Abrir menu principal

Comarca do Rio das Mortes

Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde abril de 2017). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto História e sociedade.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde fevereiro de 2015.

A comarca do Rio das Mortes foi instituída em 1714 e teve como sede a vila de São João del-Rei, na capitania de São Paulo e Minas de Ouro. Existiu até 8 de abril de 1892, quando foi substituída pela Comarca de São João del-Rei, com a reorganização do sistema judiciário no Brasil após a Proclamação da República.[carece de fontes?]

HistóricoEditar

 
Mapa da Comarca do Rio das Mortes em 1780

A capitania de Minas Gerais, instituída em 1720 a partir da divisão da capitania de São Paulo e Minas de Ouro, teve a comarca do Rio das Mortes como uma das três primeiras existentes.[carece de fontes?]

A comarca compreendia, além de São João del-Rei, os termos de Jacuí, Baependi, Campanha, Barbacena, Queluz, Oliveira, São José do Rio das Mortes e Tamanduá. A leste, divisava com a comarca de Vila Rica, ao norte com a comarcas do Rio das Velhas e de Paracatu, a oeste com as capitanias de Goiás e São Paulo e ao sul com as capitanias de São Paulo e do Rio de Janeiro.[carece de fontes?]

Estudos sobre a ComarcaEditar

Vários estudos sobre a comarca foram desenvolvidos no Departamento de Ciências Sociais da UFSJ e no IHG de São João del-Rei.[carece de fontes?]

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar