Abrir menu principal

HistóriaEditar

A campanha contra a escravidão intensificou-se em todo o Brasil a partir da decretação pelo Ceará da libertação dos escravos em 24 de março de 1884.

João Ramos, que desde 1883 estabelecera uma rota segura de fuga dos escravos para o Ceará, juntou-se a outros abolicionistas na casa do cirurgião dentista Numa Pompílio e criou a entidade emancipadora Clube do Cupim.

Quando em 1885 o Recife se preparava para receber Joaquim Nabuco, o Jornal do Recife (já extinto) publicou a seguinte reportagem:

Clube do Cupim: ‘‘A diretoria deste patriótico clube convida seus numerosos consócios e a todos os homens de cor, que quiserem acompanhar o Dr. Joaquim Nabuco no dia de sua chegada, a comparecerem no Largo do Arsenal da Marinha, a seis e trinta da manhã”.

Por causa das perseguições, seus integrantes resolveram dissolver o Clube do Cupim, o que se efetivou em 1 de novembro de 1885.

Sua última façanha, antes da extinção, foi o embarque de 119 escravos no dia 23 de abril de 1888, à noite, da casa de José Mariano, no Poço da Panela, em uma canoa de capim até a Capunga,de onde foram rebocados por dois botes até a Casa de banhos, passando para o barco Flor de Liz e, na manhã seguinte, para um rebocador que os levou para a liberdade.

ReferênciasEditar