Abrir menu principal

Conde

título de nobreza existente em países europeus
(Redirecionado de Condes)
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde julho de 2017). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Conde (desambiguação).

Conde, do latim comes, comitis, que significa «companheiro», (feminino: condessa) é um título nobiliárquico existente em muitas monarquias, sendo imediatamente superior a visconde e inferior a marquês.

Classificação da Nobreza
Heraldic Royal Crown (Common).svg
Imperador e Imperatriz
Rei e Rainha
Príncipe e Princesa
Infante e Infanta
Arquiduque e Arquiduquesa
Grão-duque e Grã-duquesa
Duque e Duquesa
Marquês e Marquesa
Conde e Condessa
Visconde e Viscondessa
Barão e Baronesa
Senhor e Senhora
Baronete e Baronetesa
Cavaleiro e Dama
Escudeiro e Escudeira
Para ver todos os títulos clique aqui

Inicialmente, na Idade Média, era o senhor conde feudal, dono de um ou mais castelos e de terras denominadas condado, mas posteriormente, a partir do século XIV, o título nobiliárquico foi utilizado apenas como grau de nobreza.

Origem remotaEditar

Inicialmente era um título militar do Baixo Império Romano, associado à autoridade militar e civil, do cônsul, que, mais tarde, passou aos bárbaros, assim designando seus principais colaboradores e seus representantes. Embora esta seja a origem dos primeiros títulos de conde, isto não compete com a realidade, visto que o Império Romano decaiu há mais de 1500 anos, dando início à Idade Média. Desde o século V, o feudalismo passou a vigorar e posteriormente foi iniciado o renascentismo.

A partir do começo da Idade Média no século VEditar

Os condes fazem parte da nobreza e, portanto, da elite da sua nação. Inicialmente, na Idade Média, era o senhor feudal, dono de um ou mais castelos e de terras denominadas condado, mas posteriormente, a partir do século XIV, o título nobiliárquico foi utilizado apenas como grau de nobreza.

 
A coroa de um conde

Os condes, a partir do século XIV, como a sociedade passou a organizar-se em estados, os nobres que moravam em castelos foram pouco a pouco mudando-se para as cidades, mudando-se para palacetes urbanos, formando cortes de nobres.

Os condes, já no século XVII, praticavam ofícios elitistas e alguns desses nobres detinham propriedades rurais. Na sua maioria, descendiam da nobreza antiga.

O conceituado Henrique da Gama Barros afirma que, em Portugal, a partir de meados do século XII, os condes leoneses eram nomeados pelos monarcas. No início da Terra Portuguesa, o título não foi usado pois competiam aos nobres que detinham o título de rico-homem, sendo este o único título nobiliárquico utilizado até o século XIII, as funções públicas do antigo conde leonês. Verifica-se que a partir do século XIV o título foi usado com mais frequência, mas como grau de nobreza, sem que por isso lhe estivesse adstrito o exercício de qualquer função pública.

Na Inglaterra atual um título muito famoso é Conde Spencer. A falecida Diana, Princesa de Gales era filha do oitavo conde Spencer, cuja linhagem familiar é nobre e inicia-se no ano de 1300. Os condes Spencer são descendentes da Casa de Stuart. Também Sua Alteza Real, o príncipe Guilherme, Duque de Cambridge, segundo na linha de sucessão ao trono britânico, é neto do conde Spencer. O filho mais velho do conde Spencer recebe o título de "Visconde Althorp", de Great Brington em Northamptonshire até a morte do pai, quando passa a ser o conde Spencer. Eles são muito ricos e influentes.

Listas de condadosEditar

BibliografiaEditar