Abrir menu principal

Conselheiro Lafaiete

Disambig grey.svg Nota: Para o político do Império do Brasil, conselheiro Lafayette, veja Lafayette Rodrigues Pereira.

Conselheiro Lafaiete é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, na região Sudeste do Brasil. Sua população estimada em julho de 2016 era de 126 420 habitantes, o que o torna o 22º município mais populoso do estado. Segundo pesquisa do Ipea em 2017, em 9º lugar ficou classificada como uma das cidades mais seguras do Brasil e em 2º lugar do estado de Minas Gerais, apresentando índice de 8,0.

Município de Conselheiro Lafaiete
"Lafaiete"
Vista parcial de Conselheiro Lafaiete

Vista parcial de Conselheiro Lafaiete
Bandeira de Conselheiro Lafaiete
Brasão de Conselheiro Lafaiete
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 19 de setembro de 1790 (229 anos)
Gentílico lafaietense
Padroeiro(a) Nossa Senhora da Conceição[1]
CEP 36400-000 a 36409-999[2]
Prefeito(a) Mário Marcus Leão Dutra (DEM)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Conselheiro Lafaiete
Localização de Conselheiro Lafaiete em Minas Gerais
Conselheiro Lafaiete está localizado em: Brasil
Conselheiro Lafaiete
Localização de Conselheiro Lafaiete no Brasil
20° 39' 36" S 43° 47' 09" O20° 39' 36" S 43° 47' 09" O
Unidade federativa Minas Gerais
Mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte IBGE/2008[3]
Microrregião Conselheiro Lafaiete IBGE/2008[3]
Municípios limítrofes Norte: Congonhas e Ouro Branco;
Leste: Itaverava e Santana dos Montes;
Sul: Cristiano Otoni;
Oeste: Queluzito e São Brás do Suaçuí.
Distância até a capital 96 km
Características geográficas
Área 369,544 km² [4]
População 126 420 hab. Est. IBGE/2016[5]
Densidade 342,1 hab./km²
Altitude 995 m
Clima tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,761 alto PNUD/2010[6]
PIB R$ 1 054 078 mil IBGE/2011[7]
PIB per capita R$ 9 045,78 IBGE/2011[7]
Página oficial
Prefeitura www.conselheirolafaiete.mg.gov.br
Câmara camaraconselheirolafaiete.mg.gov.br
Outras informações
Ficha técnica
Comarca Conselheiro Lafaiete
Vereadores[8] 11 - 13
País Brasil Brasil
Macrorregião Sudeste
Área urbana 13,5 km²
Unidades Locais 3.970 Empresas est. 2006
Trabalhadores 19.585 est. 2006
Índice Gini 0,41 est. 2003
Eleitores 82.554 (0,586% do estado) est. TRE-MG


HistóriaEditar

A origem de Conselheiro Lafaiete está diretamente ligada ao início da exploração do ouro em Minas Gerais, em fins do século XVII. Naquela época, o local era habitado por aldeamentos de índios carijós. Já em 1681, antes do ouro ser oficialmente descoberto nas Minas, bandeirantes paulistas relataram haver ali tais aldeamentos. Esses pioneiros eram um dos muitos grupos de paulistas que percorriam o território mineiro em busca de ouro ou pedras preciosas. Os índios carijós eram originários do litoral do Sul e do Sudeste brasileiro; grupos do litoral do Rio de Janeiro haviam migrado para o interior, fugindo dos brancos.[9]

O primeiro estabelecimento fixo de brancos na região aconteceu em 1694, onde hoje é o município vizinho de Itaverava e foi um grupo de bandeirantes liderados por Bartolomeu Bueno de Siqueira. Na mesma época, foi descoberto ouro em Itaverava, assim como em Sabará, Ouro Preto, Mariana e outros locais. Conselheiro Lafaiete tornou-se importante como ponto de apoio para quem ia até Itaverava.

