Consolamentum

O Consolamentum é um rito cátaro.[1][2] Os sacerdotes cátaros, ou bons homens e boas mulheres, como se autodenominavam, eram assim chamados a partir do momento em que recebiam o consolamentum. Ele representa simbolicamente a morte com relação ao mundo corrompido.[1][2] Os crentes (croyants) eram simpatizantes da doutrina cátara e somente recebiam o consolamentum nos momentos que antecediam sua morte. Esta cerimónia consistia na oração do Pai Nosso; reposição da veste, preta no início, depois azul, substituída por um cordão no tempo da perseguição. Tocava-se a cabeça do iniciante com o Evangelho de são João, e o ritual terminava com o beijo da paz.[1]

"Moneta Cremona", Monge e inquisidor dominicano.

Referências

  1. a b c Rubin, Miri (2009). Medieval Christianity in Practice (em inglês). Princeton: Princeton University Press. p. 16 
  2. a b «Revista de história» 78-80 ed. Revista de história. 1969. Consultado em 14 de maio de 2020. É pelo Consolamentum que alguém se torna um Perfeito, um puro e entra realmente na Igreja catara