Abrir menu principal

Copa América de 2019 – Fase final

Equipes qualificadasEditar

As duas melhores equipes colocadas de cada um dos três grupos, junto com as duas melhores equipes terceiras colocadas, se qualificaram para a fase eliminatória.

Gr. Vencedores Vice-campeões Terceiros colocados
A   Brasil   Venezuela   Peru
B   Colômbia   Argentina   Paraguai
C   Uruguai   Chile

Histórico dos confrontosEditar

Quartas de finalEditar

Brasil vs. Paraguai[2]

As seleções do Brasil e do Paraguai enfrentaram-se 79 vezes, sendo 16 partidas válidas pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA, 33 partidas amistosas e 30 pela Copa América. O Brasil 47 venceu partidas, marcando 173 gols ao total, enquanto o Paraguai venceu 11 partidas, marcando 66 gols ao total, tendo 21 partidas empatadas. A maior diferença de gols em partidas vitoriosas do Brasil ocorreu no dia 11 de maio de 1949 pelo placar de 7–0, válida pelo Campeonato Sul-Americano de Futebol de 1949. Já para o Paraguai, a vitória com maior diferença de gols ocorreu no dia 17 de março de 1963, pelo placar de 2–0, válida pela Campeonato Sul-Americano de Futebol de 1963.

Venezuela vs. Argentina[3]

As seleções da Venezuela e da Argentina enfrentaram-se 24 vezes, sendo 14 partidas válidas pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA, cinco partidas amistosas e cinco pela Copa América. A Argentina venceu 20 partidas, marcando 82 gols ao total, enquanto a Venezuela venceu duas partidas, marcando 17 gols ao total, tendo duas partidas empatadas. A maior diferença de gols em partidas vitoriosas da Argentina ocorreu no dia 9 de agosto de 1975 pelo placar de 11–0, válida pela Copa América de 1975. Já para a Venezuela, a vitória com maior diferença de gols ocorreu no dia 22 de março de 2019, pelo placar de 3–1, em partida amistosa.

Colômbia vs. Chile[4]

As seleções da Colômbia e do Chile enfrentaram-se 38 vezes, sendo 14 partidas válidas pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA, onze partidas amistosas e 13 pela Copa América. A Colômbia venceu dez partidas, marcando 67 gols ao total, enquanto o Chile venceu quinze partidas, marcando 50 gols ao total, tendo treze partidas empatadas. A maior diferença de gols em partidas vitoriosas da Colômbia ocorreu no dia 1 de setembro de 1996 pelo placar de 4–1, válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 1998. Já para o Chile, a vitória com maior diferença de gols ocorreu no dia 1 de agosto de 1965, pelo placar de 7–2, válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 1966.

Uruguai vs. Peru[5]

As seleções do Uruguai e do Peru enfrentaram-se 65 vezes, sendo uma partida válida pela Copa do Mundo FIFA, 18 pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA, 26 partidas amistosas e 20 pela Copa América. O Uruguai venceu 36 partidas, marcando 109 gols ao total, enquanto o Peru venceu 16 partidas, marcando 62 gols ao total, tendo 13 partidas empatadas. A maior diferença de gols em partidas vitoriosas do Uruguai ocorreu no dia 17 de junho de 2008 pelo placar de 6–0, válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2010. Já para o Peru, a vitória com maior diferença de gols ocorreu no dia 26 de junho de 2007, pelo placar de 3–0, válida pela Copa América de 2007.

EstádiosEditar

Os jogos da fase final foram disputados nos estádios localizados nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador e Belo Horizonte.

Copa América de 2019 – Fase final (Brasil)
Rio de Janeiro Belo Horizonte Porto Alegre
Estádio do Maracanã Estádio Mineirão Arena do Grêmio
Capacidade: 78 838 Capacidade: 58 170 Capacidade: 55 662
     
QF2 e FI SF1 QF1 e SF2
Salvador São Paulo
Arena Fonte Nova Arena Corinthians
Capacidade: 51 900 Capacidade: 47 605
   
QF4 QF3 e DTL

EsquemaEditar

Todos os jogos seguem o fuso horário de Brasília (UTC−3).

