Abrir menu principal
Clube da Criança
Informação geral
Formato Programa de auditório
Gênero Infantil
Duração 5 horas (extensão máxima)
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Apresentador(es) variados
Exibição
Emissora de televisão original Rede Manchete
Transmissão original 6 de junho de 1983 (1983-06-06) – 14 de agosto de 1998 (1998-08-14)
N.º de episódios Vários
Cronologia
Nave da Fantasia
A Turma do Arrepio

Clube da Criança foi um programa de televisão infantil brasileiro exibido pela Rede Manchete, entre 6 de junho de 1983 a 14 de agosto de 1998. Marcou a estreia da então modelo Xuxa na televisão brasileira.

Índice

O programaEditar

Primeira Fase (1983-1986) com XuxaEditar

O programa estreou em 6 de Junho de 1983 e ia ao ar das 17h ás 19h sob o comando da então modelo Xuxa Meneghel. No início, Xuxa resistiu em aceitar o convite, feito a ela em 1983, e Maurício Sherman Gase estava de olho em sua segunda opção, Monique Evans, mas por fim, Xuxa acabou fechando contrato com a extinta emissora. Criado e idealizado por Maurício Sherman e pelo palhaço Carequinha, possuía um formato similar ao que Xuxa teria depois no Xou da Xuxa na Globo. Durante a fase de Xuxa, o programa passou por 3 formatos diferentes: Primeiro, em um cenário aonde os desenhos animados do programa apareciam espalhados por todo o cenário e Xuxa comandava brincadeiras como: Estourar Bolas, Cabo-de-Guerra, Jogo dos Pratos, Pular Corda, Maquiagem e outras. Também, recebia atrações musicais e fazia sorteios aonde as crianças mandavam cartas ao programa onde deveriam falar quais eram seus 3 desenhos preferidos do programa e quais eram os que elas menos gostavam. As crianças também deveriam informar de qual das 3 caixas elas gostariam de ganhar o brinquedo. Essa fase foi responsável por lançar Patrícia Marx e Luciano Nassym no cenário musical, os primeiros passos do grupo Trem da Alegria. Em meados de 1984, o cenário do programa foi trocado e Xuxa ganha a participação dos assistentes de palco que eram chamados de Os Escoteiros e as Escoteiras. Entre os quais estavam: Heloísa Morgado e Andréa Veiga, que mais tarde, se tornaria a primeira Paquita da Xuxa na Globo. Ao lado de Xuxa, o programa contava com a participação do mascote papagaio Paquito, personagem responsável pelo nome de suas ajudantes de palco quando esta passou para o Xou da Xuxa na Rede Globo. Tudo porque sua ajudante de palco no Clube, Andréa Veiga, de 14 anos, passou a ser chamada de "Paquita", a namorada do papagaio[1]. Em 1984, o programa passou á ser exibido das 16:30 ás 18:30 [2] com reprise aos domingos das 18:30 ás 20:30 [3] e posteriormente das 15:30 ás 18:30 [4]. Nesse ano, foi gravado um disco para ser a trilha sonora do clube e além de músicas de Xuxa e de Patrícia e Luciano, o disco contava ainda com a participação de artistas como: Carequinha, Pelé, Silvinho, Sérgio Reis, Sérgio Mallandro e outros. Xuxa também passa á fazer os sorteios em cima de um monte de cartas, como era na época do Xou.

