Abrir menu principal
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wiki letter w.svg
Este artigo não possui uma seção introdutória ou ela está mal formatada.
Se puder, ajude-nos a melhorar este artigo com uma seção introdutória de qualidade e de acordo com o livro de estilo.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação. Isso pode ser feito automaticamente usando a forma {{Má introdução|{{subst:DATA}}}}
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde outubro de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Contabilidade de transportesEditar

 
Caduceu - Símbolo da contabilidade

INTRODUÇÃO:

A contabilidade de transportes, é o ramo da contabilidade que trabalha em função da apuração contábil em empresas de transporte rodoviário, ferroviário, marítimo, fluvial ou aéreo. É a contabilidade a responsável por registrar as atividades e os resultados financeiros, seja de uma grande transportadora, uma pequena frota de veículos, ou até mesmo uma empresa de navegação. Onde quer que alguém explore alguma atividade produtiva, a contabilidade será uma ferramenta de grande importância a fim de evidenciar, durante todo o serviço prestado, seus custos e seus resultados.

Para cada atividade, se faz necessário um conjunto específico de métodos para lidar com as muitas formas de se gerenciar um empreendimento, entretando a contabilidade deve se inserir nos mais diversificados modelos administrativos a fim de proporcionar à empresa registros contábeis que favoreçam a boa manutenção dos negócios.

Outra importante ferramenta de apuração nas empresas de transporte a fim de evitar, por exemplo, erros na fixação de fretes, nos preços das passagens para transporte de passageiros etc, é a contabilidade de custos. Algumas entidades especializadas costumam fixar estimativas de custo por quilômetro rodado, mas isso não é o bastante. A empresa necessita de um departamento especializado em custos e um sistema de processamento de dados que possa oferecer variáveis. Uma política de preços feita da maneira errada, sem levar em consideração os custos, é a razão maior de muitas empresas irem à falência e à assunção de elevados passivos de difícil liquidação.

LOGÍSTICA[1]:

Muito se fala em logística ao se tratar dos principais aspectos envolvidos no transporte de mercadorias, mas poucas vezes paramos para pensar o que é a própria logística e que tipos de problemas do cotidiano das transportadoras ela pode resolver. A logística é hoje uma ciência, dedicada a fazer o necessário para realizar de maneira precisa e competente a entrega de produtos, no local correto e no tempo adequado. A origem da palavra logística vem do grego e significa habilidades de cálculo e de raciocínio lógico. Portanto, fazendo as contas certas e agindo de maneira lógica e inteligente, a logística atrelada aos registros contábeis é capaz de proporcionar ao empresário um significativo ganho em termos de precisão e eficiência.

AGÊNCIAS NACIONAIS REGULADORAS:

 
Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT)


ANTT - Agência Nacional de Transportes Terrestres

É autarquia federal vinculada ao Ministério dos Transportes que tem por finalidade implementar as políticas governamentais e regular, supervisionar e fiscalizar as atividades de prestação de serviços de transportes ferroviário e rodoviário de passageiros e cargas em âmbito nacional e também intermunicipal e urbano, com atuação ainda no transporte intermodal (aquele em que a carga é movimentada por diferentes meios: ferrovia, aquavia, rodovia e/ou aerovia) e dutoviário (sistema de tubulação destinada a conduzir a grandes distâncias fluidos ou materiais fluidificados como os oleodutos, gasodutos, entre outros assemelhados.)

ANTAQ - Agência Nacional de Transportes Aquaviários

Foi criada pela Lei n° 10.233, de 5 de junho de 2001. É uma agência reguladora, vinculada ao Ministério dos Transportes. Tem por finalidade regular, supervisionar e fiscalizar as atividades de prestação de serviços de transporte aquaviário e de exploração da infra-estrutura portuária e aquaviária, harmonizando os interesses do usuário com os das empresas prestadoras de serviço, preservando o interesse público.

ANAC - Agência Nacional de Aviação Civil

A ANAC, vinculada à Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, é uma autarquia especial, caracterizada por independência administrativa, autonomia financeira, ausência de subordinação hierárquica e mandato fixo de seus dirigentes, que atuam em regime de colegiado. Tem como atribuições regular e fiscalizar as atividades de aviação civil e de infraestrutura aeronáutica e aeroportuária. Para tal, o órgão deve observar e implementar as orientações, diretrizes e políticas estabelecidas pelo governo federal, adotando as medidas necessárias ao atendimento do interesse público e ao desenvolvimento da aviação.

Categoria:Contabilidade

Referências

[1][2]