Quartas de final Semifinais Final
                   
27 de junho – Porto Alegre        
   Brasil (pen)  0 (4)
2 de julho – Belo Horizonte
   Paraguai  0 (3)  
   Brasil  2
28 de junho – Rio de Janeiro
     Argentina  0  
   Venezuela  0
7 de julho – Rio de Janeiro
   Argentina  2  
   Brasil  3
28 de junho – São Paulo
     Peru  1
   Colômbia  0 (4)
3 de julho – Porto Alegre
   Chile (pen)  0 (5)  
   Chile  0 Terceiro lugar
29 de junho – Salvador
     Peru  3  
   Uruguai  0 (4)    Argentina  2
   Peru (pen)  0 (5)      Chile  1
6 de julho – São Paulo

Quartas de finalEditar

Brasil vs. ParaguaiEditar

27 de junho Brasil   0 – 0   Paraguai Arena do Grêmio, Porto Alegre
21:30
Relatório Público: 48 211[6]
Árbitro:  CHI Roberto Tobar
    Penalidades  
Willian  
Marquinhos  
Philippe Coutinho  
Roberto Firmino  
Gabriel Jesus  
4 – 3   Gómez
  Almirón
  Valdez
  Rojas
  González
 
     
 
 
Brasil
     
 
 
Paraguai
G 1 Alisson
LD 13 Daniel Alves     84'
Z 4 Marquinhos
Z 2 Thiago Silva
LE 6 Filipe Luís   43'   45'
V 8 Arthur   83'
V 15 Allan   70'
M 11 Philippe Coutinho
M 9 Gabriel Jesus
M 19 Everton
A 20 Roberto Firmino   46'
Substituições:
Z 12 Alex Sandro   45'
M 10 Willian   70'
M 18 Lucas Paquetá   84'
Treinador:
  Tite
 
G 12 Gatito Fernández
Z 15 Gustavo Gómez  
Z 4 Fabián Balbuena   58'
Z 13 Júnior Alonso   36'
V 2 Iván Piris   33'
V 18 Santiago Arzamendia   29'   60'
M 10 Derlis González
M 6 Richard Sánchez   87'
M 16 Celso Ortiz
M 17 Hernán Pérez   73'
A 23 Miguel Almirón
Substituições:
Z 5 Bruno Valdez   60'
M 8 Rodrigo Rojas   73'
Z 3 Juan Escobar   87'
Treinador:
  Eduardo Berizzo

Homem do jogo:
  Gatito Fernández[7]

Assistentes:[8]
 CHI Christian Schiemann
 CHI Claudio Ríos
Quarto árbitro:
 ECU Roddy Zambrano
Árbitro assistente de vídeo:
 CHI Julio Bascuñán
Assistentes do árbitro assistente de vídeo:
 CHI Piero Maza
 URU Nicolás Tarán

Venezuela vs. ArgentinaEditar

28 de junho Venezuela   0 – 2   Argentina Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
16:00
Relatório Martínez   9'
Lo Celso   73'
Público: 50 092[9]
Árbitro:  COL Wilmar Roldán
     
 
 
Venezuela
     
 
 
Argentina
G 1 Wuilker Faríñez
LD 20 Ronald Hernández
Z 4 Jhon Chancellor
Z 14 Luis Mago   55'
LE 16 Roberto Rosales   82'
V 5 Júnior Moreno
V 15 Jhon Murillo
V 8 Tomás Rincón     11'
V 6 Yangel Herrera   15'
M 7 Darwin Machís   70'
A 23 Salomón Rondón   43'
Substituições:
A 18 Yeferson Soteldo   90+4'   55'
A 17 Josef Martínez   70'
M 13 Luis Manuel Seijas   82'
Treinador:
  Rafael Dudamel
G 1 Franco Armani
LD 2 Juan Foyth
Z 6 Germán Pezzella
Z 17 Nicolás Otamendi
LE 3 Nicolás Tagliafico
M 16 Rodrigo De Paul
M 5 Leandro Paredes
M 8 Marcos Acuña   41'   67'
A 10 Lionel Messi  
A 22 Lautaro Martínez   15'   63'
A 9 Sergio Agüero   84'
Substituições:
M 11 Ángel Di María   63'
M 20 Giovani Lo Celso   67'
A 21 Paulo Dybala   84'
Treinador:
  Lionel Scaloni

Homem do jogo:
  Lautaro Martínez[7]

Assistentes:[8]
 COL Wilmar Navarro
 COL Jhon León
Quarto árbitro:
 PER Diego Haro
Árbitro assistente de vídeo:
 COL Andrés Rojas
Assistentes do árbitro assistente de vídeo:
 COL Nicolás Gallo
 URU Richard Trinidad

Colômbia vs. ChileEditar

28 de junho Colômbia   0 – 0   Chile Arena Corinthians, São Paulo
20:20
Relatório Público: 44 058[10]
Árbitro:  ARG Néstor Pitana
    Penalidades  
Rodríguez  
Cardona  
Cuadrado  
Mina  
Tesillo  
4 – 5   Vidal
  Vargas
  Pulgar
  Aránguiz
  Sánchez
 
