Conde de Arraiolos

O título de conde de Arraiolos foi originalmente instituído em favor de Álvaro Pires de Castro (irmão de Inês de Castro), por carta do rei D. Fernando I de Portugal de 1371, o qual foi mais tarde feito Conde de Viana (da Foz do Lima) e ainda 1.º Condestável de Portugal. Por sua morte em 1384, passou este título nobiliarquico para o seu filho D. Pedro de Castro[1], mas, que ao ficar vago por este depois ter seguido o partido de Castela, acabou o futuro João I de Portugal por o ceder ao seu amigo e companheiro de armas Nuno Álvares Pereira, em conjunto com os condados de Barcelos e Ourém, originando assim a maior casa nobiliárquica do país.

Alguns anos volvidos, porém, o Condestável foi forçado a distribuir os títulos pelo genro e pelos dois netos, tendo o título de conde de Arraiolos passado para D. Fernando, filho segundo do conde de Barcelos D. Afonso, bastardo do rei D. João I de Portugal e futuro duque de Bragança. Pela morte sem descendentes do irmão mais velho de Fernando, D. Afonso, conde de Ourém, acabou o conde de Arraiolos por suceder ao pai à frente do ducado de Bragança, acabando dessa forma o título de conde de Arraiolos por se tornar uma das dignidades nobiliárquicas associadas à Casa de Bragança e por conseguinte, entre 1640 e 1910, aos Reis de Portugal.

Condes de ArraiolosEditar

  1. Álvaro Pires de Castro, foi também 1.º Conde de Viana da Foz do Lima
  2. Pedro de Castro
  3. Nuno Álvares Pereira
  4. Fernando I de Bragança
  5. Fernando II de Bragança
  6. Jaime I de Bragança
  7. Teodósio I de Bragança
  8. João I de Bragança
  9. Teodósio II de Bragança
  10. Rei João IV de Portugal
  11. Teodósio de Bragança, príncipe herdeiro de Portugal
  12. Rei Afonso VI de Portugal
  13. Rei João V de Portugal
  14. Rei José I de Portugal
  15. Rainha Maria I de Portugal
  16. José de Bragança, príncipe herdeiro de Portugal
  17. Rei João VI de Portugal
  18. Rei Pedro IV de Portugal
  19. Rei Miguel I de Portugal
  20. Rainha Maria II de Portugal
  21. Rei Pedro V de Portugal
  22. Rei Carlos de Portugal
  23. Luís Filipe, Duque de Bragança, príncipe herdeiro de Portugal

Reivindicações pós-MonarquiaEditar

Reivindicaram, também, o título de Conde/Condessa de Arraiolos:

Ver tambémEditar

Referências