Abrir menu principal

Estádio Roberto Santos

estádio de futebol em Salvador, Bahia, Brasil
Pituaçu
Estádio Roberto Santos
Sisbrace: Star full.svg Star full.svg Star full.svg Star full.svg Star empty.svg[1]
Estádio Roberto Santos (2009).jpg

Nomes
Nome Estádio Governador Roberto Santos
Apelido Pituaçu
Antigos nomes Estádio Metropolitano Roberto Santos
Características
Local Pituaçu, Salvador, BA
Brasil
Gramado Grama natural (105 x 68 m)
Capacidade 32.157[2] (BR: 27º)
Construção
Data 1979
Custo 21 milhões
Inauguração
Data 10 de março de 1979 (40 anos)
25 de janeiro de 2009 (reinauguração)
Partida inaugural Bahia 2 x 0 Fluminense de Feira
Bahia 4 x 0 Ipitanga-BA (reinauguração)
Primeiro gol Douglas (Bahia)
Elton (Bahia, na reinauguração)
Recordes
Público recorde 32 157
Data recorde 29 de maio[3] e 2 de novembro de 2010[4]
Partida com mais público Bahia 2 x 0 Sport e
Bahia 1 x 1 Coritiba
Outras informações
Remodelado 2008
Expandido 2008
Proprietário Governo do Estado da Bahia
Mandante Esporte Clube Bahia
Galícia Esporte Clube
Pituaçu Esporte Clube
Localização do estádio no Parque de Pituaçu.

O Estádio Metropolitano Governador Roberto Santos,[5] mais conhecido por Estádio de Pituaçu, é um estádio de futebol localizado no bairro de Pituaçu, em Salvador, de propriedade do Estado da Bahia. Possui uma capacidade para 32.157 espectadores (depois da reforma e ampliação) e já foi palco de grandes jogos.

O Estádio ganhou o prêmio de melhor gramado da Série B de 2010 concedido pela Confederação Brasileira de Futebol.[6]

O Estádio de Pituaçu foi um centro oficial de treinamento durante a Copa do Mundo FIFA de 2014, uma vez que a Arena Fonte Nova recebeu os jogos do torneio.[6]

HistóriaEditar

Primeiro jogo de inauguraçãoEditar

O estádio foi inaugurado originalmente em 10 de março de 1979, com capacidade para 13 mil pessoas e uma partida entre o Bahia e o Fluminense de Feira, na qual o Bahia venceu por 2 a 0, com gols marcados por Douglas.[5][7][8][9]

Reforma e reinauguraçãoEditar

Segundo a Assessoria de Comunicação do Governo da Bahia (Agecom), em 21 de janeiro de 2008, o estádio começou a passar por obras de requalificação, sendo que o jogo de reinauguração foi uma partida entre Bahia e Ipitanga, pelo Campeonato Baiano de 2009, tendo como placar 4 x 0 para o Esporte Clube Bahia.

A reforma estava estimada em 55 milhões de reais, onde muros, vestiários, sala de juízes, instalações elétricas, sistema de irrigação e reservatórios serão trocados por outros novos. A Conder é o órgão responsável pela reforma, que também incluirá a construção de um sistema de esgotamento sanitário, arquibancada revestida, tribunas de honra e de imprensa, cabines de rádio e TV, alambrados, pilares e cercamentos, além de placar eletrônico e um novo gramado.

A antiga capacidade de 16 mil pessoas sentadas foi aumentada para 34 mil torcedores. O governo Wagner tinha a intenção de arrendar o estádio em 2011, o que acabou não acontecendo.[10]

A partida de reinauguração foi antecedida por cerimônia com apresentação de ginástica rítmica, chuva de pétalas de rosas jogadas a partir de um helicóptero e presença do governador do estado. No mesmo dia 25 de janeiro de 2009, a partida foi disputada entre o E. C. Bahia e o E. C. Ipitanga, com vitória do primeiro por 4 a 0 e primeiro gol marcado pelo volante Élton aos 35 minutos do primeiro tempo.[11]

Brasil e ChileEditar

Houve também a realização de uma partida da Seleção Brasileira válida pelas Eliminatórias para a Copa de 2010. A partida foi contra a Chile no dia 9 de setembro de 2009.[12] A Seleção brasileira, jogando com os reservas e o baiano lateral direito Daniel Alves, que atuou no meio-campo, fez 4 a 2 no Chile.[13]

Temporada de 2009 do BahiaEditar

 
Estádio logo após a recomposição do gramado feita no final de março de 2010.
 
Estádio durante a vistoria do Comitê Organizador Local da Copa 2014 pelos estádios baianos candidatos à centro oficial de treinamento.

Devido à ausência da Fonte Nova, o Bahia em 2008 teve que jogar longe de Salvador, na cidade de Feira de Santana. Enquanto isso, o Estádio de Pituaçu passou por uma grande reforma. Em 2009, o estádio estava pronto para a volta do clube. Nessa temporada, o Bahia fez uma campanha com 26 jogos realizados onde venceu 18 jogos, empatou 7 e perdeu apenas 3 jogos.[carece de fontes?]