     
 
 
Colômbia
     
 
 
Chile
G 1 David Ospina
LD 3 Stefan Medina   43'
Z 13 Yerry Mina
Z 23 Davinson Sánchez
LE 6 William Tesillo
M 11 Juan Cuadrado   69'
M 5 Wílmar Barrios
M 15 Mateus Uribe   66'
A 10 James Rodríguez   87'
A 9 Radamel Falcao     76'
A 20 Roger Martínez   80'
Substituições:
M 8 Edwin Cardona   66'
A 7 Duván Zapata   76'
A 14 Luis Díaz   80'
Treinador:
  Carlos Queiroz
G 1 Gabriel Arias
LD 4 Mauricio Isla
Z 17 Gary Medel  
Z 3 Guillermo Maripán
LE 15 Jean Beausejour
M 8 Arturo Vidal   58'
M 13 Erick Pulgar
M 20 Charles Aránguiz   7'
A 6 José Pedro Fuenzalida   74'
A 11 Eduardo Vargas
A 7 Alexis Sánchez
Substituições:
M 14 Esteban Pavez   74'
Treinador:
  Reinaldo Rueda

Homem do jogo:
  Arturo Vidal[7]

Assistentes:[8]
 ARG Hernán Maidana
 ARG Juan Pablo Belatti
Quarto árbitro:
 BRA Anderson Daronco
Árbitro assistente de vídeo:
 ARG Fernando Rapallini
Assistentes do árbitro assistente de vídeo:
 BOL Gery Vargas
 ARG Ezequiel Brailovsky

Uruguai vs. PeruEditar

29 de junho Uruguai   0 – 0   Peru Arena Fonte Nova, Salvador
16:00
Relatório Público: 21 176[11]
Árbitro:  BRA Wilton Sampaio
    Penalidades  
Suárez  
Cavani  
Stuani  
Bentancur  
Torreira  
4 – 5   Guerrero
  Ruidíaz
  Yotún
  Advíncula
  Flores
 
     
 
 
Uruguai
     
 
 
Peru
G 1 Fernando Muslera
LD 4 Giovanni González
Z 2 José Giménez
Z 3 Diego Godín     32'
LE 22 Martín Cáceres
M 8 Nahitan Nández   56'
M 15 Federico Valverde   69'   90+6'
M 6 Rodrigo Bentancur
M 10 Giorgian De Arrascaeta
A 21 Edinson Cavani
A 9 Luis Suárez
Substituições:
M 14 Lucas Torreira   56'
A 11 Cristhian Stuani   90+6'
Treinador:
  Óscar Tabárez
G 1 Pedro Gallese
LD 17 Luis Advíncula
Z 2 Luis Abram
Z 15 Carlos Zambrano   48'
LE 6 Miguel Trauco
V 19 Yoshimar Yotún
V 13 Renato Tapia
M 18 André Carrillo   74'
M 8 Christian Cueva   63'   84'
M 20 Edison Flores
A 9 Paolo Guerrero  
Substituições:
M 23 Christofer Gonzáles   74'
A 11 Raúl Ruidíaz   84'
Treinador:
  Ricardo Gareca

Homem do jogo:
  Pedro Gallese[7]

Assistentes:[8]
 BRA Kléber Lúcio Gil
 BRA Rodrigo Corrêa
Quarto árbitro:
 PAR Arnaldo Samaniego
Árbitro assistente de vídeo:
 ARG Patricio Loustau
Assistentes do árbitro assistente de vídeo:
 VEN Jesús Valenzuela
 PAR Eduardo Cardozo

SemifinaisEditar

Brasil vs. ArgentinaEditar

2 de julho Brasil   2 – 0   Argentina Estádio Mineirão, Belo Horizonte
21:30
Gabriel Jesus   18'
Roberto Firmino   70'
Relatório Público: 55 947[12]
Árbitro:  ECU Roddy Zambrano
     
 
 
Brasil
     
 
 
Argentina
G 1 Alisson
LD 13 Daniel Alves     38'
Z 4 Marquinhos   63'
Z 2 Thiago Silva
LE 12 Alex Sandro
V 5 Casemiro
V 8 Arthur
M 11 Philippe Coutinho
M 9 Gabriel Jesus   79'
M 19 Everton   45'
A 20 Roberto Firmino
Substituições:
M 10 Willian   45'
Z 3 Miranda   63'
V 15 Allan   79'
Treinador:
  Tite
 
