Abrir menu principal
Clemente Domínguez y Gómez
Nascimento 23 de maio de 1946
Écija
Morte 22 de março de 2005 (58 anos)
Utrera
Cidadania Espanha
Ocupação clérigo
Religião Igreja católica palmariana

Gregório XVII, nome adoptado por Clemente Domínguez y Gómez (Écija, 23 de maio de 1946Utrera, 22 de março de 2005) foi considerado um antipapa pela Igreja Católica, embora não tenha reclamado o título de bispo de Roma. Pertenceu ao movimento dissidente da cidade El Palmar de Troya, na Andaluzia.

BiografiaEditar

A sua carreira religiosa teve início por meio de uma suposta aparição da Virgem Maria, em que Domínguez y Gómez exibia chagas corporais que, segundo ele, eram estigmas. Tornou-se figura de culto local e reclamou para si o título de papa quando da morte do Papa Paulo VI, adotando o nome de Gregório XVII. De acordo com sua versão, foi apontado pessoalmente por Jesus Cristo como o novo papa.

A igreja de Palmar de Troya ainda existe e hoje é considerada uma dissidência da Igreja Católica. Segundo eles, os papas em Roma após Paulo VI são todos ilegítimos. Quando da morte de Gregório XVII, em 2005, o cargo de pontífice da igreja de Palmar de Troya foi ocupado por Manuel Corral, que adotou o nome de Pedro II.

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.