Abrir menu principal

Contos Velhos, Rumos Novos é um álbum da autoria de José Afonso, editado em 1969.

Descrição do álbumEditar

A transformação na música de José Afonso começa neste álbum, com a paleta tímbrica a alongar-se para lá da viola de Rui Pato, a ousar para o futuro com arranjos novos. E as palavras de uma honesta e sentida resistência também ficam mais claras: "Era de Noite e Levaram" refere as perseguições da polícia política e "Já o Tempo se Habitua", do próprio José Afonso, fala do desalento de quem procura a liberdade.[1]

AlinhamentoEditar

  1. Bailia
  2. Oh! Que Calma Vai Caindo
  3. S. Macaio
  4. Qualquer Dia
  5. Vai, Maria Vai
  6. Deus Te Salve, Rosa
  7. Lá Vai Jeremias
  8. No Vale de Fuenteovejuna
  9. Era de Noite e Levaram
  10. Já o Tempo se Habitua
  11. A Cidade[2]

Referências

  1. Blitz 25 anos, Edição Especial de Colecionador, Novembro 2009 n.º 41.
  2. TELES, Viriato. «A discografia completa de José Afonso». Associação José Afonso. Consultado em 9 de março de 2010. Arquivado do original em 20 de abril de 2010 
  Este artigo sobre um álbum de José Afonso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.