Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde dezembro de 2018). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.

A comunicação no Brasil é plural em seus meios abrangendo rádio, televisão, jornais e revistas impressos além de sites e portais na internet, a informação chega ao publico muito rapidamente, há liberdade de expressão tendo os mais variados pontos de vista quanto a acontecimentos nacionais e internacionais.

A televisão aberta tem um alcance muito grande para com a população em geral, tanto com canais públicos como privados. Grupos de comunicação também oferecem canais de televisão fechados chamados TV a cabo. Houve a mudança do sinal analógico para o digital a nível nacional.

O YouTube se tornou uma ferramenta de entretenimento e pesquisa muito popular

No segmento jornais e revistas há uma mudança de no comportamento do leitor diminuindo as tiragens e até mesmo extinguindo publicações, por estar perdendo espaço a noticias propagadas por redes sociais e meios digitais.

Quanto a formas de comunicação como telefonia, os serviços têm sido ampliados tanto com dados em Smartphone como em ligações, nos últimos 20 anos linhas telefônicas fixas, móveis e cabos de dados se tornaram mais comuns, populares e acessíveis aos grandes centros populacionais. Apesar da popularidade ainda se pode considerar que são caros e o serviço ainda apresenta limitações de qualidade.

Livros tem publicados e comprados também com aumento em relação a períodos anteriores. Mesmo com o aumento da venda de exemplares, as livrarias tem diminuindo em quantidade e pontos de venda sofrendo com a retração de mercado.

TelecomunicaçãoEditar

RadiodifusãoEditar

 Ver artigo principal: Rádio do Brasil
  • Estações de rádio: AM–1.551; FM–2.620; ondas curtas:134.
  • Rádios (aparelhos): 71 milhões(1997)(87,8% dos domicílios brasileiros possuem aparelhos de rádio)

TelevisãoEditar

 Ver artigo principal: Televisão do Brasil
  • Estações de televisão: 269 (mais 5.704 repetidoras) (23 de junho de 2003)
  • Televisores (aparelhos): 90.3% das casas possuem aparelhos televisores

TelefoniaEditar

 Ver artigo principal: Telefonia do Brasil
  • Telefones fixos: 39 milhões (2005)
  • Telefones celulares: 85 milhões (2005); 96 milhões (2006); 200 milhões (2010)

InternetEditar

A internet no Brasil é considerada uma das mais caras do mundo, em termos de relação custo por mbit,[1] podendo ser quase 400[2] vezes mais cara quando comparado aos países onde o custo é o menor do mundo.

  • Domicílios com computador com acesso a internet: 12,2% - 6,3 milhões de domicílios – 21,6 milhões de pessoas (PNAD 2004)
  • Número de computadores: 60 milhões (2008)[3] (1 computador para cada 3 habitantes)

ImprensaEditar

 Ver artigo principal: Imprensa no Brasil
  • Imprensa é a designação coletiva dos veículos de comunicação que exercem o jornalismo e outras funções de comunicação.

JornaisEditar

  • Editoras

CensuraEditar

 Ver artigo principal: Censura

A censura no Brasil ocorreu por praticamente todo o período posterior à colonização do país, seja ela cultural, seja ela política. De certa maneira, mas sob um aspecto diferenciado, o Brasil ainda possui formas de censura desde a redemocratização. A censura (do latim censura) è aprovação ou desaprovação prévia de circulação de informações, visando á proteção dos interesses de um Estado ou um grupo de poder. A Censura criminaliza certas ações de comunicação ou até a tentativa de exercer essa comunicação. Consiste em qualquer tentativa de inibir a circulação de informação, opiniões, e até formas de expressão, etc.

Referências