Vem da Floresta [34]
Grupo D (RJ) Rosa de Ouro As Sete Vertentes do Bem e do Mal [39]
2009 RJ-1 (RJ) Corações Unidos do Amarelinho O Grito de Amor e Rebeldia de Uma Pátria Livre [35]
RJ-3 (RJ) Rosa de Ouro Não Há Limite para o Sonho. Quem Ousa Vence [36]
2010 Grupo A (RJ) Renascer de Jacarepaguá Aquaticópolis [37]
RJ-2 (RJ) Arrastão de Cascadura O Rei de Irê [38]
2011 Grupo C (RJ) Em Cima da Hora É Carnaval... Abram Alas para a Folia [40]
Flor da Mina do Andaraí Brasil Coração de Todos. Viva o Povo Brasileiro! [41]
2012 Especial (RJ) Renascer de Jacarepaguá O Artista da Alegria Dá o Tom na Folia! [42]
Grupo A (RJ) Inocentes de Belford Roxo Corumbá – Ópera Tupi Guaikuru [43]
Grupo B (RJ) Unidos da Vila Santa Tereza A Vila na Magia dos Brinquedos [44]
Grupo C (RJ) Arrastão de Cascadura Patrícia Amorim: a Majestade Rubro-negra! [45]
2013 Série A (RJ) União do Parque Curicica Quando o Samba Era Samba

(Reedição)

[46]
Grupo B (RJ) Rosa de Ouro Sou Rosa, Sou de Ouro! [47]
2014 Série A (RJ) Renascer de Jacarepaguá Olhar Caricato. Simplesmente, Lan! [48]
União do Parque Curicica Na Garrafa, no Barril, Salve a Cachaça, Patrimônio Cultural do Brasil [49]
2015 Série A (RJ) Renascer de Jacarepaguá Candeia! Manifesto ao Povo em Forma de Arte! [50]
2016 Série A (RJ) Acadêmicos do Cubango Um Banho de Mar à Fantasia [51]
Paraíso do Tuiuti A Farra do Boi [52]
Renascer de Jacarepaguá Ibejís - Nas Brincadeiras de Criança: Os Orixás que Viraram Santos no Brasil [53]
2017 Série A (RJ) Acadêmicos de Santa Cruz Vou Levar Somente o que Couber no Bolso e no Coração... Uma Viagem de Sabedoria Além da Imaginação [54]
Estácio de Sá É! O Moleque Desceu o São Carlos, Pegou Um Sonho e Partiu com a Estácio! [55]
Renascer de Jacarepaguá O Papel e o Mar [56]
Unidos de Padre Miguel Ossaim: O Poder da Cura [57]
2018 Especial (RJ) Paraíso do Tuiuti Meu Deus, Meu Deus, Está Extinta a Escravidão? [58]
Série A (RJ) Inocentes de Belford Roxo Mojú, Magé, Majubá - Sinfonias e Batuques [59]
Renascer de Jacarepaguá Renascer de Flechas e de Lobos [60]
Unidos de Padre Miguel Eldorado Submerso: Delírio Tupi-Parintintin [61]
Série B (RJ) União do Parque Curicica O Reino Está Nu! [62]
2019 Especial (RJ) Acadêmicos do Grande Rio Quem Nunca…? Que Atire a Primeira Pedra [63]
Paraíso do Tuiuti O Salvador da Pátria [64]
Especial (SP) X-9 Paulistana O Show Tem Que Continuar! Meu Lugar É Cercado de Luta e Suor, Esperança num Mundo Melhor [65]
Série A (RJ) Acadêmicos da Rocinha Bananas para o Preconceito [66]
Inocentes de Belford Roxo O Frasco do Bandoleiro - Baseado num Causo com a Boca na Botija [67]
Renascer de Jacarepaguá Dois de Fevereiro no Rio Vermelho [68]
2020 Especial (RJ) Paraíso do Tuiuti O Santo e o Rei – Encantarias de Sebastião [69]
Vila Isabel Gigante pela própria natureza: Jaçanã e um Índio chamado Brasil [70]
Viradouro Viradouro de Alma Lavada [71]
Especial (SP) X-9 Paulistana Batuques Para um Rei Coroado [72]
Série A (RJ) Acadêmicos da Rocinha A Guerreira Negra que Dominou os Dois Mundos
Inocentes de Belford Roxo Marta do Brasil! Chorar no começo para sorrir no fim
Renascer de Jacarepaguá Eu que te benzo, Deus que te cura!
