Cneu Sêncio Saturnino (cônsul em 41)

Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o cônsul em 41. Para o cônsul em 4 e seu pai, veja Cneu Sêncio Saturnino.
Cneu Sêncio Saturnino
Cônsul do Império Romano
Consulado 41 d.C.

Cneu Sêncio Saturnino (em latim: Gnaeus Sentius Saturninus), dito o Jovem ou Menor (em latim: Minor), foi um senador romano eleito cônsul romano em 41 primeiro com o imperador Calígula e depois com Pompônio Segundo. Originário de uma família patrícia de Atina, no Lácio, era filho de Cneu Sêncio Saturnino, cônsul sufecto em 4.

CarreiraEditar

Saturnino foi edil em 37 e pretor urbano antes de 41, quando chegou ao consulado. Em 21 de janeiro, Calígula foi assassinado por Cássio Quereia e Saturnino discursou no senado romano pedindo a volta da liberdade e instando aos seus companheiros senadores a preservá-la[1][2]. O seu anel, que tinha gravada a imagem de Calígula, foi colhido e destruído por outro senador, Marco Trebélio Máximo. Quando Cláudio foi declarado imperador pela Guarda Pretoriana, Saturnino e o cônsul sufecto eleito para terminar o consulado de Calígula, Pompônio Segundo, prepararam-se a opor-se ao novo monarca, pela força se for necessário, e assim restabelecer o poder do senado como no período republicano. Porém, o exército romano declarou seu apoio a Cláudio e, depois de algumas conversas, a maioria dos senadores desistiu da resistência.

Apesar do começo conturbado, Cláudio levou Saturnino consigo em sua campanha na Britânia, em 43, onde conseguiu vitórias que lhe valeram a ornamenta triumphalia. Na época de Nero, Saturnino foi executado (ou forçado a cometer suicídio)[3] e sofreu uma pena de damnatio memoriae em 66, o que indica que ele já estava morto nesta data. Sabe-se também que Saturnino era membro do colégio dos quindecênviros dos fatos sagrados e amigo do futuro imperador Vespasiano.

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Calígula III

com Caio Lecânio Basso (suf.)
com Quinto Terêncio Culeão (suf.)

Calígula IV
41

com Cneu Sêncio Saturnino
com Quinto Pompônio Segundo (suf.)
com Quinto Fúcio Lúsio Saturnino (suf.)
com Marco Seio Varano (suf.)
com Quinto Ostório Escápula (suf.)
com Públio Suílio Rufo (suf.)

Sucedido por:
'Cláudio II

com Caio Cecina Largo
com Caio Céstio Galo (suf.)
com Cornélio Lupo (suf.)


Referências

BibliografiaEditar