Coletivo Combahee River

O Coletivo Combahee River foi uma organização negra feminista ativa em Boston de 1974 a 1980, fundada por Barbara Smith. Seu nome é um reconhecimento simbólico pelo heroico ato de Harriet Tubman, que em 1863 libertou 750 escravos perto do Rio Combahee, na Carolina do Sul.[1] O coletivo foi instrumental em destacar que o movimento feminista branco não estava se dirigindo a suas necessidades específicas.[2] É talvez mais conhecido por desenvolver a Declaração do Coletivo Combahee River, um documento fundamental na história do feminismo negro contemporâneo e do desenvolvimento dos conceitos de identidade, usado entre os organizadores políticos e teóricos sociais.[3][4][5]

Ligações externasEditar

Referências

  1. Lynne E. Ford (2009). Encyclopedia of Women and American Politics. Infobase Publishing. p. 126. ISBN 978-1-4381-1032-5.
  2. Manning Marable; Leith Mullings (16 January 2009). Let Nobody Turn Us Around: An African American Anthology. Rowman & Littlefield Publishers. pp. 523–524. ISBN 978-0-7425-6545-6.
  3. Barbara Smith (1983). Home Girls: A Black Feminist Anthology. Rutgers University Press. p. 264. ISBN 978-0-8135-2753-6.
  4. Mary Hawkesworth; Maurice Kogan (2013). Encyclopedia of Government and Politics: 2-volume Set. Routledge. p. 577. ISBN 978-1-136-91332-7.
  5. Harriet Sigerman (2007). The Columbia Documentary History of American Women Since 1941. Columbia University Press. p. 316. ISBN 978-0-231-11699-2.