2022 Especial (RJ) Paraíso do Tuiuti Ka Ríba Tí Ye - Que Nossos Caminhos Se Abram [69]
Série Ouro (RJ) Inocentes de Belford Roxo A Meia-Noite dos Tambores Silenciosos
Cubango O Amor Preto Cura: Chica Xavier, A Mãe Baiana do Brasil
Especial (SP) Águia de Ouro Afoxé de Oxalá – No cortejo de Babá, um canto de luz em tempo de trevas
Acadêmicos do Tatuapé Preto Velho conta a saga do café num canto de fé
Império de Casa Verde O Poder da Comunicação - Império, o Mensageiro das Emoções
Vai-Vai Sankofa
2023 Especial (RJ) Paraíso do Tuiuti Mogangueiro da Cara Preta
Unidos da Tijuca É Onda que Vai… É Onda que Vem… Serei a Baía de Todos os Santos a Se Mirar no Samba da Minha Terra
Série Ouro (RJ) Inocentes de Belford Roxo Mulheres de Barro
Lins Imperial Madame Satã: Resistir Para Existir
Série Prata (RJ) Renascer de Jacarepaguá O Afro-Brasil reluzente de Nei Lopes
Unidos de São Cristóvão Águas de Oxalá
2024 Especial (RJ) Paraíso do Tuiuti Glória ao Almirante Negro!
Unidos da Tijuca Um Conto de Fados
Mocidade Independente Pede Caju que Dou, Pede Caju que Dá
Viradouro Arroboboi, Dangbé
Série Ouro (RJ) Estácio de Sá Chão de Devoção: Orgulho Ancestral
Unidos de Padre Miguel O Redentor do Sertão
Sereno de Campo Grande 4 de Dezembro
Inocentes de Belford Roxo Debret pintou, Camelô gritou: "compre 2, leve 3!" Tudo para agradar o freguês

Premiações editar

  1. 2007 - Melhor samba-enredo (Beija-Flor - "Áfricas - Do Berço Real à Corte Brasiliana") [73]
  2. 2015 - Melhor samba-enredo (Renascer - "Candeia! Manifesto ao Povo em Forma de Arte!") [74]
  3. 2017 - Melhor samba-enredo (UPM - "Ossaim: o Poder da Cura") [75]
  4. 2022 - Melhor samba-enredo (Inocentes - "A Meia-Noite dos Tambores Silenciosos") [76]
  5. 2023 - Melhor samba-enredo (Tuiuti - "Mogangueiro da Cara Preta") [77]
  6. 2023 - Melhor samba-enredo (Lins Imperial - "Madame Satã: Resistir Para Existir") [78]
  • Estrela do Carnaval
  1. 2015 - Melhor samba-enredo (Renascer - "Candeia! Manifesto ao Povo em Forma de Arte!") [79]
  2. 2017 - Melhor samba-enredo (UPM - "Ossaim: o Poder da Cura") [80]
  3. 2018 - Melhor samba-enredo (Tuiuti - "Meu Deus, Meu Deus, Está Extinta a Escravidão?") [81]
  4. 2018 - Melhor samba-enredo (Unidos de Padre Miguel - "Eldorado Submerso: Delírio Tupi-Parintintin") [82]
  • Gato de Prata
  1. 2015 - Melhor samba-enredo (Renascer - "Candeia! Manifesto ao Povo em Forma de Arte!") [83]
  2. 2019 - Melhor samba-enredo (Renascer - "Dois de Fevereiro no Rio Vermelho") [84]
  3. 2022 - Melhor samba-enredo (Inocentes - "A Meia-Noite dos Tambores Silenciosos") [85]
  4. 2023 - Melhor samba-enredo (Lins Imperial - "Madame Satã: Resistir Para Existir") [86]
  • Plumas & Paetês Cultural
  1. 2016 - Melhor pesquisador de enredo (Beija-Flor) [87]
  2. 2017 - Melhor samba-enredo (Renascer - "O Papel e o Mar") [88]
  3. 2018 - Melhor samba-enredo ("Renascer: De Flechas e de Lobos") [89]
  • Prêmio 100% Carnaval
  1. 2023 - Melhor samba-enredo (Lins Imperial - "Madame Satã: Resistir Para Existir") [90]
  • Prêmio Feras da Sapucaí
  1. 2023 - Melhor samba-enredo (Lins Imperial - "Madame Satã: Resistir Para Existir") [91]
  • Prêmio SRzd
  1. 2014 - Melhor samba-enredo (Renascer - "Olhar Caricato - Simplesmente Lan") [92]
  2. 2015 - Melhor samba-enredo (Renascer - "Candeia! Manifesto ao Povo em Forma de Arte!") [93]
  3. 2017 - Melhor samba-enredo (Renascer - "O Papel e o Mar") [94]
  4. 2018 - Melhor samba-enredo (Inocentes - "Mojú, Magé, Majubá - Sinfonias e Batuques") [95]
  5. 2019 - Melhor samba-enredo (Renascer - "Dois de Fevereiro no Rio Vermelho") [96]
  • Prêmio Ziriguidum
  1. 2015 - Melhor samba-enredo (Renascer - "Candeia! Manifesto ao Povo em Forma de Arte!") [97]
  1. 2017 - Melhor samba-enredo (Renascer - "O Papel e o Mar") [98]
  2. 2018 - Melhor samba-enredo (Tuiuti - "Meu Deus, Meu Deus, Está Extinta a Escravidão?") [99]
