Abrir menu principal

Condicionador de cabelo

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Condicionador de cabelo ou amaciante de cabelo, ou ainda amaciador de cabelos é um produto usado nos cabelos, após o uso do xampu, para equilibrar o pH dos fios, e melhorar a sensação, a aparência e a capacidade de gerenciamento do cabelo. Seu principal objetivo é reduzir o atrito entre os fios para facilitar a escovação ou o penteado, o que poderia causar danos ao couro cabeludo.[1]

É também usado para hidratar e condicionar água nos fios, podendo exercer funções cada vez mais variadas, como devolver nutrientes ao cabelo, proteínas e várias outras substâncias extraídas dos fios no dia-a-dia.

Mecanismo químicoEditar

Estrutura do cabeloEditar

O cabelo é composto de fios de proteína, sendo que a queratina predomina em sua camada exterior, denominada cutícula. A saúde do cabelo está fortemente relacionada à regularidade dessa camada (inclusive, quanto mais lisa, mais regularmente a luz é refletida, isto é, mais brilhante fica o cabelo), sendo que a quantidade de moléculas de água nas pontas das estruturas e a carga elétrica delas são fatores importantes. Proteínas são sequências de partes menores, os aminoácidos, e, na queratina, um aminoácido muito presente é a cisteína.

Xampu e desbalanço de cargaEditar

O xampu, em consequência de seus mecanismos para a limpeza do cabelo, acaba deixando as cisteínas dos fios de cabelo carregadas negativamente. Devido a efeitos eletrostáticos, os fios se repelem, o que, macroscopicamente, significa que o cabelo fica esvoaçado. Nesse sentido, o condicionador serve, primordialmente, para neutralizar as cargas desses aminoácidos.

Condicionador e ajuste de pHEditar

A acidez dos condicionadores (baixos valores de pH, grande disponibilidade de H+) se deve à necessidade de doar prótons às cisteínas carregadas negativamente, de modo que se neutralizem. Além da limpeza, o tratamento do cabelo com produtos de baixo pH (até 3,5) faz com que a cutícula fique compacta e o cabelo, tratado. Isso se deve às ligações de hidrogênio entre as moléculas de queratina, que são reforçadas com o novo ambiente de pH. Abaixo disso, o excesso de H+ desencadeia reações que comprometem a estrutura da queratina, podendo danificar o cabelo.[2] É necessário, portanto, atentar-se às composições dos produtos, buscando o equilíbrio entre eles: o excesso no uso de condicionador pode ultrapassar o ponto isoelétrico das proteínas (nível de pH em que a carga líquida é nula) e carregar positivamente os fios de cabelo, fazendo com que fiquem esvoaçados devido à repulsão.

Referências

  1. André O. Barel; Marc Paye; Howard I. Maibach (3 March 2009). Handbook of Cosmetic Science and Technology, Third Edition. [S.l.]: CRC Press. pp. 687–. ISBN 978-1-4200-6968-6  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. Köhler, Rita de Cassia Oliveira (2011). A Química da estética capilar como temática no ensino de Química e na capacitação dos profissionais da beleza. Santa Maria: [s.n.] pp. 42–47  . Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/handle/1/6646
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.