Compsognathidae

Compsognathidae é uma família de dinossauros terópodes que viveram do Final do Jurássico ao Início do Cretáceo na Eurásia e América do Sul.[1] Provavelmente eram celurossauros basais[2] mas também se encaixam em Maniraptora.[3][4]

Como ler uma infocaixa de taxonomiaCompsognathidae
Ocorrência: Jurássico Superior-Cretáceo Inferior 155,7-99,6 Ma
Fóssil de Compsognathus longiceps.
Fóssil de Compsognathus longiceps.
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Clado: Dinosauria
Clado: Tetanurae
Ordem: Saurischia
Subordem: Theropoda
Clado: Coelurosauria
Família: Compsognathidae
Cope, 1875
Gêneros
Sinónimos
  • Sinosauropterygidae Ji & Ji, 1996

DescriçãoEditar

 
Reconstruções esqueléticas de alguns compsognatídeos

Os compsognatídeos tinham características anatômicas uniformes, na maioria dos casos comuns para pequenos celurossauros: pescoço e pernas moderadamente longos; cauda muito longa; mãos fortemente assimétricas — por causa da curvatura anormal dos polegares e garras e pelos dedos externos delgados — e também por uma bota no largo púbis.[1]

TegumentoEditar

 
Fóssil de Sinosauropteryx e desenhos interpretativos
 
Anatomia especulativa de Scipionyx

As primeiras evidências de protopenas em Compsognathidae foram vistas pela primeira vez em 1998, quando um artigo descrevendo Sinosauropteryx foi publicado. Foi a primeira evidência definitiva de penas ou estruturas similares a elas vistas fora das aves e seus parentes mais relacionados.[5] Depois disso, outros compsognatídeos também foram achados com estruturas semelhantes as penas, como Juravenator[6] e Sinocalliopteryx.[7] Juravenator também preservou escamas sensoriais.[8] Já o Scipionyx preservou sangue, vasos sanguíneos, cartilagem, tecidos conjuntivos, tecido ósseo, tecido muscular, bainhas de chifre, sistema respiratório e sistema digestivo.[9] Assim como Scipionyx, Mirischia também preserva parte do intestino.[10]

PaleobiologiaEditar

AlimentaçãoEditar

 
Sinosauropteryx predando Dalinghosaurus
 
Conteúdo abdominal de Sinocalliopteryx

Os compsognatídeos eram carnívoros, caçando pequenas presas, como lagartos, embora também possam ter consumido peixes.[11][1] Todavia, nas cavidades abdominais dos espécimes de Sinocalliopteryx foi-se proservado a perna de um Sinornithosaurus que em vida media aproximadamente 1,2 metros de comprimento, além de indivíduos de Confuciusornis e uma escápula de um dinossauro herbívoro, provavelmente uma espécide de Psittacosaurus ou umYueosaurus. Como os Confuciusornis parecem que foram ingeridos depois da escápula, isso é indicativo de que Sinocalliopteryx tinha um metabolismo rápido, precisando de alimentação regular.[12] Tudo isso indica que Sinocalliopteryx era um predador ativo e ágil[7], e bem grande pra um compsognatídeo — 2,3 metros de comprimento e 20 quilogramas.[1]

ClassificaçãoEditar

Compsognathidae atualmente faz parte do clado Coelurosauria, embora sua posição nesse grupo seja incerta. Por exemplo, alguns autores colocam Compsognathidae em Coelurosauria basal,[2][13][14] enquanto outros em Maniraptora.[1][15][16] Por um tempo, Mononykus foi colocado na família, mas as semelhanças foram dadas como convergência evolutiva.[5] Agora ele é considerado um alvarezssaurídeo.[17]

Abaixo um cladograma seguindo Senter et al. (2012).

Coelurosauria

Tyrannosauroidea



Compsognathidae


Sinocalliopteryx



Huaxiagnathus





Sinosauropteryx




Compsognathus




Juravenator



Scipionyx







Maniraptoriformes




A seguir um cladograma que segue Hendrickx et al. (2015).