  3. 2018 - Melhor samba-enredo (UPM - "Eldorado Submerso: Delírio Tupi-Parintintin") [99]
  4. 2022 - Melhor samba-enredo (Inocentes - "A Meia-Noite dos Tambores Silenciosos") [100]
  5. 2023 - Melhor samba-enredo (Lins Imperial - "Madame Satã: Resistir Para Existir") [101]
  1. 2007 - O Samba do Ano (Beija-Flor - "Áfricas - Do Berço Real à Corte Brasiliana") [102]
  2. 2018 - O Samba do Ano (Tuiuti - "Meu Deus, Meu Deus, Está Extinta a Escravidão?") [103]
  • Troféu Explosão in Samba
  1. 2023 - Melhor samba-enredo (Lins Imperial - "Madame Satã: Resistir Para Existir") [104]
  • Troféu Jorge Lafond
  1. 2014 - Melhor samba-enredo (Renascer - "Olhar Caricato - Simplesmente Lan") [105][106]
  2. 2015 - Melhor samba-enredo (Renascer - "Candeia! Manifesto ao Povo em Forma de Arte!") [107][108]
  • Troféu Nota 10
  1. 2017 - Melhor samba-enredo (Renascer - "O Papel e o Mar") [109]
  • Troféu Sambario
  1. 2018 - Melhor samba-enredo (UPM - "Eldorado Submerso: Delírio Tupi-Parintintin") [110]
  • Troféu Sambista
  1. 2017 - Melhor samba-enredo (UPM - "Ossaim: o Poder da Cura") [111]
  2. 2018 - Melhor samba-enredo (Tuiuti - "Meu Deus, Meu Deus, Está Extinta a Escravidão?") [112]
  3. 2018 - Melhor samba-enredo (UPM - "Eldorado Submerso: Delírio Tupi-Parintintin") [112]
  • Troféu Tupi Carnaval Total
  1. 2023 - Melhor samba-enredo (Lins Imperial - "Madame Satã: Resistir Para Existir") [113]
  • Troféu Vai dar Samba
  1. 2018 - Melhor samba-enredo (Tuiuti - "Meu Deus, Meu Deus, Está Extinta a Escravidão?") [114]

Referências

  1. SRZD - carnavalesco - Pararam o Cláudio Russo Eugênio Leal 17/10/2008
  2. «Entrevista com Cláudio Russo – membro da comissão de carnaval da Beija-Flor! – NaAvenida». Consultado em 20 de abril de 2019 
  3. «Renascer de Jacarepaguá Lança Samba de 2014». publicandonews.com.br. Consultado em 29 de setembro de 2013 
  4. «Claudio Russo vence mais uma disputa de samba». tudodesamba.com.br/. Consultado em 29 de agosto de 2013 
  5. «GRES Beija-Flor Notícias». beija-flor.com.br/. Consultado em 29 de setembro de 2013. Arquivado do original em 30 de junho de 2012 
  6. «Definido o Samba da Beija Flor para 2009». webpack.com.br. Consultado em 29 de setembro de 2013 [ligação inativa]
  7. «Beija-Flor de Nilópolis - Carnaval de 2015 - Um Griô conta a história: um olhar sobre a África e o despontar da Guiné Equatorial. Caminhemos sobre a trilha de nossa felicidade - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Beija-Flor de Nilópolis. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  8. «Carnavais Beija-Flor de Nilópolis». www.sambariocarnaval.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  9. Luana Freitas - SRZD (28 de março de 2014). «Cláudio Russo é o novo integrante da Comissão de Carnaval da Beija-Flor». Consultado em 3 de abril de 2014 
  10. «Compositor emplaca sambas há 25 anos na Sapucaí». G1. Consultado em 20 de abril de 2019 
  11. a b «Portela 1993». Galeria do Samba. Consultado em 19 de abril de 2019 
  12. «Notas 1993». Site Galeria do Samba. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 27 de março de 2016 
  13. a b «Portela 1994». Galeria do Samba. Consultado em 19 de abril de 2019 
  14. «Notas 1994». Site Galeria do Samba. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 27 de março de 2016 
  15. a b «Em Cima da Hora 1997». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  16. a b «Em Cima da Hora 1999». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  17. a b «Acadêmicos do Grande Rio 2001». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  18. «Notas 2001». Galeria do Samba. Consultado em 1 de junho de 2017. Arquivado do original em 1 de junho de 2017 
  19. a b «Beija-Flor 2004». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  20. «Notas 2004». Galeria do Samba. Consultado em 1 de junho de 2017. Arquivado do original em 1 de junho de 2017 