Maiores públicosEditar

Abaixo estão listados os maiores públicos registrados no Pituaçu.[14][15]

  1. Público de 32 157 espectadores, nas seguintes partidas:
    Bahia 3 x 0 Portuguesa, pela Série B 2010 em 13 de novembro de 2010.
    Bahia 1 x 1 Náutico, pela Série A 2012, em 25 de novembro de 2012.
    Bahia 2 x 0 Sport, pela Série B 2010, em 29 de maio de 2010.
    Bahia 1 x 1 Coritiba, pela Série B 2010, em 2 de novembro de 2010.
    Bahia 3 x 3 Vitória, pelo Campeonato Baiano 2012, em 13 de maio de 2012.
    Bahia 1 x 1 Grêmio, pela Série A 2012, em 27 de outubro de 2012.
    Bahia 2 x 0 Vitória, pelo Campeonato Baiano 2011, em 21 de fevereiro de 2011.
    Bahia 0 x 1 Vitória, pelo Campeonato Baiano 2010, em 25 de abril de 2010.
  2. Público de 31 794 espectadores, na seguinte partida:
    Bahia 1 x 1 Vila Nova, pela Série B 2010.
  3. Público de 31 560 espectadores, na seguinte partida:
    Bahia 2 x 0 Guarani, pela Série B 2009, em 21 de novembro de 2009.
  4. Público de 31 230 espectadores, na seguinte partida:
    Bahia 4 x 3 São Paulo, pela Série A 2011, em 5 de novembro de 2011.
  5. Público de 31 146 espectadores, na seguinte partida:
    Bahia 2 x 2 Fortaleza, pela Série B 2009, em 6 de novembro de 2009.
  6. Público de 30 423 espectadores, na seguinte partida:
    Bahia 0 x 0 Vitória, pelo Campeonato Baiano 2009, em 22 de março de 2009.
  7. Público de 30 390 espectadores, na seguinte partida:
    Bahia 3 x 1 São Caetano, pela Série B 2009, em 29 de agosto de 2009.
  8. Público de 30 370 espectadores, na seguinte partida:
    Brasil 4 x 2 Chile, pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2010, em 9 de setembro de 2009.
  9. Público de 30 015 espectadores, na seguinte partida:
    Bahia 1 x 2 Vitória, pelo Campeonato Baiano 2009, em 26 de abril de 2009.

Pituaçu SolarEditar

Iniciado em abril de 2012, o projeto Pituaçu Solar é um sistema de geração solar fotovoltaica. Primeiro equipamento de iluminação solar da América Latina, tem capacidade geradora de 633 megawatts-hora (MWh) anuais, os quais garantem a autossuficiência elétrica do estádio e o excedente é fornecido aos prédio das secretarias do Trabalho (Setre) e da Administração (Saeb), no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Com investimento total de 5,5 milhões de reais oriundos da Coelba, governo estadual e Fundo Nacional de Eficiência Energética, até o fim de 2014 os gastos com energia foram reduzidos em 400 mil reais.[16]

Foi aberto em setembro de 2013, o Centro de Visitação Pituaçu Solar nas dependências do estádio como um espaço para destacar a história da instalação esportiva e a inovação representada pela geração solar.[17] O centro, em 2015, já tinha recebido a visitação de mais de três mil pessoas.[16]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Classificação de estádios de futebol (Sisbrace)». Ministério dos Esportes. 25 de fevereiro de 2017 
  2. CBF (14 de agosto de 2009). «www.cbf.com.br/cnef/cnef.pdf» (PDF). Consultado em 10 de setembro de 2009. Arquivado do original (PDF) em 14 de outubro de 2009 
  3. Bahia 2 x 0 Sport - Liderança de um lado e crise do outro!
  4. «Cópia arquivada». Consultado em 25 de setembro de 2010. Arquivado do original em 22 de novembro de 2010 
  5. a b «Estádio Roberto Santos (Pituaçu) - Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia - SUDESB». www.sudesb.ba.gov.br. Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (SUDESB). Consultado em 5 de novembro de 2019 
  6. a b SECOPA-BA. «Comitê Organizador Local realiza vistoria em estádios baianos». Consultado em 23 de fevereiro de 2011. Cópia arquivada em 27 de novembro de 2012 
  7. Rádio 730. «Estádio Metropolitano de Pituaçu». Sagres Online. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  8. Rodrigues, Gerson. «Estádios | Roberto Santos (Pituaçu) | futebolnacional.com.br». futebolnacional.com.br. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  9. «Autor do 1º gol desaprova mudança em nome de estádio alagoano». O Diário. 17 de setembro de 2019. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  10. Portal Futebol Baiano: Estádio de Pituaçu será arrendado após conclusão
  11. Salvador, Por Raphael Carneiro. «Fim de uma era: após quatro anos, Bahia encerra ciclo em Pituaçu». globoesporte.com. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  12. «Brasil e Chile jogam pelas Eliminatórias em Salvador». A TARDE On Line. 28 de abril de 2009. Cópia arquivada em 30 de julho de 2012 
  13. Aurelio Nunes e Carlos Padeiro (9 de setembro de 2009). «Nilmar brilha, reservas dão conta do recado e Brasil bate freguês Chile: 4 a 2». Consultado em 10 de setembro de 2009 
  14. Maiores públicos do Estádio Roberto Santos
  15. «ESTATÍSTICAS CAMPEONATO BRASILEIRO SÉRIE B 2010». CBF. Consultado em 8 de agosto de 2017. Arquivado do original em 22 de novembro de 2010 
  16. a b «Estádio de Pituaçu economiza R$ 400 mil». Itabuna: A Região Editora Ltda. A Região. 6 de Maio de 2015. Consultado em 6 de maio de 2015. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  17. Secom - Secretaria de Comunicação Social (30 de agosto de 2013). «Centro de Visitação Pituaçu Solar está em fase final de implantação». Cópia arquivada em 3 de setembro de 2013 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estádio Roberto Santos