Comédia em Pé

Comédia em Pé é o primeiro grupo de comédia stand-up do Brasil[1], criado em março de 2005 por Fernando Ceylão, Paulo Carvalho e Cláudio Torres Gonzaga no Rio de Janeiro.[2]

O Comédia em Pé é o primeiro grupo exclusivamente de humor stand-up,[3] estreando em março de 2005 no Rio Design Leblon.[4][5]

ElencoEditar

O espetáculo estreou no Rio Design Leblon com Fernando Ceylão, Paulo Carvalho e Claudio Torres Gonzaga e alguns convidados, como Bruno Motta. Ainda na temporada de estreia, outros convidados como Diogo Portugal e Rafinha Bastos, além de dois comediantes que integrariam o grupo na temporada seguinte: Fábio Porchat e Fernando Caruso, quando Ceylão deixou o grupo. O elenco fixo do grupo se alterou com o tempo, e dele também fizeram parte: Léo Lins, Victor Sarro, Veronica Debom, Marcelo Smigol, Felipe Ruggeri e Bruno Motta.

A importânciaEditar

Além da importância histórica de ser o primeiro show de comédia stand up no Brasil[6] (estreando meses antes do Clube da Comédia Stand-Up, de São Paulo, outro importante marco do gênero no país), o grupo lançou diversos talentos da cena nacional de humor: Fábio Porchat (criador do Porta dos Fundos e do Programa do Porchat, talk show da RecordTV), Fernando Caruso (criador do Zenas Emprovisadas junto com Marcelo Adnet, futuramente do elenco do novo Zorra), Victor Sarro (primeiro repórter de Fátima Bernardes e diversos outros programas), Bruno Motta (um dos autores do Furo MTV, um dos MCs do Improvável), Veronica Debom (integrante do elenco feminino do Tá no Ar: a TV na TV) e Léo Lins (repórter do The Noite com Danilo Gentili). Liderou a passeata Humor Sem Censura para protestar contra o decreto-lei que proibia os comediantes de fazerem piadas sobre os políticos durante o período eleitoral. Na sua comemoração de 10 anos, realizou um festival com apresentação simultânea em três teatros cariocas.[7]

O showEditar

Claudio Torres Gonzaga é o MC fixo, que introduz o espetáculo e conversa com a plateia antes de convidar os humoristas a fazerem seus números. O espetáculo clássico tinha um formato tradicional de stand up, com as apresentações de 3 ou 4 comediantes se apresentando e alguns convidados. O show também teve uma fase onde os comediantes improvisavam temas sugeridos pela plateia e em sua última temporada apresentava as notícias da semana antes dos números solos de cada um: Victor Sarro, Bruno Motta e Felipe Ruggeri.

HistóricoEditar

O então redator da Globo, Fernando Ceylão, se reuniu com o ator Paulo Carvalho e Claudio Torres Gonzaga, também redator da TV Globo para o Clube de Comédia em Pé, que estreou no Rio Design Leblon, se juntando a eles também mais tarde Fábio Porchat e Fernando Caruso. O Comédia em Pé prossegue suas apresentações no Rio, mas sem Fernando Ceylão, que passou a investir em sua carreira de autor e diretor.[8]

Referências

  1. «O teatro ao longo de 90 anos». O Globo. 28 de julho de 2015 
  2. «Grupo que formou 1º stand-up no Brasil apresenta Comédia em Pé dia 4». Campo Grande News 
  3. «Almanaque Virtual - Cultura em Movimento». antigo.almanaquevirtual.com.br (em inglês). Consultado em 24 de abril de 2018 
  4. «/img - EDG ARTIGO IMPRIMIR - A stand-up comedy vira sucesso no Brasil». revistaepoca.globo.com. Consultado em 24 de abril de 2018 
  5. «TCC Stand Up». docslide.com.br (em inglês) 
  6. «'Comédia em Pé' volta a São Paulo para apresentação única - Cultura - Estadão». Estadão 
  7. «Comédia em Pé comemora 10 anos com festival de stand-up comedy». redeglobo.globo.com 
  8. «Comédia em Pé | Alkaparra Produções». www.alkaparra.com.br. Consultado em 24 de abril de 2018