Abrir menu principal

Cloreto de chumbo(II)

composto químico
Cloreto de chumbo(II)
Alerta sobre risco à saúde
Lead(II) chloride.jpg
Cotunnite-3D-ionic.png
Nome IUPAC Lead(II) chloride
Lead dichloride
Outros nomes Plumbous chloride
Cotunnite
Identificadores
Número CAS 7758-95-4
Propriedades
Fórmula molecular PbCl2
Massa molar 278.10 g/mol
Aparência white odorless solid
Densidade 5.85 g/cm3
Ponto de fusão

501 °C

Ponto de ebulição

950 °C

Solubilidade em água 0.99 g/100 mL (20 °C)
Termoquímica
Entalpia padrão
de formação
ΔfHo298
-359.41 kJ/mol
Entropia molar
padrão
So298
135.98 J K−1 mol−1
Riscos associados
Classificação UE Repr. Cat. 1/3
Harmful (Xn)
Dangerous for the environment (N)
Índice UE 082-001-00-6
NFPA 704
NFPA 704.svg
0
3
0
 
Frases R R61, R20/22, R33, R62, R35
Frases S S53, S45, S60, S61
Compostos relacionados
Outros aniões/ânions Fluoreto de chumbo (II)
Brometo de chumbo (II)
Iodeto de chumbo (II)
Outros catiões/cátions Cloreto de chumbo (IV)
Cloreto de estanho (II)
Cloreto de germânio (II)
Compostos relacionados Cloreto de tálio (I)
Cloreto de bismuto
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Cloreto de chumbo(II), ou cloreto plumboso é um composto químico com a fórmula PbCl2. É também conhecido e tratado como cloreto de chumbo, dicloreto de chumbo. PbCl2 é um dos mais importantes reagentes baseado em chumbo. PbCl2 também ocorre na forma do mineral cotunnita.

Estrutura e propriedadesEditar

No PbCl2 sólido, cada íon de chumbo é coordenado por 9 íons cloreto - 6 estão no ápice de um prisma trigonal e 3 se encontram além dos centros de cada face do prisma. Os 9 íons cloreto não são eqüidistantes do átomo de chumbo central, 7 estão no 280-309 pm e 2 a 370 pm. [2] PbCl2 forma cristais ortorrômbicos em forma de agulhas brancas.

moléculas de PbCl2 vaporizado possuem uma estrutura dobrada com o ângulo Cl-Pb-Cl sendo 98° e cada distância das ligações Pb-Cl sendo 2,44 Å. [3] PbCl2 pode ser emitido por motores de combustão interna que utilizam aditivos como cloreto de etileno e chumbo-tetraetila para fins antidetonantes.

A solubilidade do PbCl2 em água é baixa (9,9 g/L a 20°C) e para fins práticos ele é considerado insolúvel. Sua constante de solubilidade (Kps) é 1,7×10−5. É um dos únicos quatro cloretos considerados insolúveis, os outros três sendo o cloreto de prata (AgCl), com Kps = 1,8×10−10, cloreto de cobre (I) (CuCl) com Ksp = 1,72×10−7 e cloreto de mercúrio (I) (Hg2Cl2) com Ksp = 1,3×10−18. [4] [5]

OcorrênciaEditar

PbCl2 ocorre naturalmente na forma do mineral cotunita. É incolor, branco, amarelo ou verde, com uma densidade de 5,3-5,8 g/cm3. A dureza na escala de Mohs é 1,5-2. A estrutura cristalina é ortorrômbica dipiramidal e o grupo de pontos é de 2 / m 2 / m 2 / m. Cada Pb tem um número de coordenação 9. A composição é Pb 74,50% e 25,50% Cl. Cotunita ocorre perto vulcões:. Vesúvio, na Itália; Tarapacá, Chile e Tolbachik, Rússia.[6]

SínteseEditar

Cloreto de chumbo (II) precipita da solução com a adição de fontes de cloreto (HCl, NaCl, KCl) em soluções aquosas de compostos de chumbo (II) tais como Pb(NO3)2.

Pb(NO3)2(aq) + 2NaCl(aq) → PbCl2(s) + 2NaNO3(aq)

Pb(CH3COO)2(aq) + HCl(aq) → PbCl2(s) + 2CH3COOH(aq)

PbCO3 + 2HCl(aq) → PbCl2(s) + CO2(g) + H2O

Pb(NO3)2(aq) + 2HCl(aq) → PbCl2(s) + 2 HNO3(aq)

Tratamento de dióxido de chumbo com ácido clorídrico dá cloreto de chumbo (II), bem como gás cloro:

PbO2(s) + 4HCl → PbCl2(s) + Cl2 + 2H2O

Tratamento de óxido de chumbo com ácido clorídrico dá cloreto de chumbo (II), bem como água

PbO(s) + 2HCl → PbCl2(s) + H2O

O PbCl2(s) também forma pela ação do cloro gasoso no metal chumbo:

Pb + Cl2 → PbCl2

ReaçõesEditar

Adição de íons cloreto de uma suspensão de PbCl2 dá origem a íons complexos solúveis . Nestas reações a adição do cloreto (ou outros ligantes) quebra as pontes cloreto que compõem o polímero de PbCl2 sólido.

PbCl2 (s) + Cl-→ [PbCl3]-(aq)

PbCl2(s)+ 2Cl- → [PbCl4]−2(aq)

PbCl2 reage com NaNO2 derretido para dar PbO:

PbCl2 + 3NaNO2 → NaNO3 + PbO + 2NO + 2NaCl

PbCl2 é usado na síntese de cloreto de chumbo (IV) (PbCl(sub>4): Cl2 é borbulhado através de uma solução saturada de PbCl2 em solução aquosa amoniacal formando NH4Cl e (NH4)2[PbCl6]. Este último reagirá com ácido sulfúrico concentrado a frio formando PbCl4 como um óleo (todos os tetracloretos dos elementos da família 4A e o de titânio são líquidos à temperatura ambiente). [8]

Cloreto de chumbo (II) é o principal precursor de derivados organometálicos de chumbo, como plumbocenos [9]. Os agentes alquilantes usual são empregados, incluindo reagentes de Grignard e compostos organolítios.:

2PbCl2 + 4R-Li → R4Pb + 4 LiCl + Pb

2PbCl2 + 4R-MgBr → R4Pb + Pb + 4MgBrCl

3PbCl2 + 6R-MgBr → R3Pb-PbR3 + Pb + 6MgBrCl

Estas reações produzem derivados que são mais semelhantes aos compostos organossilício, ou seja, Pb(II) tende a se desproporcionar ao sofrer alquilação.

ToxicidadeEditar

Como todos os compostos contendo chumbo, a exposição ao PbCl2 pode causar envenenamento pelo chumbo.

  Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.