  21. a b «Mocidade Unida da Cidade de Deus 2005». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  22. a b «Renascer de Jacarepaguá 2006». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  23. «Notas 2006 – Grupo A». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  24. a b «Beija-Flor 2007». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  25. «Notas 2007». Galeria do Samba. Consultado em 1 de junho de 2017. Cópia arquivada em 1 de junho de 2017 
  26. «Notas 2007 – Grupo Especial». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  27. «Estandarte de Ouro 2007». O Globo. Consultado em 26 de março de 2017. Cópia arquivada em 6 de fevereiro de 2008 
  28. «Lista de premiados: 1972–2013». Apoteose.com. Consultado em 26 de março de 2017. Cópia arquivada em 26 de março de 2017 
  29. a b «Renascer de Jacarepaguá 2007». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  30. «Notas 2007 – Grupo A». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  31. a b «Beija-Flor 2008». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  32. «2008: Livre de acusações, Beija-Flor leva mais um caneco». Pedro Migão - Ouro de Tolo. Consultado em 25 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 23 de junho de 2017 
  33. «Notas 2008». Galeria do Samba. Consultado em 1 de junho de 2017. Cópia arquivada em 1 de junho de 2017 
  34. a b «Inocentes de Belford Roxo 2008». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  35. a b «Corações Unidos do Amarelinho 2009». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  36. a b «Rosa de Ouro 2009». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  37. a b «Renascer de Jacarepaguá 2010». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  38. a b «Arrastão de Cascadura 2010». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  39. «Rosa de Ouro 2008». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  40. «Em Cima da Hora 2011». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  41. «Flor da Mina do Andaraí 2011». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  42. «Renascer de Jacarepaguá 2012». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  43. «Inocentes de Belford Roxo 2012». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  44. «Unidos da Vila Santa Tereza 2012». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  45. «Arrastão de Cascadura 2012». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  46. «União do Parque Curicica 2013». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  47. «Rosa de Ouro 2013». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  48. «Renascer de Jacarepaguá 2014». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  49. «União do Parque Curicica 2014». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  50. «Renascer de Jacarepaguá 2015». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  51. «Acadêmicos do Cubango 2016». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  52. «Paraíso do Tuiuti 2016». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  53. «Renascer de Jacarepaguá 2016». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  54. «Acadêmicos de Santa Cruz 2017». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  55. «Estácio de Sá 2017». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  56. «Renascer de Jacarepaguá 2017». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  57. «Unidos de Padre Miguel 2017». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  58. «Paraíso do Tuiuti 2018». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  59. «Inocentes de Belford Roxo 2018». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  60. «Renascer de Jacarepaguá 2018». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  61. «Unidos de Padre Miguel 2018». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  62. «União do Parque Curicica 2018». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  63. «Acadêmicos do Grande Rio 2019». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  64. «Paraíso do Tuiuti 2019». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  65. «Recordista! Compositor Cláudio Russo assina seis sambas para 2019». Sambarazzo. Consultado em 20 de abril de 2019 