Em 1985, com o crescente sucesso da atração, o Clube passa á ser exibido das 14h ás 18:30. O cenário muda mais uma vez. Porém, ainda continua com as mesmas brincadeiras e Xuxa fica apenas com Heloísa e Andréa como assistentes. O programa ganha a presença de artistas com ioiôs e Xuxa passa á interpretar duas personagens: Madame Caxuxá, que dava dicas e conselhos aos telespectadores e a contadora de histórias Vóvuxa, personagens que foram levadas depois ao Xou da Xuxa na Rede Globo. Xuxa gravou o álbum "Xuxa & Seus Amigos" com as participações de Caetano Veloso, Marina Lima, Erasmo Carlos, Zizi Possi, Chico Buarque, Nara Leão, Os Trapalhões, Biquini Cavadão e Ciclone[5]. Também, foi exibido pela extinta TV Manchete, o "Especial Xuxa e Seus Amigos", exibido no dia 22/12/1985, um domingo, às 20h. O especial contou com algumas inovações tecnológicas para a época, como o "Chroma Key", apesar da baixa verba para produzi-lo (como o próprio diretor da época declarou). Teve a participação de várias personalidades, como Daniel Azulay, Marina, Os Trapalhões e Biquíni Cavadão. Foi o primeiro especial de Natal da Xuxa, trazendo vários clipes do disco. O sucesso da atração que embalava as tardes das crianças foi imediato para Xuxa, que gravou o primeiro programa em meio a uma correria devido a compromissos de trabalho. Ganhou a simpatia de todas as crianças do Brasil. Tanto que, em 1986, era disputada por outras emissoras e acabou deixando a Rede Manchete.[6]. Enquanto esteve á frente do clube, Xuxa protagonizou vários filmes como: "Fuscão Preto" (1983), "Os Trapalhões & o Mágico de Oroz" (1984) e "Os Trapalhões no Reino da Fantasia" (1985), além de também ter feito uma pequena participação em "O Trapalhão na Arca de Noé" (1984).

Na fase de Xuxa, o programa exibia desenhos como: Pirata do Espaço, A Corrida Maluca, Candy Candy, Calvin e o Coronel, A Família Trololó, Josie e As Gatinhas, Jana, a Rainha das Selvas, Don Quixote de La Mancha, Don Drácula, Família Drácula, Dartagnan e Os Três Mosqueteiros e etc.

Segunda Fase (1987-1993) com AngélicaEditar

Após a saída de Xuxa (1983-1986) para a Rede Globo em 1986, o programa virou apenas uma simples sessão de desenhos animados e foi cancelado pouco tempo depois, sendo substituído pelo infantil Lupu Limpim Claplá Topô, apresentado por Lucinha Lins e Cláudio Tovar. A partir de 12 de outubro de 1987, o programa passa a ser comandado por Ferrugem e por Angélica que já era conhecida do público por ter comandado o extinto Nave da Fantasia substituindo Simony. Posteriormente, Ferrugem deixa a atração e Angélica segue no Clube sozinha, inicialmente no horário das 16h30 ás 19h00. [7] Á princípio, o cenário era simples com várias estrelas prateadas no chão, o elenco era formado por "Clubetes". Entre elas, a atriz Camila Pitanga. A partir de 1989, o programa ganha um cenário mais colorido com a logomarca no chão, uma roda gigante, um carrossel e a já tradicional platéia de crianças. As assistentes passam a ser as Angelicats: um grupo de meninas mais velhas que a anterior. Giovanna Antonelli, Karine Carvalho, Joana Limaverde e Geovanna Tominaga estrearam na TV sob o título. Angélica além de cantar suas próprias músicas, também recebia atrações musicais, comandava alguns sorteios e apresentava algumas brincadeiras como: "A Corrida do Ovo", "Dança das Cadeiras", "Cama de Gato" e etc. Nesse ano, o programa foi transferido para o horário das 17h00 ás 19h30 [8] e tinha uma audiência média de até 16 pontos. No mesmo ano foi trocada a abertura e logomarca e também estreou o quadro Jornal da Natureza: Um quadro que tinha como objetivo dar dicas ecológicas aos telespectadores. O quadro permaneceu também na temporada seguinte de 1990.

Em 1990, o programa ganha um cenário maior, montado nos estúdios da Manchete, em Água Grande, ocupava cerca de 200 metros quadrados e simbolizava uma floresta encantada, com árvores, cipós, lagos, um labirinto, e muito verde artificial, entremeados por uma pista numerada que lembrava um tabuleiro de jogos em terceira dimensão. Cercada de mais crianças e um cenário mais amplo, Angélica comandava brincadeiras utilizando todos os recantos do cenário. Artistas e adolescentes participavam do Caçadores da Fortuna: uma grande brincadeira de aventura. Tudo com muitas cores e jogos de luzes. Nesse mesmo ano, o Clube da Criança chegou a ser transmitido por 5 horas de duração, indo ao ar das 13hs ás 17hs (algumas vezes também terminando entre 18hs e 19hs)[9]. Porém, com o desgaste das séries e uma diminuição no Ibope do programa que passou á oscilar entre 4 e 6 pontos, o Clube então passou a começar sempre entre 15h30 e 16h00 e indo até ás 18hs. [10]

