Abrir menu principal

Copa Europeia/Sul-Americana de 2004

A Copa Europeia/Sul-Americana de 2004, também conhecida como Copa Toyota e Copa Intercontinental, foi disputada em jogo único na cidade de Yokohama, no Japão em 12 de dezembro de 2004. A última edição do torneio intercontinental foi disputada entre Porto, campeão da Liga dos Campeões da UEFA, e o Once Caldas, campeão da Copa Libertadores da América.[1]

Copa Européia/Sul-Americana de 2004
Evento
Data 12 de dezembro de 2004
Local Estádio Internacional de Yokohama, Yokohama
Melhor em campo Maniche (Porto)
Árbitro UruguaiURU Jorge Larrionda
Público 45 748

Em 27 de outubro de 2017, após uma reunião realizada na Índia, o Conselho da FIFA reconheceu os vencedores da Copa Intercontinental como campeões mundiais.[2][3]

HistóriaEditar

A decisão da Copa Intercontinental de 2004, foi entre Porto e Once Caldas que fizeram um jogo histórico não só pelo cunho da decisão de um título intercontinental, mas também por aquela partida ser a última do torneio naqueles moldes, em jogo único, pois a partir de 2005 ele seria substituído pelo Campeonato Mundial de Clubes da FIFA, que seria organizado pela FIFA com equipes de todos os continentes e um novo sistema eliminatório. Vencer aquela competição significaria muito para ambas as equipes. O jogo, claro, foi de um time só, o Porto, que atacou, atacou, atacou e parou na zaga do Once Caldas, no goleiro Henao, e na falta de sorte (foram quatro bolas na trave e dois gols anulados por impedimento!). Depois de 120 minutos angustiantes, a decisão foi para os pênaltis. Nas cobranças, Diego aproveitou para provocar Henao depois de marcar seu gol e foi expulso. Na quarta cobrança, Maniche acertou a trave. Na quinta cobrança do Once Caldas, Fabbro teve a chance de dar o título ao time colombiano, mas errou. Nas cobranças alternadas, os times foram fazendo seus gols até que García, do Once, chutou para fora. Pedro Emanuel chutou a seguinte do Porto e marcou, enfim, o gol da vitória por 8 a 7 e do título intercontinental, o segundo do Porto. A equipe se isolava ainda mais como a única de Portugal a ter em sua sala de troféus uma taça intercontinental, ou melhor, duas (a outra foi conquistada em 1987). Era o encerramento de um ano mágico que jamais deveria terminar para a apaixonada torcida do time azul e branco.

Clubes ParticipantesEditar

Localidade das equipes que disputaram a Copa Toyota 2004.
Confederação Equipe Classificação Participação
CONMEBOL   Once Caldas Campeão da Copa Libertadores da América de 2004
UEFA   Porto Campeão da Liga dos Campeões da UEFA de 2003–04

ChaveamentoEditar

  A Classificação[NOTA] Copa Intercontinental
                     
   Porto 3  
   Monaco 0  
     Porto (pen) 0 (8)
     Once Caldas 0 (7)
   Once Caldas (pen) 0 1 (2)
   Boca Juniors 0 1 (0)
Notas

PartidaEditar

12 de dezembro de 2004 Porto   0 – 0 (pro)   Once Caldas Estádio Internacional, Yokohama
19:20
Público: 45 748
Árbitro:  URU Jorge Larrionda[4]
    Penalidades  
Diego  
Carlos Alberto  
Quaresma  
Maniche  
McCarthy  
Costinha  
Jorge Costa  
Ricardo Costa  
Pedro Emanuel  
8 – 7   Vanegas
  Alcázar
  Viáfara
  de Nigris
  Fabbro
  Velásquez
  Díaz
  Cataño
  García
 
     
 
 
Porto
     
 
 
Once Caldas

PORTO:
G 99   Vítor Baía   102'
Z 2   Jorge Costa     79'
Z 3   Pedro Emanuel
Z 4   Ricardo Costa
Z 22   Giourkas Seitaridis   85'
M 6   Costinha
M 18   Maniche
M 16   Diego   50'   120'+
A 11   Derlei   70'
A 77   Benni McCarthy
A 9   Luis Fabiano   78'
Substituições:
M 19   Carlos Alberto   70'
M 10   Ricardo Quaresma   78'
G 13   Nuno   102'
Treinador:
  Victor Fernandez
 

ONCE CALDAS:
G 1   Henao
Z 24   Samuel Vanegas  
Z 2   Miguel Rojas
Z 6   Roger Cambindo   46'
Z 22   John García
M 5   Rubén Velásquez
A 3   Jhon Viáfara
M 14   Diego Arango   33'   61'
A 16   Elkin Soto   99'
A 10   Jonathan Fabbro   59'
A 11   Antonio de Nigris   117'
Substituições:
Z 13   Édgar Cataño   46'
M 7   Jefrey Díaz   61'
A 15   Herly Alcázar   97'
Treinador:
  Luis Montoya

Homem do jogo:
  Maniche (Porto)

Bandeirinhas:
 PAR Amelio Andino[4]
 PER Winston Reategui[4]
Quarto árbitro:
 JPN Toshimitsu Yoshida[4]

Regras de jogo

  • 90 minutos.
  • 30 minutos de Prorrogação se necessário.
  • Disputa por pênaltis, se o placar ainda não tiver sido classificado.
  • Sete nomeados substitutos.
  • Máximo de três substituições.

CampeãoEditar

Copa Europeia/Sul-Americana de 2004
 
PORTO
2° título

Ver tambémEditar

Referências

  1. Leme de Arruda, Marcelo (2 de janeiro de 2009). «Toyota Cup – Most Valuable Player of the Match Award». RSSSF. Consultado em 14 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 24 de dezembro 2008 
  2. «Fifa reconhece títulos mundiais de Santos, Flamengo, Grêmio e São Paulo». ESPN. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  3. «Fifa reconhece Santos, Fla e Grêmio como campeões mundiais». Veja. Consultado em 28 de outubro de 2017 
  4. a b c d «The 25th Toyota European / South American Cup – Team lists of the match». Toyota Cup. 12 de dezembro de 2004. Consultado em 25 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 22 de abril de 2005 

Ligação externaEditar