Abrir menu principal

A Copa Europeia/Sul-Americana de 1995, também conhecida como Copa Toyota e Copa Intercontinental, foi disputada em jogo único pelo Ajax da Holanda, campeão da Liga dos Campeões da UEFA de 1994–95 e o Grêmio, campeão da Copa Libertadores da América de 1995. O jogo ocorreu em 28 de novembro de 1995.[1]

Copa Europeia/Sul-Americana de 1995
Evento
0 a 0 tempo normal e 0 a 0 também na prorrogação,
o Ajax venceu nas cobranças de penalidades por 4 a 3.
Data 28 de novembro de 1995
Local Estádio Nacional, Tóquio
Melhor em campo Blind (Ajax)
Árbitro Inglaterra David Elleary
Público 47 129

A final foi realizada no Estádio Olímpico de Tóquio. Após o empate no tempo normal de 0 a 0 e 0 a 0 também na prorrogação, a decisão foi para as cobranças de penalidades com a vitória do Ajax por 4 a 3.

Os técnicos da partida eram Luiz Felipe Scolari (Felipão) do Grêmio e Louis van Gaal do AFC Ajax.

Em 27 de outubro de 2017, após uma reunião realizada na Índia, o Conselho da FIFA reconheceu os vencedores da Copa Intercontinental como campeões mundiais.[2][3]

Índice

HistóriaEditar

Em 28 de novembro de 1995, no Estádio Nacional de Tóquio (JAP), o Ajax encarou o forte Grêmio, comandado em campo por Arce, Adílson Batista, Roger, Dinho, Carlos Miguel, Paulo Nunes e Jardel, e no banco por Luiz Felipe Scolari. O tricolor gaúcho era o campeão da América e apostava na forte defesa, aliada ao ataque oportunista, para conquistar o troféu. O Ajax tinha no entrosamento, velocidade e toque de bola as armas para bater o rival brasileiro. O duelo foi muito equilibrado, com Kluivert, principal atacante holandês, sofrendo demais nas mãos de Rivarola, que acabou sendo expulso na segunda etapa. O jogo seguiu sem gols durante os 90 minutos e na prorrogação, forçando a disputa de pênaltis. Nela, brilhou a estrela de Van der Sar, que defendeu a cobrança de Dinho. Kluivert e Arce chutaram para fora e na trave, respectivamente, os irmãos de Boer, Finidi George e Blind fizeram para o Ajax, com Magno, Gélson e Adílson convertendo para o Grêmio, decretando o placar de 4 a 3 e a vitória holandesa. O Ajax se tornava bicampeão intercontinental, o que poderia ser um tetra se não fosse a recusa da equipe em participar de duas disputas na década de 70. Não faltava mais nada para os comandados de Louis van Gaal. O mundo era deles.

Equipes classificadasEditar

Localidade das equipes que disputaram a Copa Toyota 1995.
Confederação Equipe Classificação Participação
CONMEBOL   Grêmio Campeão da Copa Libertadores da América de 1995
UEFA   Ajax Campeão da Liga dos Campeões da UEFA de 1994–95 *

*OBS: Em 1971 e 1973, o Ajax desistiu de disputar o torneio e foi substituído por Panathinaikos e Juventus respectivamente.

ChaveamentoEditar

  A Classificação[NOTA] Copa Intercontinental
                     
   Ajax 1  
   Milan 0  
     Ajax (pen) 0 (4)
     Grêmio 0 (3)
   Grêmio 3 1
   Atlético Nacional 1 1
Notas

FinalEditar

28 de novembro de 1995 Ajax   0 – 0 (0 – 0 Pro)   Grêmio Estádio Olímpico, Tóquio, Japão
18:15
Público: 47 129
Árbitro:   David Elleary
Assistente 1:   Jeon Young-Hyun
Assistente 2:   Yoshikazu Hiroshima
    Penalidades  
Kluivert  
R. de Boer  
F. de Boer  
Finidi  
Blind  
4 – 3   Dinho
  Arce
  Magno
  Gélson
  Adílson
 


     
 
 
Ajax
     
 
 
Grêmio
G 1   Edwin van der Sar
LD 2   Michael Reiziger
Z 3   Danny Blind
Z 4   Frank de Boer
LE 5   Winston Bogarde
M 6   Ronald de Boer
A 7   Finidi George
M 8   Edgar Davids   113'
A 9   Patrick Kluivert
M 10   Jari Litmanen   94'
A 11   Marc Overmars   68'
Substituições:
A 16   Nwankwo Kanu   70'   68'
M 14   Martijn Reuser   94'
Treinador:
  Louis van Gaal
 
G 1   Danrlei
LD 2   Francisco Arce   18'
Z 3   Catalino Rivarola   53'   56'
Z 4   Adilson
LD 6   Roger
V 5   Dinho
V 8   Goiano   43'
M 10   Arílson   54'   61'
M 11   Carlos Miguel   97'
A 7   Paulo Nunes
A 9   Mário Jardel   78'
Substituições:
Z 13   Luciano   61'
A 16   Magno   78'
M 14   Gélson   109'   97'
Treinador:
  Luiz Felipe Scolari

CampeãoEditar

Copa Europeia/Sul-Americana de 1995
 
Ajax
2º Título

Referências

  1. «Toyota Cup 1995». FIFA.com (em inglês). p. web archive. Consultado em 13 de Setembro de 2016. Cópia arquivada em 2 de novembro de 2012 
  2. «Fifa reconhece títulos mundiais de Santos, Flamengo, Grêmio e São Paulo». ESPN. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  3. «Fifa reconhece Santos, Fla e Grêmio como campeões mundiais». Veja. Consultado em 28 de outubro de 2017