Em 1991, o programa passa por uma nova reformulação em sua abertura que agora utilizava uma sequência de eventos com atores em uma casa, combinando animação com live-action e também em seu cenário e logomarca. O cenário passa á representar cada canto do Brasil com um cristo redentor e um pão-de-açúcar presente no cenário. Angélica passa á chegar no programa abordo de um carrossel com as músicas "Super, Hiper, Novo" e "Coisa Aventureira" e ganha a presença do boneco "Angelicão" e passa à interpretar a personagem sereia Serena que Angélica voltaria a fazer na Rede Globo anos mais tarde no Angel Mix.

Já em 1992, com mais uma troca de abertura e cenários, ela passa á chegar no programa e ir embora no final por um túnel com a música "Além das Nuvens". O cenário tinha uma premissa futurista e contava com a famosa logomarca de Angélica (uma Letra "A" com asas e auréola) no chão do cenário. Na abertura, Angélica era transformada em uma personagem de vídeo games, os figurinos da apresentadora também passam a ser mais incrementados e coloridos. Nesse fase, o programa foi transferido para as manhãs com exibição de 8h até o meio-dia. Porém, a audiência não foi a esperada, oscilando em 2 e 3 pontos fazendo com que o Clube fosse transferido novamente para as tardes, das 16hs ás 18hs, recuperando seus índices de audiência e vencendo o Troféu Imprensa no fim do ano como o Melhor Programa Infantil junto com o Xou da Xuxa. Angélica deixou a Rede Manchete em 1993, quando as gravações foram suspensas para reformulações e a emissora passava por uma grave crise e seria vendida para o grupo IBF. Na época, a apresentadora Angélica era disputada por várias emissoras e acaba assinando contrato com o SBT. Adolpho Bloch, que não queria ver Angélica longe da Rede Manchete, envia á ela uma correspondência dizendo que ela não deixasse a emissora pois ele havia reassumido o controle da empresa. Mas Angélica já estava com seu contrato assinado com o canal de Silvio Santos. Durante o tempo em que Angélica comandou o programa, ela lançou cinco discos, fortemente divulgados no programa, tal como lançou muitos produtos com o público infantil que iam desde uma revista em quadrinhos lançada pela Bloch Editores, bonecas com figurinos e a famosa pinta nevus da apresentadora e linha de cosméticos. Angélica também participou dos filmes da trupe Os Trapalhões. Entre eles estão: Os Heróis Trapalhões - Uma Aventura na Selva (1988), Os Trapalhões na Terra dos Monstros (1989) e Uma Escola Atrapalhada (1990), além de ter feito a dublagem dos filmes Pumuckl II (1989) e Angélica e o Mágico de Oz (1992).

Nessa fase o programa apresentava desenhos como: The Jackson 5ive, Pirata do Espaço, A Corrida Maluca, Manda Chuva, Rabugento, Yogi e Mini Polegar, Homem Elástico e Doraemon e com destaque para as séries japonesas pois na fase com Angélica o programa foi responsável também por lançar a febre dos seriados Tokusatsu no Brasil como: Jaspion, Changeman, Flashman, Jiraya e Lionman.

Terceira Fase (1993-1994) com Mylla ChristieEditar

Com a transferência de Angélica para o SBT o programa segue com reprises e a partir de 17 de maio de 1993, Milla Christie assume o programa, agora com temática circense. Ela já havia feito o programa ZAP da Record, e também já havia atuado nas novelas Meu Bem, Meu Mal e Deus Nos Acuda na Globo, nessa fase o programa passa á ter um formato circense, aonde Mylla sempre chegava vestida de mágica, durante o programa, além de atrações musicais, ela sempre recebia convidados relacionados ao mundo do circo, como mágicos, malabaristas, equilibristas, além de brincadeiras com a platéia. Mylla chegou á gravar um disco intitulado Fazendo a Festa e em 1994 aceitou o convite de retornar á Rede Globo, levando ao fim a terceira fase do Clube da Criança. Nessa temporada o programa exibia o desenho: Rabujento, o Cão Detetive e outros nessa fase o programa era exibido das 17h ás 18h15 [11].

