Colónia de Adem


مستعمرة عدن
Colónia de Adem

Colónia Britânica

British Raj Red Ensign.svg
1937 - 1963 Flag of the Federation of South Arabia.svg

Bandeira de Adem

Bandeira
Localização de Adem
Continente Ásia
Capital Adem
Língua oficial Árabe
Governo Colónia
História
 • 1937 Fundação
 • 18 de Janeiro de 1963 Dissolução

A Colónia de Adem,[1][2][nota 1] (pronúncia em português: [ˈadɐ̃j] ou [ˈadẽj]), Áden,[3] (pronúncia em português: [ˈadɛn]) ou Adém[4] (pronúncia em português: [aˈdɐ̃j] ou aˈdẽj) — árabe: عدن ; AFI[/ˈʕɑdæn/]) (em árabe: مستعمرة عدن; romaniz.: Mustaʿmarat ʿAdan) foi uma Colónia da Coroa Britânica entre 1937 e 1963 que consistia na cidade portuária de Adem e suas imediações. Antes de 1937, o território de 121 km² era governado pela Presidência de Bombaim da Índia Britânica, conhecido como o Assentamento de Adem.

A 18 de Janeiro de 1963, tornou-se no "Estado do Adem" (Árabe: ولاية عدن Wilāyat ʿAdan) na nova Federação da Arábia do Sul. A Federação, por sua vez, tornou-se a República Popular Democrática do Iémen a 30 de Novembro de 1967. O interior da Colónia de Adem era conhecido como Protectorado de Adem.

Notas

  1. No DOELP, José Pedro Machado afirma: "Esta é a escrita correcta do nome da célebre cidade da Península Arábica. Do ár[abe] 'adan, com acento tónico na sílaba inicial."

ReferênciasEditar

  • Paul Dresch. A History of Modern Yemen. Cambridge, UK: Cambridge University Press, 2000.
  • R.J. Gavin. Aden Under British Rule: 1839–1967. London: C. Hurst & Company, 1975.
  • Tom Little. South Arabia: Arena of Conflict. London: Pall Mall Press, 1968.
  Este artigo sobre história ou um(a) historiador(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Gonçalves, Rebelo (1947). Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa. Coimbra: Atlântida - Livraria Editora. p. 143 
  2. Machado, José Pedro (1993) [1984]. Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa. I 2.ª ed. 2.ª ed. Lisboa: Horizonte / Confluência. p. 49. ISBN 972-24-0842-9 
  3. «Manual de Redação de O Estado de S. Paulo» 
  4. Fernandes, Ivo Xavier (1941). Topónimos e Gentílicos. I. Porto: Editora Educação Nacional, Lda.