Convair 240

CV-240 family
Avião
Um Convair 340 da Nasa
Descrição
Tipo / Missão Aeronave de transporte civil e militar, com motores a pistão, bimotor monoplano
País de origem  Estados Unidos
Fabricante Convair
Período de produção 1947-1954
Quantidade produzida 1181
Primeiro voo em 16 de março de 1947 (73 anos)
Introduzido em 29 de fevereiro de 1948 com a American Airlines
Variantes Convair C-131 Samaritan
Canadair CC-109 Cosmopolitan
Tripulação 2 ou 3
Passageiros 40
Especificações (Modelo: CV-240)
Dimensões
Comprimento 22,76 m (74,7 ft)
Envergadura 27,97 m (91,8 ft)
Altura 8,20 m (26,9 ft)
Área das asas 75,9  (817 ft²)
Alongamento 10.3
Peso(s)
Peso vazio 11 542 kg (25 400 lb)
Peso carregado 19 278 kg (42 500 lb)
Propulsão
Motor(es) 2 x motores a pistão radiais Pratt & Whitney R-2800-CA3 Double Wasp / CA15 / CA18 / CB3 ou CB16 de dezoito cilindros refrigerado a ar
Potência (por motor) 2 400 hp (1 790 kW)
Performance
Velocidade máxima 507 km/h (274 kn)
Velocidade de cruzeiro 451 km/h (243 kn)
Alcance (MTOW) 1 931 km (1 200 mi)
Teto máximo 4 877 m (16 000 ft)
Razão de subida 7,7 m/s
Notas
Dados de: General Dynamics Aircraft and their Predecessors[nota 1]

O Convair foi uma aeronave de passageiros produzida pela Consolidated Vultee de 1947 até 1956. O projeto tomou forma como uma solicitação da American Airlines para uma aeronave pressurizada para substituir o clássico Douglas DC-3.

ModelosEditar

O projeto original da Convair possuía dois motores e capacidade para 40 passageiros, sendo, assim, designado CV-240. O primeiro modelo 240 voou em 16 de Março de 1947, e as aeronaves de produção em série começaram a ser entregues à American Airlines em 28 de Fevereiro de 1948. Setenta e cinco aeronaves foram entregues à American, sendo que outros cinqüenta foram para a Western Airlines, Continental Airlines, Pan American Airways, KLM, VARIG e Trans-Australia Airlines.

O CV-240 foi utilizado pela Força Aérea dos Estados Unidos United States Air Force para evacuação médica e transporte VIP, sendo designada como C-131 Samaritan. O Comando Aéreo Estratégico (Strategic Air Command) os possuía em serviço até 1975.

A Marinha dos Estados Unidos (U.S. Navy) utilizou o Samaritan com a designação R4Y. O C-131 acabou sendo substituído pelo C-9 Nightingale. Também foi designado como T-29 e usado pela Força Aérea e Marinha como um treinador de navegação. O T-29 foi substituído pelo T-43. Uma versão do T-29 para treinamento de bombardeio (designada T-32) foi planejada, mas jamais construída.

O CV-340, construído para a United Airlines, foi alongado para permitir uma fileira adicional de quatro assentos. As asas também foram alongadas para melhor performance em grandes altitudes.

O CV-440 Metropolitan possuía melhor insonorização e opção para instalação de radar meteorológico.

O Convair 580 era uma conversão feita pela companhia PacAero Engineering, em Santa Monica, Californiade aeronaves Convair 340 e 440. A modificação consistia da substituição de seus motores originais à pistão por dois motores turbo-hélice Allison 501 D13D/H, com 3.750 shp.

O Convair 600 (inicialmente designado 240D) era uma conversão feita pela própria Convair de aeronaves Convair 240 originais que tinham seus motores à pistão substituídos por motores turbohélice Rolls-Royce Dart RDa.10/1 Dart 542, com 3.025 shp. O CV-600 voou pela primeira vez com a Central Airlines em 30 de Novembro de 1965. Os modelos CV-600 que voaram com a Air Metro Airways foram configurados como avião de passageiros com quarenta assentos. Em Agosto de 2006 constava apenas 1 aeronave Convair 600 em serviço de linha aérea pela Rhoades Aviation.

O Convair 640 era a designação comum das conversões feitas pela própria Convair de aeronaves Convair 340 ou 440 originais (inicialmente designados 340D e 440D), também com o uso dos motores RDa.10/1 Dart 542. A companhia que lançou este modelo em 22 de Dezembro de 1965 foi a Caribair. Em Agosto 2006 um total de 9 aeronaves Convair 640 permaneciam em serviço ativo de passageiros pela Rhoades Aviation (3 unidades) e pela C&M Airways (6 unidades).

Dez aeronaves CL-66, que era uma versão do Convair 440 equipado com turbohélices Napier Eland NE1.1, com 3.060 shp, foram construídos como aeronaves novas originais pela Canadair. Antes disso, três CV-440 originais à pistão haviam sido convertidos usando-se turbo-hélices Eland. No Canadá, também foram designadas como CC-109 Cosmopolitan. Mais tarde, devido à indisponibilidade de peças para o propulsor Eland, todos os treze modelos foram convertidos para os motores Allison 501, padrão CV-580.

O Convair 5800 é uma conversão do Convair 580 feita pela Kelowna Flightcraft do Canadá. Trata-se de um CV-580 alongado em 4,34 m equipado com a cauda original do CV-440. Tais conversões também eram dotadas de uma nova porta de carga, aviônica digital com EFIS, e motores turbo-hélice Allison 501-D22 engines.

EspecificaçõesEditar

Características GeraisEditar

  • Motores: (2) Pratt & Whitney R-2800 "Double Wasp" radiais de 18 cilindros refrigerados a ar
  • Envergadura: 28,0 m
  • Comprimento: 22,8 m
  • Altura: 8,20 m
  • Área da Asa: 75,9 m²

PesosEditar

  • Peso vazio: 11.540 kg (25.445 lb)
  • Peso Bruto Máximo: 19.280 kg (42,500 lb)

PerformanceEditar

  • Velocidade Máxima: 507 km/h (274 nós)
  • Velocidade de Cruzeiro: 451 km/h (244 nós)
  • Teto: 16.000 ft (4.880 m)
  • Alcance: 1.930 km (1.042 NM)
  • Razão de Subida: 1.520 pés/min (463 m/min)

Operadores MilitaresEditar

Operadores CivisEditar

  1. Wegg 1990, pp. 188, 199.

Referências

BibliografiaEditar

  • Wegg, John. General Dynamics Aircraft and their Predecessors. London: Putnam & Company Ltd., 1990, pp. 187–199 ISBN 0-87021-233-8.