Abrir menu principal

Wikipédia β

Copa Libertadores da América de 1967

A Taça Libertadores da América de 1967 foi vencida pelo Racing, da Argentina, que derrotou o Nacional, do Uruguai. O Brasil voltou a participar da competição (esteve ausente em 1966), mas somente com um time, o Cruzeiro, já que o outro participante, o Santos, desistiu da disputa.

Taça Libertadores da América de 1967
VIII Copa Libertadores
Dados
Participantes 19
Organização CONMEBOL
Local de disputa Flags of the Union of South American Nations.gif América do Sul
Período 11 de fevereiro – 29 de agosto
Gol(o)s 360
Partidas 114
Média 3,16 gol(o)s por partida
Campeão Argentina Racing (1º título)
Vice-campeão Uruguai Nacional
Melhor marcador ArgentinaARG Raffo (Racing) – 13 gols
Melhor ataque (fase inicial) Uruguai Nacional – 34 gols
Melhor defesa (fase inicial) Brasil Cruzeiro – 6 gols
Maior goleada
(diferença)
Argentina River Plate 7 – 0 Bolívia 31 de Octubre
Estádio Monumental de NúñezBuenos Aires
4 de maio, Grupo 2
◄◄ Libertadores 1966 Soccerball.svg Libertadores 1968 ►►

Índice

Equipes classificadasEditar

País Equipe Cidade Classificação Títulos Participação
  Argentina
(2 vagas)
Racing Avellaneda Campeão do Campeonato Argentino de 1966 0 (não possui)
River Plate Buenos Aires Vice-campeão do Campeonato Argentino de 1966 0 (não possui)
  Bolívia
(2 vagas)
Bolívar La Paz Campeão do Campeonato Boliviano de 1966 0 (não possui)
31 de Octubre La Paz Vice-campeão do Campeonato Boliviano de 1966 0 (não possui)
  Brasil
(2 vagas)[nota 1]
Cruzeiro Belo Horizonte Campeão do Campeonato Brasileiro de 1966 0 (não possui)
  Chile
(2 vagas)
Universidad Católica Santiago Campeão do Campeonato Chileno de 1966 0 (não possui)
Colo-Colo Santiago Vice-campeão do Campeonato Chileno de 1966 0 (não possui)
  Colômbia
(2 vagas)
Santa Fe Bogotá Campeão do Campeonato Colombiano de 1966 0 (não possui)
Independiente Medellín Medellín Vice-campeão do Campeonato Colombiano de 1966 0 (não possui)
  Equador
(2 vagas)
Barcelona Guayaquil Campeão do Campeonato Equatoriano de 1966 0 (não possui)
Emelec Guayaquil Vice-campeão do Campeonato Equatoriano de 1966 0 (não possui)
  Paraguai
(2 vagas)
Cerro Porteño Assunção Campeão do Campeonato Paraguaio de 1966 0 (não possui)
Guaraní Assunção Vice-campeão do Campeonato Paraguaio de 1966 0 (não possui)
  Peru
(2 vagas)
Universitario Lima Campeão do Campeonato Peruano de 1966 0 (não possui)
Sport Boys El Callao Vice-campeão do Campeonato Peruano de 1966 0 (não possui)
  Uruguai
(1 vaga + atual campeão)
Peñarol Montevidéu Campeão da Copa Libertadores 3 (1960, 1961, 1966)
Nacional Montevidéu Campeão do Campeonato Uruguaio de 1966 0 (não possui)
  Venezuela
(2 vagas)
Deportivo Italia Caracas Campeão do Campeonato Venezuelano de 1966 0 (não possui)
Deportivo Galicia Caracas Vice-campeão do Campeonato Venezuelano de 1966 0 (não possui)

Primeira faseEditar

Grupo 1Editar

Time Pts J V E D GP GC SG
  Cruzeiro 15 8 7 1 0 22 6 16
  Universitario 11 8 5 1 2 11 8 3
  Sport Boys 5 8 2 1 5 10 11 -1
  Deportivo Galicia 5 8 2 1 5 5 10 -5
  Deportivo Italia 4 8 1 2 5 3 16 -13
  CRU DGA DIT SBO UNI
Cruzeiro 3-1 4-0 3-1 4-1
Deportivo Galicia 0-1 0-0 2–1* 2-0*
Deportivo Italia 0-3 1-0 2-5* 0-3*
Sport Boys 1-2 2-0 0-0 0-1
Universitario 2-2 2-0 1-0 1-0

* O Deportivo Galicia e o Deportivo Italia mandaram seus jogos contra times peruanos na cidade dos adversários, que no caso é Lima.