Coelurosauria

Bicentenaria




Zuolong 


Tyrannoraptora

Tyrannosauroidea 




Aorun




Scipionyx




Ornitholestes




Compsognathidae 


Maniraptoriformes

Ornithomimosauria 



Maniraptora 










Referências

  1. a b c d e Paul, Gregory S. (2010). The Princeton Field Guide To Dinosaurs. Princeton: Princeton University Press. pp. 117–123 
  2. a b Holtz TR, Molnar RE, Currie PJ (2004). «Basal Tetanurae». In: Weishampel DB, Dodson P, Osmólska H. The Dinosauria 2 ed. [S.l.]: University of California Press. p. 105. ISBN 0-520-24209-2 
  3. Gauthier JA. (1986) Saurischian monophyly and the origin of birds. pp. 1-55 In Padian, K. (ed.) The Origin of Birds and the Evolution of Flight. Memoirs of the California Academy of Sciences 8.
  4. Forster CA, Sampson SD, Chiappe LM & Krause DW (1998), The theropod ancestry of birds: new evidence from the Late Cretaceous of Madagascar. Science 279: 1915-1919
  5. a b Chen, Pei-ji; Dong, Zhi-ming; Zhen, Shuo-nan (janeiro de 1998). «An exceptionally well-preserved theropod dinosaur from the Yixian Formation of China». Nature (em inglês) (6663): 147–152. ISSN 1476-4687. doi:10.1038/34356. Consultado em 30 de julho de 2021 
  6. Chiappe, Luis M.; Göhlich, Ursula B. (1 de dezembro de 2010). «Anatomy of Juravenator starki (Theropoda: Coelurosauria) from the Late Jurassic of Germany». Neues Jahrbuch für Geologie und Paläontologie - Abhandlungen (em inglês): 257–296. doi:10.1127/0077-7749/2010/0125. Consultado em 30 de julho de 2021 
  7. a b Ji, S., Ji, Q., Lu J., and Yuan, C. (2007). "A new giant compsognathid dinosaur with long filamentous integuments from Lower Cretaceous of Northeastern China." Acta Geologica Sinica, 81(1): 8-15
  8. «Crocodile-like sensory scales in a Late Jurassic theropod dinosaur». Current Biology (em inglês) (19): R1068–R1070. 5 de outubro de 2020. ISSN 0960-9822. doi:10.1016/j.cub.2020.08.066. Consultado em 30 de julho de 2021 
  9. Cristiano dal Sasso & Simone Maganuco, 2011, Scipionyx samniticus (Theropoda: Compsognathidae) from the Lower Cretaceous of Italy — Osteology, ontogenetic assessment, phylogeny, soft tissue anatomy, taphonomy and palaeobiology, Memorie della Società Italiana de Scienze Naturali e del Museo Civico di Storia Naturale di Milano XXXVII(I): 1-281
  10. Naish, D., Martill D.M., and Frey, E., 2004, "Ecology, Systematics and Biogeographical Relationships of Dinosaurs, Including a New Theropod, from the Santana Formation (?Albian, Early Cretaceous) of Brazil", Historical Biology. 2004: 1-14
  11. Black, Riley. «Stomach Contents Preserve Sinocalliopteryx Snacks». Smithsonian Magazine (em inglês). Consultado em 13 de julho de 2021 
  12. Xing, Lida; Bell, Phil R.; Iv, W. Scott Persons; Ji, Shuan; Miyashita, Tetsuto; Burns, Michael E.; Ji, Qiang; Currie, Philip J. (29/ago/2012). «Abdominal Contents from Two Large Early Cretaceous Compsognathids (Dinosauria: Theropoda) Demonstrate Feeding on Confuciusornithids and Dromaeosaurids». PLOS ONE (em inglês) (8): e44012. ISSN 1932-6203. PMC PMC3430630  Verifique |pmc= (ajuda). PMID 22952855. doi:10.1371/journal.pone.0044012. Consultado em 29 de julho de 2021  Verifique data em: |data= (ajuda)
  13. Holtz, Thomas R. Jr. (2012) Dinosaurs: The Most Complete, Up-to-Date Encyclopedia for Dinosaur Lovers of All Ages, Winter 2011 Appendix.
  14. Hendrickx, C., Hartman, S.A., & Mateus, O. (2015). An Overview of Non- Avian Theropod Discoveries and Classification. PalArch’s Journal of Vertebrate Palaeontology, 12(1): 1-73.
  15. Gauthier, J.A. (1986). "Saurischian monophyly and the origin of birds". In Padian, K. (Ed.) the Origin of Birds and the Evolution of Flight, Memoirs of the California Academy of Sciences. 8: 1–55.
  16. Forster, Catherine A.; Sampson, Scott D.; Chiappe, Luis M.; Krause, David W. (20 de março de 1998). «The Theropod Ancestry of Birds: New Evidence from the Late Cretaceous of Madagascar». Science (em inglês) (5358): 1915–1919. ISSN 0036-8075. PMID 9506938. doi:10.1126/science.279.5358.1915. Consultado em 30 de julho de 2021 
  17. «New alvarezsaurid (Dinosauria, Theropoda) from uppermost Cretaceous of north-western Patagonia with associated eggs». Cretaceous Research (em inglês): 33–56. 1 de junho de 2012. ISSN 0195-6671. doi:10.1016/j.cretres.2011.11.014. Consultado em 30 de julho de 2021 
  Este artigo sobre dinossauros é um esboço relacionado ao Projeto Dinossauros e Animais Pré-Históricos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.