Abrir menu principal

Convenção sobre a eliminação de todas as formas de discriminação contra as mulheres

Participação na Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher.
  Assinou e ratificou
  Aderiu
  Estado não reconhecido, mas que respeita o tratado
  Apenas assinou
  Não signatário

A Convenção sobre a eliminação de todas as formas de discriminação contra as mulheres (em língua inglesa, Convention on the Elimination of All Forms of Discrimination Against Women, CEDAW) é um tratado internacional aprovado em 1979 pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Descrito como uma declaração internacional de direitos das mulheres, que entrou em vigor em 3 de setembro de 1981 e foi ratificada por 188 Estados. Mais de cinquenta países que ratificaram a convenção, o fizeram sujeito a certas declarações, reservas e objeções, incluindo 38 países que rejeitaram o artigo aplicação 29, que trata de meios de resolução de litígios relativos à interpretação ou aplicação da convenção.[1] A declaração da Austrália destacou as limitações de poder do governo central, resultante do seu sistema constitucional federal. Os Estados Unidos e Palau assinaram, mas não ratificaram o tratado. A Santa Sé, Irã, Somália, Sudão do Sul, Sudão e Tonga não são signatários do tratado.[carece de fontes?]

PortugalEditar

Portugal assinou a Convenção a 24 de Abril de 1980, depositou o seu instrumento de ratificação junto do Secretário-Geral das Nações Unidas a 30 de Julho de 1980 e a convenção entrou em vigor a 3 de Setembro de 1981 no país.[2]

Referências

  1. «Declarations, Reservations and Objections to CEDAW». Un.org. Consultado em 27 de setembro de 2011 
  2. Simões, Ana (2019). Análise do Papel da Organização das Nações Unidas no Desenvolvimento dos Direitos da Mulher em Portugal - o Caso da CEDAW, Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre a ONU é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.