Grupo 2Editar

Time Pts J V E D GP GC SG
  Racing 17 10 8 1 1 29 7 22
  River Plate 15 10 6 3 1 29 9 20
  Santa Fe 8 10 3 2 5 17 22 -5
  Bolívar 8 10 2 4 4 11 21 -10
  Independiente Medellín 7 10 3 1 6 12 22 -10
  31 de Octubre 5 10 2 1 7 12 29 -17
  31O BOL IME RAC RIV SFE
31 de Octubre 2-2 1-2 3-0 0-4 6-2
Bolívar 1-0 1-1 0-2 3-3 2-2
Independiente Medellín 3-0 2-0 0-2 0-1 0-4
Racing 6-0 6-0 5-2 2-0 4-1
River Plate 7-0 2-0 6-2 0-0 4-0
Santa Fe 2-0 1-2 2-0 1-2 2-2

Grupo 3Editar

Time Pts J V E D GP GC SG
  Nacional 19 12 9 1 2 34 12 22
  Colo-Colo 15 12 7 1 4 30 28 2
  Universidad Católica 13 12 5 3 4 19 16 3
  Guaraní 10 12 4 2 6 18 15 3
  Emelec 9 12 4 1 7 16 24 -8
  Barcelona 9 12 4 1 7 14 24 -10
  Cerro Porteño 9 12 4 1 7 14 26 -12
  BSC CPO COL EME GUA NAC UCA
Barcelona 1-2 1-1 2-1 2-1 2-1 0-2
Cerro Porteño 1-2 0-1 1–1 1-0 2-6* 1-0
Colo-Colo 3-2 5-1 3-2 1-0 3-2 4-2
Emelec 3-0 2-1 4-3 0-2 1-4 0-1
Guaraní 4-1 1-2 4-2 3-0 0-1* 1-1
Nacional 2-0 4-1 5-2 3-0 3-1 0-0
Universidad Católica 3-1 3-1 5-2 1-2 1-1 0-3 -

* As partidas entre paraguaios e uruguaios foram todas jogadas em Montevidéu.

Semi-finalEditar

Grupo 1Editar

Time Pts J V E D GP GC SG
  Racing 9 6 4 1 1 11 5 6
  Universitario 9 6 4 1 1 10 5 5
  River Plate 3 6 0 3 3 4 8 -4
  Colo-Colo 3 6 1 1 4 3 10 -7
  COL RAC RIV UNI
Colo-Colo 0-2 1-0 0-1
Racing 3-1 3-1 1-2
River Plate 1-1 0-0 0-1
Universitario 3-0 1-2 2-2
Jogo Desempate
18/06 Racing   2-1   Universitario Santiago

Grupo 2Editar

Time Pts J V E D GP GC SG
  Nacional 5 4 2 1 1 6 4 2
  Cruzeiro 4 4 2 0 2 5 6 -1
  Peñarol 3 4 1 1 2 5 6 -1
  CRU NAC PEN
Cruzeiro 2-1 1-0
Nacional 2-0 2-2
Peñarol 3-2 0-1

FinalEditar

Time Pts J V E D GP GC SG
  Racing 4 3 1 2 0 2 1 +1
  Nacional 2 3 0 2 1 1 2 -1
15 de agosto
1º jogo
Racing   0 – 0   Nacional Avellaneda, Argentina

Público: 55 000
Árbitro:  PER Cesar Orozco
RACING:
Cejas, Perfumo, Díaz, Martín, Mori, Basile, Martinolli, Rulli, Raffo, Rodríguez, Maschio
Treinador:
Juan José Pizutti
NACIONAL:
Domínguez, Manicera, Álvarez, Ubiña, Castillo, Mujica, Espárrago, Viera, Celio, Sosa, Urruzmendi
Treinador:
Washington Etchemandi
25 de agosto
2º jogo
Nacional   0 – 0   Racing Montevidéu, Uruguai

Público: 60 000
Árbitro:  PER Cesar Orozco
NACIONAL:
Domínguez, Manicera, Álvarez, Ubiña, Castillo, Mujica, Espárrago, Viera, Celio, Sosa, Urruzmendi
Treinador:
Washington Etchemandi
RACING:
Cejas, Perfumo, Díaz, Martín, Mori, Basile, João Cardoso, Rulli, Cárdenas, Raffo, Maschio
Treinador:
Juan José Pizutti
15 de agosto
Jogo desempate
Racing   2 - 1   Nacional Santiago, Chile

João Cardoso   17'
Raffo   43'
Viera   79' Público: 50 000
Árbitro:  PAR Rodolfo Perez Osorio
RACING:
Cejas, Perfumo, Basile, Martín, Mori, Díaz, João Cardoso (Parenti), Rulli, Raffo, Cárdenas, Maschio
Treinador:
Juan José Pizutti
NACIONAL:
Domínguez, Manicera, Álvarez, Ubiña, Castillo, Mujica, Espárrago, Viera, Celio, Morales (Oyarbide), Urruzmendi
Treinador:
Washington Etchemandi
Libertadores 1967
 
RACING
Campeão
(1º título)

Notas

  1. O Santos, vice-campeão do Campeonato Brasileiro de 1966, desistiu da competição, alegando conflito de datas com o Torneio Roberto Gomes Pedrosa.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.