  66. «Acadêmicos da Rocinha 2019». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  67. «Inocentes de Belford Roxo 2019». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  68. «Renascer de Jacarepaguá 2019». Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019 
  69. a b «Tuiuti 2020». Apoteose. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  70. «Vila Isabel 2020». Apoteose. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  71. «Viradouro 2020». Apoteose. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  72. «X-9 Paulistana». LIGA SP. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  73. «Beija-Flor garante a emoção e leva prêmio». O Globo. 21 de fevereiro de 2007. p. 18. Consultado em 26 de outubro de 2019. Arquivado do original em 26 de outubro de 2019 
  74. «Estandarte 2015 - Série A». Site do Jornal O Globo. Consultado em 26 de março de 2017. Cópia arquivada em 17 de novembro de 2015 
  75. «Unidos de Padre Miguel conquista os dois Estandartes de Ouro da Série A». O Globo. 26 de fevereiro de 2017. Consultado em 25 de março de 2017. Cópia arquivada em 22 de maio de 2023 
  76. «Estandarte de Ouro: Império Serrano é eleita a melhor escola da Série Ouro no carnaval 2022». O Globo. 22 de abril de 2022. Consultado em 27 de abril de 2022. Cópia arquivada em 27 de abril de 2022 
  77. Araújo, Vera (21 de fevereiro de 2023). «Confira os vencedores do Estandarte de Ouro 2023». O Globo. Cópia arquivada em 7 de abril de 2023 
  78. «Porto da Pedra é a melhor escola da Série Ouro; Lins Imperial tem o melhor samba-enredo». O Globo. 19 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 7 de abril de 2023 
  79. «Estrela do Carnaval 2015». Site Carnavalesco. Consultado em 11 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 8 de dezembro de 2015 
  80. «Estrela do Carnaval 2017 - Série A». Site Carnavalesco. Consultado em 11 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 21 de julho de 2017 
  81. «Estrela do Carnaval 2018: Desfile do ano do Grupo Especial é do Salgueiro». Site Carnavalesco. 14 de fevereiro de 2018. Consultado em 15 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 15 de fevereiro de 2018 
  82. «Estrela do Carnaval 2018: Desfile do Ano é da Unidos de Padre Miguel». Site Carnavalesco. 13 de fevereiro de 2018. Consultado em 17 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 17 de fevereiro de 2018 
  83. Figueiredo, Rodney (10 de julho de 2015). «Confira os ganhadores da 6ª edição do Troféu Gato de Prata». Site Carnaval Carioca. Consultado em 22 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 3 de março de 2016 
  84. «Troféu Gato de Prata 2019». Site Carnaval Carioca. Consultado em 9 de junho de 2019. Cópia arquivada em 9 de junho de 2019 
  85. «Troféu Gato de Prata 2022». SRzd. 24 de maio de 2021. Consultado em 27 de maio de 2022. Cópia arquivada em 27 de maio de 2022 
  86. Silva, Fábio (27 de julho de 2023). «Troféu Gato de Prata 2023». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 7 de agosto de 2023 
  87. «Prêmio Plumas e Paetês 2016». Site Manchete na Folia. Consultado em 21 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 1 de março de 2016 
  88. «Prêmio Plumas e Paetês 2017». Site Papo de Samba. Consultado em 21 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2017 