G 1 Franco Armani
LD 2 Juan Foyth   56'
Z 6 Germán Pezzella
Z 17 Nicolás Otamendi
LE 3 Nicolás Tagliafico   84'
M 5 Leandro Paredes
M 16 Rodrigo De Paul   66'
M 8 Marcos Acuña   38'   58'
A 10 Lionel Messi  
A 9 Sergio Agüero
A 22 Lautaro Martínez   57'
Substituições:
M 11 Ángel Di María   58'
M 20 Giovani Lo Celso   66'
M 21 Paulo Dybala   84'
Treinador:
  Lionel Scaloni   74'

Homem do jogo:
  Daniel Alves[7]

Assistentes:[13]
 ECU Christian Lescano
 ECU Byron Romero
Quarto árbitro:
 URU Esteban Ostojich
Árbitro assistente de vídeo:
 URU Leodán González
Assistentes do árbitro assistente de vídeo:
 VEN Jesús Valenzuela
 URU Nicolás Tarán

Chile vs. PeruEditar

3 de julho Chile   0 – 3   Peru Arena do Grêmio, Porto Alegre
21:30
Relatório Flores   20'
Yotún   37'
Guerrero   90'
Público: 33 046[14]
Árbitro:  COL Wilmar Roldán
     
 
 
Chile
     
 
 
Peru
G 1 Gabriel Arias
LD 4 Mauricio Isla
Z 17 Gary Medel  
Z 3 Guillermo Maripán   89'
LE 15 Jean Beausejour
M 8 Arturo Vidal
M 13 Erick Pulgar   74'
M 20 Charles Aránguiz
A 6 José Pedro Fuenzalida   45'
A 11 Eduardo Vargas
A 7 Alexis Sánchez
Substituições:
A 22 Ángelo Sagal   86'   45'
A 9 Nicolás Castillo   89'
Treinador:
  Reinaldo Rueda
G 1 Pedro Gallese
LD 17 Luis Advíncula   71'
Z 15 Carlos Zambrano
Z 2 Luis Abram
LE 6 Miguel Trauco
V 13 Renato Tapia
V 19 Yoshimar Yotún
M 18 André Carrillo   70'
M 8 Christian Cueva   79'
M 20 Edison Flores   49'
A 9 Paolo Guerrero  
Substituições:
M 23 Christofer Gonzáles   49'
M 14 Andy Polo   70'
V 7 Josepmir Ballón   79'
Treinador:
  Ricardo Gareca

Homem do jogo:
  Pedro Gallese[7]

Assistentes:[13]
 COL Alexander Guzmán
 COL Wilmar Navarro
Quarto árbitro:
 PAR Mario Díaz de Vivar
Árbitro assistente de vídeo:
 COL Andrés Rojas
Assistentes do árbitro assistente de vídeo:
 COL Nicolás Gallo
 COL Jhon León

Disputa pelo terceiro lugarEditar

6 de julho Argentina   2 – 1   Chile Arena Corinthians, São Paulo
16:00
Agüero   11'
Dybala   21'
Relatório Vidal   58' (pen) Público: 44 262[15]
Árbitro:  PAR Mario Díaz de Vivar
     
 
 
Argentina
     
 
 
Chile
G 1 Franco Armani
LD 2 Juan Foyth   78'
Z 6 Germán Pezzella   57'
Z 17 Nicolás Otamendi
LE 3 Nicolás Tagliafico   90+2'
M 16 Rodrigo De Paul
M 5 Leandro Paredes   62'
M 20 Giovani Lo Celso   89'
A 10 Lionel Messi     36'
A 21 Paulo Dybala   66'
A 9 Sergio Agüero   80'
Substituições:
M 11 Ángel Di María   66'
A 19 Matías Suárez   80'
Z 13 Ramiro Funes Mori   89'
Treinador:
  Lionel Scaloni
G 1 Gabriel Arias
LD 4 Mauricio Isla
Z 5 Paulo Díaz
Z 17 Gary Medel     36'
Z 18 Gonzalo Jara   49'
LE 15 Jean Beausejour   15'
M 13 Erick Pulgar   45'
M 20 Charles Aránguiz   82'
M 8 Arturo Vidal   25'
A 7 Alexis Sánchez   16'
A 11 Eduardo Vargas
Substituições:
A 19 Junior Fernandes   16'
Z 3 Guillermo Maripán   49'
A 9 Nicolás Castillo   82'
Treinador:
  Reinaldo Rueda

Homem do jogo:
  Paulo Dybala [7]

Assistentes:
 PAR Eduardo Cardozo
 PAR Darío Gaona
Quarto árbitro:
 BOL Gery Vargas
Árbitro assistente de vídeo:
 PER Diego Haro
Assistentes do árbitro assistente de vídeo:
 COL Andrés Rojas
 PER Jonny Bossío

