Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde Junho de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura por pela coloração dos cabelos humanos, veja Tintura de cabelo.
Microscópio ótico e um espécime colorido montado sobre uma lâmina.

Coloração é uma técnica bioquímica de adicionar um corante específico a uma classe (DNA, proteínas, lipídios, Carbohidratos) a um substrato para qualificar ou quantificar a presença de um composto específico. É similar a técnica de marcação de fluorescência.

Soluções corantes, dentre estas soluções de corantes propriamente ditos (pois o iodo, por exemplo, não é um corante neste sentido), são frequentemente usadas em biologia e medicina para a visualização, frequentemente com a ajuda de diferentes microscópios. Tais soluções corantes podem ser usadas para definir e examinar tecidos (salientando, por exemplo, fibras musculares o tecidos conjuntivos, populações de células (classificando diferentes células sanguíneas, or exemplo), ou organelas dentro de células individuais.

Na medicina, encontra tal técnica grande campo de aplicação no diagnóstico de câncer, infecções e na bacteriologia e micologia, na classificação e identificação de microorganismos.

A coloração pode se dar em material fixado ou em material vivo, quando então é adequado o uso de corantes vitais (como o vermelho neutro), que devido a baixa toxidade às células, não as mata, suspendendo seus processos, que são o objetivo deste tipo de coloração.

A coloração biológica é também usada para marcar células em citometria de fluxo, e para destacar proteínas ou ácidos nuclêicos em eletroforese em gel.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

  • StainsFile referência para corantes e técnicas de coloração.
  Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.