  89. «Prêmio Plumas e Paetês 2018». Carnavalizados. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  90. «Prêmio 100% Carnaval 2023 – Série Ouro». 100% Carnaval. Consultado em 25 de abril de 2023. Arquivado do original em 25 de abril de 2023 
  91. «Prêmio Feras da Sapucaí 2023 – Série Ouro». Revista Feras do Carnaval. Consultado em 7 de abril de 2023. Cópia arquivada em 7 de abril de 2023 
  92. «Prêmio SRzd 2014: Viradouro vence como melhor desfile da Série A». SRzd. 2 de março de 2014. Consultado em 15 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 6 de março de 2014 
  93. «Prêmio SRzd 2015: São Clemente vence como melhor escola». site SRzd. 17 de fevereiro de 2015. Consultado em 15 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 17 de abril de 2015 
  94. «Prêmio SRzd 2017 - Série A». Site SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 2 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 2 de outubro de 2017 
  95. «Prêmio SRzd Carnaval 2018: Conheça os vencedores da Série A!». SRZD. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  96. «Prêmio SRzd Carnaval 2019: Veja os vencedores da Série A». SRZD. Consultado em 5 de outubro de 2021. Cópia arquivada em 5 de outubro de 2021 
  97. Figueiredo, Rodney (26 de fevereiro de 2015). «Prêmio Ziriguidum divulga a lista completa dos premiados da 2ª edição». Site Carnaval Carioca. Consultado em 27 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 27 de setembro de 2017 
  98. «Prêmio S@mba-Net 2017». Site Sambanet. Consultado em 21 de setembro de 2017. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  99. a b «Prêmio S@mba-Net 2018». Rádio Arquibancada. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  100. «Vencedores S@mba-Net  2022». sambanet.com. Consultado em 28 de abril de 2022. Cópia arquivada em 28 de abril de 2022 
  101. «Vencedores S@mba-Net  2023». sambanet.com. Consultado em 7 de abril de 2023. Cópia arquivada em 7 de abril de 2023 
  102. «Tamborim de Ouro 2007». Site Academia do Samba. Consultado em 22 de abril de 2017. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2013 
  103. «Tamborim de Ouro 2018». O Dia. Consultado em 17 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2018 
  104. «Troféu Explosão in Samba 2023». Revista Explosão in Samba. Consultado em 8 de abril de 2023. Arquivado do original em 8 de abril de 2023 
  105. «Troféu Jorge Lafond será entregue sábado (24/5) na quadra da Cubango». O Globo. 22 de maio de 2014. Consultado em 21 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2017 
  106. «Cubango anunciará enredo na festa do Troféu Jorge Lafond». Site Rádio Arquibancada. 22 de maio de 2014. Consultado em 21 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2017 
  107. «Troféu Jorge Lafond 2015». Site Carnavalesco. Consultado em 21 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 5 de agosto de 2016 
  108. «Troféu Jorge Lafond 2015». Site Marquês da Folia. Consultado em 22 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 5 de março de 2015 
  109. «Troféu Nota 10 2017». O Dia. Consultado em 22 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2017 
  110. «Troféu Sambario». Sambario. Consultado em 8 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2021 
  111. «Troféu Sambista 2017». Site Carnaval Carioca. Consultado em 22 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2017 
  112. a b «Troféu Sambista 2018». Galeria do Samba. Consultado em 7 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2021 
  113. «Troféu Tupi Carnaval Total 2023 – Série Ouro». Super Rádio Tupi. Consultado em 7 de abril de 2023. Arquivado do original em 7 de abril de 2023 
  114. «Troféu Vai Dar Samba realiza sua primeira edição dia 31 de julho». Carnavalizados. 11 de julho de 2018. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2023 

Ver também editar