FinalEditar

 Ver artigo principal: Final da Copa América de 2019
7 de julho Brasil   3 – 1   Peru Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
17:00
Everton   14'
Gabriel Jesus   45+2'
Richarlison   89' (pen)
Relatório Guerrero   43' (pen) Público: 69 981[16]
Árbitro:  CHI Roberto Tobar
     
 
 
Brasil
     
 
 
Peru
G 1 Alisson
LD 13 Daniel Alves  
Z 4 Marquinhos
Z 2 Thiago Silva   52'
LE 12 Alex Sandro
V 8 Arthur
V 5 Casemiro
M 11 Philippe Coutinho   76'
A 9 Gabriel Jesus    29', 69'
A 19 Everton   90+1'
A 20 Roberto Firmino   69'
Substituições:
M 21 Richarlison   89'   74'
LD 14 Éder Militão   76'
M 15 Allan   90+1'
Treinador:
  Tite
 
G 1 Pedro Gallese
LD 17 Luis Advíncula   83'
Z 15 Carlos Zambrano   67'
Z 2 Luis Abram
LE 6 Miguel Trauco
V 13 Renato Tapia   49'   81'
V 19 Yoshimar Yotún   78'
M 20 Edison Flores
M 8 Christian Cueva
M 18 André Carrillo   85'
A 9 Paolo Guerrero  
Substituições:
A 11 Raúl Ruidíaz   78'
A 23 Christofer Gonzáles   81'
A 14 Andy Polo   85'
Treinador:
  Ricardo Gareca

Homem do jogo:
  Everton[7]

Assistentes:
 CHI Christian Schiemann
 CHI Claudio Ríos
Quarto árbitro:
 VEN Alexis Herrera
Árbitro assistente de vídeo:
 CHI Julio Bascuñán
Assistentes do árbitro assistente de vídeo:
 COL Nicolás Gallo
 COL Alexander Guzmán

Ver tambémEditar

Referências

  1. «CONMEBOL y Comité Organizador Local definen calendario de la CONMEBOL Copa América Brasil 2019» [CONMEBOL and Local Organizing Committee define the calendar of the CONMEBOL Copa América Brazil 2019] (em Spanish) 
  2. «Raio-X: Brasil x Paraguai». OGol. Consultado em 30 de janeiro de 2019 
  3. «Raio-X: Venezuela x Argentina». OGol. Consultado em 30 de janeiro de 2019 
  4. «Raio-X: Colômbia x Chile». OGol. Consultado em 30 de janeiro de 2019 
  5. «Raio-X: Uruguai x Peru». OGol. Consultado em 29 de junho de 2019 
  6. «Boletim financeiro: Brasil x Paraguai» (PDF). CONMEBOL. 27 de junho de 2019. Consultado em 5 de julho de 2019 
  7. a b c d e f g h «Brahma Man of the Match». Copa America 2019. Consultado em 28 de junho de 2019 
  8. a b c d «Designación de árbitros para los juegos de Cuartos de Final» (em espanhol). CONMEBOL. 25 de junho de 2019. Consultado em 28 de junho de 2019 
  9. «Boletim financeiro: Venezuela x Argentina» (PDF). CONMEBOL. 28 de junho de 2019. Consultado em 5 de julho de 2019 
  10. «Boletim financeiro: Colômbia x Chile» (PDF). CONMEBOL. 28 de junho de 2019. Consultado em 5 de julho de 2019 
  11. «Boletim financeiro: Uruguai x Peru» (PDF). CONMEBOL. 29 de junho de 2019. Consultado em 5 de julho de 2019 
  12. «Boletim financeiro: Brasil x Argentina» (PDF). CONMEBOL. 2 de julho de 2019. Consultado em 9 de julho de 2019 
  13. a b «Árbitro equatoriano apita Brasil x Argentina pela semi da Copa América». Terra. 30 de junho de 2019. Consultado em 3 de julho de 2019 
  14. «Peru põe Chile na roda, vê goleiro brilhar e enfrenta Brasil na final da Copa América». GloboEsporte.com. 3 de julho de 2019. Consultado em 5 de julho de 2019 
  15. «Messi é expulso, mas Argentina domina Chile e garante terceiro lugar da Copa América». GloboEsporte.com. 6 de julho de 2019. Consultado em 6 de julho de 2019 
  16. «É campeão! Com um a menos no 2º tempo, Brasil vence Peru e conquista sua nona Copa América». GloboEsporte.com. 7 de julho de 2019. Consultado em 7 de julho de 2019