Abrir menu principal

Companhia Paranaense de Gás

(Redirecionado de Compagas)
Compagas
Razão social Companhia Paranaense de Gás
Empresa de capital aberto
Atividade Energia
Gênero Sociedade anônima
Fundação 6 de julho de 1994 (25 anos)
Sede Curitiba, PR, Brasil
Área(s) servida(s) Paraná
Proprietário(s) Copel(51%)
Gaspetro(24,5%)
Mitsui Gás e Energia do Brasil(24,5%)
Pessoas-chave Rafael Lamastra Jr. (Diretor-Presidente)
Empregados 162
Produtos Distribuição de Gás natural
Renda líquida Aumento R$ 2,4 bilhões(2014)[1]
Website oficial www.compagas.com.br

A Companhia Paranaense de Gás (Compagas) é uma empresa de economia mista brasileira distribuidora de gás natural no Estado do Paraná.

A companhia é controlada pela Companhia Paranaense de Energia (Copel) que possui 51% das ações, e também tem como acionistas a Gaspetro-Petrobrás e a Mitsui Gás e Energia do Brasil, ambas com 24,5% do capital. A empresa atende o segmento residencial, comercial, veicular e industrial, incluso neste último as termelétricas. Em junho de 2017, a companhia contabilizou 37.750 clientes atendidos distribuídos em 17 municípios contemplados por sua rede de 806 km, com um volume médio comercializado de 1,3 milhões de m³ com térmica por dia. Naquele ano, a companhia também investiu R$ 25,7 milhões em suas operações.[2][3][4][5][6]

HistóriaEditar

A Companhia Paranaense de Gás (Compagas) é uma sociedade de economia mista constituída após a concessão do governo do Paraná cuja outorga ocorreu em 6 de julho de 1994. Porém, iniciou suas atividades operacionais somente em outubro de 1998, com a distribuição do gás de refinaria para indústrias da região metropolitana de Curitiba.[3][7][8]

O crescimento da companhia acentuou-se na década de 2000 com conclusão das obras no Estado do Paraná do Gasoduto Bolívia-Brasil e a partir de então a rede de gás da distribuidora paranaense foi expandida para o interior do estado, tendo sido a primeira distribuidora de gás natural do sul do país.[3][7]

A Compagas é responsável pela distribuição de gás natural em todo o Paraná contemplando o segmento residencial, comercial, veicular e industrial, incluso neste último termelétricas. Atualmente, tem como acionista majoritária a Companhia Paranaense de Energia (Copel), com 51% das ações, seguida da Gaspetro e da Mitsui Gás e Energia do Brasil, ambas com 24,5% das ações.[3]

Ao longo dos anos, a companhia foi gradativamente ampliando a sua rede de gás natural que em 2017 acumulou 806 km de extensão, visando o atendimento de todo o estado. Para tanto, a empresa realiza continuamente investimentos em obras de expansão da rede e da infra-estrutura subjacente. Atende atualmente 37.750 clientes de 17 municípios entre clientes do segmento residencial, comercial, veicular e industrial. Entre os municípios atendidos estão: Curitiba, Araucária, São José dos Pinhais, Campo Largo, Palmeira, Ponta Grossa, Colombo, São Mateus do Sul, Pinhais, Paranaguá, Londrina, entre outros.[3][5][7]

Em suas diretrizes empresariais, a Compagas apresenta como a sua visão a de “consolidar e ampliar a presença nos diferentes segmentos de mercado, e ser reconhecida como a melhor distribuidora de gás canalizado da região sul” e, como a sua missão, “satisfazer as expectativas dos clientes atuando com excelência no serviço de distribuição de gás, garantindo o suprimento, de forma rentável, segura, ambientalmente adequada e com melhoria da qualidade de vida.[9]

A companhia possui a sua sede administrativa na cidade de Curitiba, no bairro Alto da Glória. Também possui bases operacionais em Ponta Grossa e Londrina.[8]

Atualmente a companhia tem como o seu diretor-presidente Rafael Lamastra Jr. Em 2014, a companhia obteve um faturamento recorde de R$ 2,4 bilhões de reais, incrementado sobretudo pelas receitas vindas do segmento industrial.[3][10][11]

Em 2017, por meio da Lei Complementar nº 10.084, foi estabelecido uma licitação para a renovação da concessão de distribuição de gás natural no estado do Paraná. O atual contrato da Compagas, baseado no Decreto nº 4.695 de 1989, vencerá em 20 de janeiro de 2019, quando finará o prazo de 30 anos firmado para a sua concessão onerosa. Contudo, a companhia, contrariamente ao entendimento do governo, considera que a concessão só acabará em 2024, pois esta estaria baseada no próprio decreto de criação da companhia, datado de julho de 2014, que também tratou sobre os seus direitos de concessão.[12]

Em maio de 2018, a governadora Cida Alborguetti nomeou Luiz Malucelli Neto para assumir a presidência da companhia.[13]

Referências

  1. «Compagas é a empresa que mais cresceu no país». bemparana.com.br. 14 de julho de 2015 
  2. «Com recorde de vendas Compagas tem destaque em anuário nacional». Curitiba. 1 de agosto de 2015. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  3. a b c d e f «Sobre a Compagas». Curitiba: compagas.com.br. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  4. «Compagas deverá faturar R$ 2,4 bilhões em 2014». Curitiba: aen.pr.gov.br. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  5. a b «Compagas inicia obras para ampliação da rede nos Campos Gerais». Curitiba: compagas.com.br. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  6. Jasper, Fernando (19 de março de 2015). «Crise elétrica engorda o caixa da Compagas». gazetadopovo.com.br. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  7. a b c «A Compagas comemora 20 anos com expectativa de faturamento de 2,4 bilhões em 2014». Curitiba: compagas.com.br. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  8. a b Marcel. «COMPAGAS - Companhia Paranaense de Gás - A Compagas». compagas.com.br. Consultado em 6 de fevereiro de 2018 
  9. «A Compagas - governança corporativa». compagas.com.br. Consultado em 29 de janeiro de 2018. Arquivado do original em 29 de janeiro de 2018 
  10. «Governo do Paraná anuncia mudanças no secretariado». g1.globo.com.br. 13 de junho de 2017. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  11. «Principais cargos e ocupantes». Compagas. Consultado em 13 de maio de 2019 
  12. «Compagas quer renovar concessão do gás natural». Gazeta do Povo 
  13. «Malucelli assume presidência da Compagás -». paranaportal.uol.com.br. 6 de maio de 2018. Consultado em 6 de maio de 2018 

Ligações externasEditar