O desenvolvimento de Conselheiro Lafaiete também foi diretamente afetado pela abertura do Caminho Novo. O porto do Rio de Janeiro era a principal porta de saída para a exportação do ouro de Minas e também a principal de entrada para pessoas que queriam chegar até as regiões auríferas. Até 1709, o trajeto entre as minas e o Rio de Janeiro era feito via Parati, com um trajeto costeiro por mar até o Rio. Naquele ano, foi aberto o Caminho Novo, que partia do Rio e terminava na altura de Ouro Branco. A partir dali, o trajeto continuava pelo antigo Caminho Velho. Conselheiro Lafaiete era atravessada de norte a sul pelo Caminho Novo.[10]

Naquele mesmo ano de 1709, foi instituída a freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Campo Alegre dos Carijós. A agricultura se desenvolveu e em meados do século XVIII a proporção de agricultores em relação a mineradores era bem maior que na maioria das outras localidades da região aurífera de Minas Gerais.[11]

O distrito de Carijós foi criado em 1752. O município, chamado Vila Real de Queluz, foi criado em 19 de setembro de 1790, desmembrado da Vila de São José del Rei, hoje Tiradentes.[9] Pela Lei Provincial nº. 1276, de 1866, foi elevada à categoria de cidade e em 1872 foi criada a Comarca de Queluz.( O nome Conselheiro Lafaiete passou a vigorar a partir de 27 de marco de 1934, pelo Decreto Estadual n.° 11.274, em homenagem ao Conselheiro Lafayette Rodrigues Pereira, quando se comemoravam o centenário de seu nascimento.)[12]

GeografiaEditar

A localização de Conselheiro Lafaiete é estratégica; fica a poucos quilômetros dos centros consumidores do Sudeste brasileiro e próximo dos corredores de exportação Santos, Vitória e Rio de Janeiro. A vegetação predominante é o Cerrado e alguns pontos de Mata Atlântica. O clima é Tropical de altitude.

LocalizaçãoEditar

Conselheiro Lafaiete encontra-se na Mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte, à 96 km da capital do estado, Belo Horizonte. Localiza-se dentro da região do antigo Queluz de Minas, atualmente, o Alto Paraopeba - onde ficam também as cidades de Belo Vale, Congonhas, Ouro Branco, Entre Rios de Minas, Jeceaba e São Brás do Suaçuí.

RodoviasEditar

Municípios limítrofesEditar

AltitudeEditar

  • Máxima: 1157 m

Local: Cabeceira Córrego Sarampo

  • Mínima: 872 m

Local: Foz do Córrego da Ilha

TemperaturaEditar

  • Média anual: 20 °C
  • Média máxima anual: 25°C
  • Média mínima anual: 15°C
Índice pluviométrico anual

RelevoEditar

  • Plano: 22%
  • Ondulado: 8%
  • Montanhoso: 70%

RiosEditar

 Ver artigo principal: Rio Paraopeba

Sua nascente está localizada ao sul no município de Cristiano Otoni, e sua foz está na represa de Três Marias, no município de Felixlândia.

Bacia

Conselheiro Lafaiete, está edificada no dorso central do Espinhaço, Serra da Mantiqueira, situada na Mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte. Entre as zonas Metalúrgica e Campo das Vertentes, o município é divisor de duas grandes bacias hidrográficas do Rio Doce e do Rio São Francisco.

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2010

População Total: 116.512 Habitantes

  • Urbana: 111.286 - 95,5%
  • Rural: 5.241 - 4,5%
  • Homens: 56.395 - 48,4%
  • Mulheres: 60.132 - 51,6%

Número de moradias: 27.456

Frota de veículos: 60.126

Densidade demográfica (hab./km²): 315,33 hab./km²

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 25,07

Expectativa de vida (anos): 71,23

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,09

Taxa de Alfabetização: 94,55%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,761 (Ano 2010)

  • IDH-M Renda: 0,736
  • IDH-M Longevidade: 0,860
  • IDH-M Educação: 0,697

(Fontes: PNUD - IBGE/2010 - DENATRAN/2011)

Evolução populacionalEditar

A população de Conselheiro Lafaiete se mantém em crescimento vegetativo, porém quase sempre de maneira constante, com taxas médias de crescimento anual acima de 2%, segundo o resultado do Censo Demográfico de 2000 no qual se verifica taxa de 2,02% por ano.

Ano População
1970 50.960
1980 72.438
1991 89.059
2000 102.417
2006 113.019
2007 109.280
2008 113.576
2010 116.527
2013 123.275

RegiõesEditar

Conselheiro Lafaiete está dividida em cinco regionais (regiões). São eles:

  • Região Central
  • Zona Oeste
  • Zona Sul
  • Zona Leste
  • Zona Norte

DistritosEditar

Bairros e distritosEditar

Conselheiro Lafaiete é dividida administrativamente em dois distritos: Sede, e Buarque de Macedo. Alguns bairros:

