Companhia Aeroespacial Kawasaki

A Kawasaki Heavy Industries Aerospace Company (川崎重工業航空宇宙カンパニー Kawasaki Jūkōgyō Kōkūuchū Kanpanii?) é a divisão Aeroespacial da Kawasaki Heavy Industries. Produz aeronaves, naves espaciais, simuladores de voo, motores a reação, mísseis e eletrônicos.

Companhia Aeroespacial Kawasaki
Nome nativo 川崎重工業航空宇宙カンパニー
Kawasaki Jūkōgyō Kōkūuchū Kanpanii
Atividade Aeroespacial
Aeronáutica
Fundação 1918 (104 anos)
Sede Minato, Japão
Chūō-ku, Kobe, Japão
Proprietário(s) Kawasaki Heavy Industries
Produtos Aeronaves, naves espaciais, simuladores de voo, motores a reação, mísseis e eletrônicos
Website oficial Kawasaki

HistóriaEditar

Início pré-guerraEditar

A Indústria Aeronáutica Kawasaki (川崎航空機工業株式会社 Kawasaki Kokuki Kogyo K.K.?) foi uma das primeiras fabricantes de aeronave do Japão. Desenvolveu um grande número de aeronaves para o Exército Imperial do Japão durante a década de 1930 e 1940. Na era pós-guerra, produziu numerosas aeronaves sob licença de fabricantes americanos para a Força Aérea de Autodefesa do Japão e Força Marítima de Autodefesa do Japão. A companhia se tornou parte da Kawasaki Heavy Industries (KHI) em 1969.

A Indústria Aeronáutica Kawasaki foi fundada em 1918 como uma subsidiária do conglomerado industrial Kawasaki Heavy Industries em Kobe. Antes do fim da Segunda Guerra Mundial, a Kawasaki fornecia basicamente aeronaves e motores de aeronaves para o Serviço Aéreo do Exército Imperial Japonês.

No início da década de 1930, a Kawasaki construiu o biplano Salmson e motores sob licença, desenvolvendo também alguns projetos próprios. A Kawasaki contratou o notável engenheiro aeroespacial Dr. Richard Vogt, de 1923 a 1933 para assessorar no trabalho de projetos e treinar os engenheiros japoneses. Dentre os aprendizes de Vogt está o Sr. Takeo Doi, futuro chefe na Kawasaki. Vogt mais tarde se tornou chefe na Blohm + Voss.

A Kawasaki obteve licença da Dornier para a construção de barcos voadores de metal. O Kawasaki-Dornier Wal fez um voo notável em Dezembro de 1924. Entretanto, a Kawasaki se especializou posteriormente em aeronaves de terra. Os projetos notáveis incluem:

Desenvolvimento pós-guerraEditar

Durante a Ocupação do Japão após o fim da Segunda Guerra Mundial, toda a indústria aeroespacial japonesa foi desmontada, os projetos destruídos e as fábricas convertidas para outros usos. Após o fim do banimento de produção de aeronaves, em Março de 1954, uma nova companhia foi fundada pela união das subsidiárias K.K. Kawasaki Gifu Seisakusho e Kawasaki Kikai Kogyo K.K., mantendo o nome da antecessora Kawasaki Kokuki Kogyo KK,

O Kawasaki KAL-1 (Julho de 1953) foi a primeira aeronave construída de metal pelos japoneses. A produção anterior foi de 210 treinadores a jato Lockheed T-33, 48 aeronaves de patrulha marítima Lockheed P-2H Neptune e 239 helicópteros Bell 47, todos sob licença dos Estados Unidos. A Kawasaki foi também o maior contratado para fornecer componentes para a aeronave turboélice de transporte desenvolvida no Japão, o NAMC YS-11.

A Kawasaki Kokuki K.K. foi dissolvida e se tornou uma divisão da reorganiazada Kawasaki Heavy Industries (KHI) em Abril de 1969.

Sob a Kawasaki Heavy IndustriesEditar

 
Kawasaki T-4

Em Abril de 1969, a anterior Kawasaki Kokuki K.K. foi dissolvida e se tornou uma divisão da reorganiazada Kawasaki Heavy Industries (KHI). A Kawasaki é um grande fornecedor do Ministério da Defesa do Japão. Em Novembro de 1970, a Kawasaki finalizou a primeira aeronave de transporte militar turbofan projetada no país, o C-1. A companhia se concentrou primariamente na produção sob licença dos dos aviões e helicópteros norte-americanos durante a década de 1990. A Kawasaki construiu 82 P-2J (derivado do Lockheed P-2), 211 helicópteros KH-4 (derivado do Bell 47), 160 helicópteros Kawasaki KV-107 (derivado do Boeing Vertol 107 Model II), além de helicópteros Hughes/McDonnell Douglas Model 500D e OH-6DA. A Kawasaki também produziu um total de 101 aeronaves de patrulha de guerra antisubmarina P-3C com mais quatro versões de treinamento/inteligência eletrônica (EP-3/UP-3D), e 68 CH-47J / JA.

Na década de 1990, a Kawasaki se tornou o principal fornecedor do novo helicóptero de ataque e observação OH-1 (voou pela primeira vez em Agosto de 1996), e construiu cerca de 200 treinadores T-4 para a JASDF até 1998. Atualmente, está desenvolvendo duas aeronaves grandes, o avião de patrulha marítima XP-1 e o de transporte, XC-2.

A Kawasaki também continua a construir helicópteros, incluindo o BK117, desenvolvido e manufaturado em conjunto com a MBB. A Kawasaki iniciou a entrega do helicóptero de transporte e de medidas anti-minas MCH-101 em 2006 para a Força Marítima de Autodefesa do Japão.[1]

Na aviação comercial, a KHI está envolvida em um desenvolvimento e produção em conjunto de uma aeronave de passageiros. Está envolvida no desenvolvimento e produção do Boeing 767 e Boeing 777 com a Boeing, e com os 170, 175, 190 e 195 jets em parceria com a Embraer. Está também envolvida no desenvolvimento e produção de motores turbofan para aeronaves de passageiros, tais como o V2500, RB211/Trent, PW4000 e o CF34.

A Kawasaki trabalha também para a JAXA. A KHI foi responsável pelo projeto e produção de coifas e a construção do complexo de lançamento para o foguete H-II. Atualmente, trabalha com o foguete H-IIA.

Principais produtosEditar

ReferênciasEditar

  1. «MCH-101 Airborne Mine Countermeasures (AMCM)». Consultado em 18 de Outubro de 2017  Parâmetro desconhecido |linga= ignorado (ajuda)

Ligações externasEditar