Quarta Fase (1994-1995) com Pat BeijoEditar

Com a saída de Mylla Christie, a Manchete estava á procura de uma nova apresentadora infantil que fizesse tanto sucesso quanto Xuxa e Angélica, Patrícia Nogueira, aos 16 anos, foi tirar fotos para Revista Manchete e lá surgiu a oportunidade de fazer um teste de apresentadora de TV, e os produtores do programa infantil viram ali uma promessa, tornando Patrícia a nova apresentadora do Clube da Criança. Em 4 de julho de 1994, Patrícia "Pat Beijo" entra no lugar de Mylla. Como tentativa de marketing do programa foi lançada a Pat, a Boneca de Verdade, uma bonequinha tipo "Barbie", que vinha com a sua imagem e semelhança, um kit surpresa, faixa, coroa de Miss Brasil e vestido de luxo. A boneca tornou-se um grande sucesso vendendo mais de 23 mil exemplares [12]. O programa volta a ter estrondosa audiência com a exibição do anime Cavaleiros do Zodíaco. O Clube da Criança volta ao seu formato original com brincadeiras entre meninos e meninas. Nessa fase o programa era exibido de segunda á sexta ás 16:45, nesse ano o figurino das Angelicats da Angélica volta á ser usado nas assistentes dela que tinham o nome de Pat-Girls, tal como a logomarca da fase de Angélica fora usada na ficha da apresentadora nesse ano, Pat lançou um disco para as crianças. Ela ficou no comando do programa até o ano de 1995, quando o Clube da Criança por falta de recursos acabou saindo do ar, a Apresentadora contou ao programa Superpop de Luciana Gimenez que ainda recebeu um convite para atuar na novela Xica da Silva no ar nessa época, mas recusou. Sua última exibição aconteceu em 15 de setembro de 1995. No seu lugar, em 18 de setembro, estreou o programa Turma do Arrepio. Depois do Clube, ela também comandou o musical Raio Laser, permanecendo por 3 anos e participou do quadro “Giro Maluco” na TV Gazeta, seu último trabalho foi na Praça é Nossa, lançou alguns livros e atualmente mora fora do Brasil com o marido e as duas filhas.

Nesse período os desenhos eram Os Apuros de Penélope Charmosa , Tutubarão , Hong Kong Fu , Dinamite o Bionicão, Os Mozzarelas, Mosquete, Mosquito e Moscardo, Bacamarte e Chumbinho, O Coelho Ricochete além de também exibir Os Cavaleiros do Zodíaco que virou febre entre as crianças do ano.

Quinta Fase (1997-1998) com DebbyEditar

Em 1997, uma nova proposta surgia para o programa. A ideia era lançar a menina Debby Lagranha de apenas cinco anos, como apresentadora e posteriormente como atriz,Debby foi escolhida depois que sua mãe levou a irmã da apresentadora em um programa de caça-talentos, a menina foi convidada para a click models para o comercial da Malory, depois disso fez um teste para o Clube da Criança e passou [13] O programa agora retornava inicialmente com 30 minutos de duração, e sem auditório. Nessa fase o programa era exibido ás 18h00 e não exibia desenhos e contava apenas com Debby conversando com fantoches, encenando histórias e recebendo e interagindo com convidados e cantores no clube. A crise em 1998 da emissora acabou levando o programa à extinção. E Debby se transferiu para a Globo onde atuou nos programas e filmes de Renato Aragão, Xuxa e atuando também com Angélica.