  • Albertina
  • Albinopolis
  • Almeidas
  • Alvorada
  • Amaro Ribeiro
  • Angélica
  • Arcádia
  • Bandeirantes
  • Bela Vista I
  • Bela Vista II
  • Bellavinha
  • Belvedere
  • Boa Vista
  • Bom Pastor
  • Parque Bandeirantes
  • Cachoeira
  • Campo Alegre
  • Capela da Paz
  • Carijós
  • Centro
  • Cidade Satélite
  • Chapada
  • Copacabana
  • Distrito Industrial
  • Expedicionário
  • Fonte Grande
  • Funcionários
  • Gagé
  • Gigante
  • Granja das Hortências
  • Jardim America
  • Jardim Cachoeira
  • Jardim das Flores
  • Jardim do Sol
  • Jardim Eldorado
  • Jardim Europa
  • Jardim Inconfidentes
  • JK
  • Lima Dias I
  • Lima Dias II
  • Lourdes
  • Manoel Corrêa
  • Manoel de Paula
  • Mario Zebral
  • Moinhos
  • Monteville
  • Morada do Sol
  • Morro da Mina
  • Novo Carijós
  • Novo Horizonte
  • Oscar Correia
  • Ouro Verde
  • Parque das Acácias
  • Parque das Flores
  • Parque dos Ferroviários
  • Parque Santa Luzia
  • Paulo VI
  • Progresso
  • Queluz
  • Quinta das Flores
  • Quintas do Sol
  • Rancho Novo
  • Real de Queluz
  • Recanto da Hípica
  • Recanto dos Colibris
  • Residencial Topázio
  • Rochedo
  • Rosário
  • Sagrado Coração de Jesus
  • Santa Cruz
  • Santa Efigênia
  • Santa Maria
  • Santa Matilde
  • Santa Rosa
  • Santa Terezinha
  • Santo Agostinho
  • Santo Antonio
  • São Benedito
  • São Dimas
  • São Geraldo
  • São Gonçalo
  • São João
  • São Jorge
  • São José
  • São Lucas
  • São Marcos
  • São Sebastião
  • São Vicente
  • Siderúrgico
  • Sion
  • Tiete
  • Tiradentes
  • Triângulo
  • União
  • Vila Resende
  • Vista Alegre


TurismoEditar

O município integra o circuito turístico Villas e Fazendas.[13]

Microrregião de Conselheiro LafaieteEditar

O município pertence à Microrregião de Conselheiro Lafaiete que pertence a Mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte. A população da Microrregião de Conselheiro Lafaiete de acordo com o censo do IBGE de 2006 era de 238.172 habitantes e está dividida em doze municípios. Possui uma área total de 2.945,615 km².

AdministraçãoEditar

Prefeito: Mario Marcus Leão Dutra (2017/2020) - DEM

Vice-Prefeito: Marco Antônio Reis Carvalho Presidente da Câmara: Sandro José

Símbolos oficiaisEditar

Eleições e serviço públicoEditar

É um dos maiores colégios eleitorais de todo o estado de Minas Gerais e é pertencente à comarca de mesmo nome. Seu eleitorado total é de 82.554 eleitores correspondendo 0,0586% do total de eleitores do estado.

PoderesEditar

LegislativoEditar

O poder legislativo em Conselheiro Lafaiete é representado pela Câmara de Vereadores, que são responsáveis pela apreciação e aprovação de leis municipais. A cidade é representada por 13 vereadores.

ExecutivoEditar

O poder executivo em Conselheiro Lafaiete é representado pelo prefeito, vice-prefeito e secretários municipais, que são responsáveis pela aprovação de leis municipais.

Filhos ilustresEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 3. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  2. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  3. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  5. «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1 de julho de 2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 5 de fevereiro de 2017 
  6. «Ranking IDH-M 2010» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 3 de agosto de 2013. Cópia arquivada (PDF) em 1 de agosto de 2013 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2011». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 [ligação inativa]
  8. «Vereadores de Conselheiro Lafaiete». Consultado em 23 de feverreiro de 2009  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  9. a b «Conselheiro Lafaiete». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1967. Consultado em 14 de outubro de 2013 
  10. Noronha de Almeida, Avelina (2012), Garimpando no Arquivo Jair Noronha, ISBN 958-85-65813-00-6 Verifique |isbn= (ajuda), Lesma, p. 15 
  11. Waldemar de Almeida, Barbosa (1995), Dicionário Histórico-Geográfico de Minas Gerais, Itatiaia, p. 96-97 
  12. História da Cidade Página da Câmara Municipal. Vis. 14.set.2011.
  13. «Listagem dos Circuitos Turísticos» (PDF). Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais. p. 14. Consultado em 31 de março de 2013. Arquivado do original (PDF) em 12 de maio de 2013 

Ligações externasEditar