Abrir menu principal

Clara Ferreira Alves

NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2017). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Clara Ferreira Alves
Nome completo Maria Clara Ferreira Alves
Nascimento 2 de agosto de 1956 (63 anos)
Nacionalidade portuguesa
Ocupação Jornalista e escritora
Principais trabalhos A pluma caprichosa

Maria Clara Ferreira Alves (2 de agosto de 1956)[1] é uma jornalista e escritora portuguesa.[2]

Licenciada em Direito, pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, abandonou o estágio de advocacia para se tornar jornalista.

Começou na redação de A Tarde, dirigido por Nuno Rocha, conotado com o Centro-Direita. Passou em seguida pelo[2]Correio da Manhã[2] e pelo Jornal de Letras.[2]

Posteriormente foi redatora principal, editora e crítica literária no Expresso. Notabilizou-se como cronista na revista, a Única, atualmente E, onde assina a coluna Pluma caprichosa, há mais de 20 anos[3].

Também foi cronista na revista Máxima, no jornal online Diário Digital e na rádio TSF.

Foi repórter de guerra, no Golfo[4].

Entre 2000 e 2004 foi diretora da Casa Fernando Pessoa, onde refundou a revista Tabacaria, que dirigiu.

Em 2004 recusou publicamente o cargo de directora do Diário de Notícias.

Foi membro do Conselho Diretivo do Centro Cultural de Belém.

Na televisão, participou nos programas O Senhor que se Segue, na SIC, e O Que Fica do que Passa, no Canal Q, tendo igualmente sido co-autora dos programas Figuras de Estilo, com Vasco Graça Moura, e Falatório, ambos na RTP2, e de O Caminho Faz-se Caminhando, com Mário Soares, na RTP1. É comentadora no programa de opinião política O Eixo do Mal, na SIC Notícias.

Publicou os livros Pluma Caprichosa,[5] Passageiro Assediado, em co-autoria com Fernando Calhau,[5] Mala de Senhora e Outras Histórias,[5] Estado de Guerra e Pai Nosso.

É membro do júri do Prémio Pessoa e do German Marshall Fund em Portugal, e ainda do Conselho Geral da Universidade de Coimbra.

Em Junho de 2011, foi convidada para uma reunião do Clube de Bilderberg.

ObrasEditar

Referências

  1. «"A guerra já cá está. Está no meio de nós" - Entrevista a Clara Ferreira Alves». Expresso. Consultado em 26 de dezembro de 2015 
  2. a b c d «Clara Ferreira Alves». Pt.eravo.com. Consultado em 15 de abril de 2012 
  3. Expresso
  4. Expresso
  5. a b c «Autores». Grupo Porto Editora. Wook.pt. Consultado em 15 de abril de 2012 

Ligações externasEditar