Fatos sobre o ProgramaEditar

 
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • O nome "Clube da Criança" foi mencionado em um site de notícias das celebridades, sobre um programa infantil que estreou em 31 de julho de 2012 na TV Aratu, afiliada ao SBT na Bahia. Esse programa se chamava "Clube da Alegria", sob o comando da ex-dançarina Carla Perez[14].
  • As músicas que não entraram em nenhum disco do programa (ou das apresentadoras) foram: "Lá vem a Xuxa" do coral da Manchete (tema de boas-vindas em 1985) e "Super, Hiper Novo" da Angélica (tema de boas-vindas em 1990).
  • O único ano em que entrou no horário das 8hs da manhã foi durante uma semana em 1990 e em 1992 (de 4 de maio a 28 de junho) com Angélica, entrando no horário do Cometa Alegria, programa cancelado pela emissora em 1 de maio de 1992. Voltou às tardes por não conseguir o mesmo êxito de audiência vespertino. Em seu lugar, estreiou o programa "Dudalegria", com Duda Little, no dia 1 de julho de 1992.
  • Em 30 de abril de 1993, foi exibida a última reprise (fase 1992) do programa com apresentação de Angélica. O último programa inédito foi exibido em 1 de janeiro de 1993 (Especial de Ano Novo).
  • Em 1993, o programa ganhou o Troféu Imprensa como melhor programa infantil do ano de 1992, junto com Xou da Xuxa da Rede Globo. Na época, a atração era apresentado por Angélica.

DesenhosEditar

Lista de alguns desenhos animados exibidos durante as fases do programa de 1983 à 1998:

Séries ExibidasEditar

Assistentes de palcoEditar

PaquitasEditar

 Ver artigo principal: Paquitas

AngelicatsEditar

 Ver artigo principal: Angelicats

Referências

  1. «Clube da Criança». InfanTV  Texto "http://www.infantv.com.br/clubecrianca.htm" ignorado (ajuda)
  2. «programação diária». Estadão  Texto "http://acervo.estadao.com.br/pagina/#!/19840930-33614-nac-0040-999-40-not/busca/Clube+Crian%C3%A7a" ignorado (ajuda)
  3. «programação». Estadão  Texto "http://acervo.estadao.com.br/pagina/#!/19840909-33596-nac-0026-999-26-not/busca/Clube+Crian%C3%A7a" ignorado (ajuda)
  4. «programação de TV». Estadão  Texto "http://acervo.estadao.com.br/pagina/#!/19851011-33931-nac-0018-999-18-not/busca/Clube+Crian%C3%A7a" ignorado (ajuda)
  5. «Xuxa e Seus Amigos». Discogs  Texto "https://www.discogs.com/Xuxa-Xuxa-E-Seus-Amigos/master/593926 " ignorado (ajuda)
  6. «Clube da Criança». InfanTV  Texto "http://www.infantv.com.br/clubecrianca.htm" ignorado (ajuda)
  7. «Estadão». Estadão  Texto "http://acervo.estadao.com.br/pagina/#!/19881104-34877-nac-0046-cd2-6-not/busca/Clube+Crian%C3%A7a" ignorado (ajuda)
  8. «Clube da Criança». Estadão  Texto "http://acervo.estadao.com.br/pagina/#!/19890324-34997-nac-0037-cd2-7-not/busca/Clube+Crian%C3%A7a" ignorado (ajuda)
  9. «25/11/1990». Estadão  Texto "http://acervo.estadao.com.br/pagina/#!/19901125-35516-nac-0110-cd2-8-not/busca/Clube+Crian%C3%A7a" ignorado (ajuda)
  10. «15/7/1991». Estadão  Texto "http://acervo.estadao.com.br/pagina/#!/19900715-35403-nac-0083-cd2-7-not/busca/Clube+Crian%C3%A7a" ignorado (ajuda)
  11. «O ESTADO DE S. PAULO: PÁGINAS DA EDIÇÃO DE 27 DE MAIO DE 1993 - PAG. 82». Estadão  Texto "http://acervo.estadao.com.br/pagina/#!/19930527-36380-nac-0082-cd2-6-not/busca/Clube+Crian%C3%A7a" ignorado (ajuda)
  12. «Clube da Criança». InfanTV  Texto "http://www.infantv.com.br/clubecrianca.htm" ignorado (ajuda)
  13. «Clube da Criança». InfanTV  Texto "http://www.infantv.com.br/clubecrianca.htm" ignorado (ajuda)
  14. Léo Martinez (3 de julho de 2012). «Programa infantil de Xuxa é reeditado por Carla Perez: 'Presente de Deus'». Globo.com. EGO. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.