Abrir menu principal

Copa Libertadores da América de 1991

Copa Libertadores da América de 1991
XXXII Copa Libertadores de América
Dados
Participantes 21
Organização CONMEBOL
Local de disputa Flags of the Union of South American Nations.gif América do Sul
Período 20 de fevereiro5 de junho
Gol(o)s 221
Partidas 90
Média 2,46 gol(o)s por partida
Campeão Chile Colo-Colo (1º título)
Vice-campeão Paraguai Olimpia
Melhor marcador BrasilBRA Gaúcho (Flamengo) – 8 gols
Melhor ataque (fase inicial) Brasil Flamengo – 11 gols
Melhor defesa (fase inicial) 3 gols:
Maior goleada
(diferença)
Flamengo Brasil 5 – 0 Venezuela Deportivo Táchira
Estádio do MaracanãRio de Janeiro
24 de abril, Oitavas-de-final
◄◄ Libertadores 1990 Soccerball.svg Libertadores 1992 ►►

A Copa Libertadores da América de 1991 foi a 32ª edição do torneio relizado todos os anos pela Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL). Equipes das dez associações sul-americanas participaram do torneio.

O Colo-Colo, do Chile, tornou-se o primeiro o clube chileno a vencer a competição[1]. Após empatar sem gols em Assunção, a vitória por 3 a 0 em Santiago sobre o paraguaio Olimpia, decretou o título de campeão ao Colo-Colo.

Com o título, o clube disputou a Copa Intercontinental de 1991, contra o Estrela Vermelha, da Iugoslávia, campeão da Liga dos Campeões da UEFA de 1990-91. Também disputou a Recopa Sul-Americana de 1992, contra o campeão da Supercopa Libertadores de 1991.

Equipes classificadasEditar

País Equipe Classificação
  Argentina
(2 vagas)
River Plate Campeão Argentino 1989-90
Boca Juniors Campeão Pré-Libertadores 1990
  Bolívia
(2 vagas)
Oriente Petrolero Campeão Boliviano 1990
Bolívar Vice-campeão Boliviano 1990
  Brasil
(2 vagas)
Flamengo Campeão da Copa do Brasil 1990
Corinthians Campeão do Campeonato Brasileiro 1990
  Chile
(2 vagas)
Colo-Colo Campeão Chileno 1990
Deportes Concepción Campeão da Pré-Libertadores 1990
  Colômbia
(2 vagas)
América de Cali Campeão Colombiano 1989
Atlético Nacional Vice-campeão Colombiano 1989
  Equador
(2 vagas)
LDU Quito Campeão Equatoriano 1989
Barcelona de Guayaquil Vice-campeão Equatoriano 1989
  Paraguai
(2 vagas + atual campeão)
Olimpia Campeão da Libertadores 1990
Cerro Porteño Campeão Paraguaio 1990
Atlético Colegiales Ganhador da repescagem à Libertadores
  Peru
(2 vagas)
Universitario Campeão do Campeonato Descentralizado 1990
Sport Boys Vice-campeão do Campeonato Descentralizado 1990
  Uruguai
(2 vagas)
Nacional Campeão da Mini-Liga Pré-Libertadores de 1990
Bella Vista Vice-campeão da Mini-Liga Pré-Libertadores de 1990
  Venezuela
(2 vagas)
Marítimo Campeão do Campeonato Venezuelano 1990
Deportivo Táchira Vice-campeão do Campeonato Venezuelano 1990

Primeira faseEditar

A primeira fase foi disputada entre 20 de fevereiro e 10 de abril. As três melhores equipes de cada grupo se classificaram para a fase final. O Olimpia, do Paraguai, classsificou-se diretamente às oitavas-de-final, por ter sido o campeão de 1990. Em caso de empate, uma partida de desempate seria realizada para determinar a classificação.

Classificados para a fase final
Eliminados da competição

Grupo 1Editar

Equipe Pts J V E D GP GC SG
  Bolívar 7 6 3 1 2 9 5 +4
  Boca Juniors 6 6 2 2 2 6 6 0
  Oriente Petrolero 6 6 2 2 2 5 7 -2
  River Plate 5 6 2 1 3 10 12 -2
  RIV BOC OPE BOL
River Plate 0–2 3–1 2–0
Boca Juniors 4–3 0–0 0–0
Oriente Petrolero 1–1 1–0 2–1
Bolívar 4–1 2–0 2–0

Grupo 2Editar

Equipe Pts J V E D GP GC SG
  Colo-Colo 9 6 3 3 0 10 3 +7
  LDU Quito 6 6 2 2 2 5 6 -1
  Deportes Concepción 6 6 2 2 2 6 8 -2
  Barcelona de Guayaquil 3 6 0 3 3 5 9 -4
  COL DCO LDU BSC
Colo-Colo 3–0 2–0 3–1
Deportes Concepción 0–0 3–0 1–0
LDU Quito 0–0 4–0 0–0
Barcelona de Guayaquil 2–2 2–2 0–1

Grupo 3Editar

Equipe Pts J V E D GP GC SG
  Flamengo 9 6 3 3 0 11 4 +7
  Nacional 6 6 2 2 2 7 6 +1
  Corinthians 6 6 1 4 1 7 6 +1
  Bella Vista 3 6 0 3 3 5 14 -9
  FLA COR BEL CNF
Flamengo 1–1 1–1 4–0
Corinthians 0–2 4–1 0–0
Bella Vista 2–2 1–1 0–3
Nacional 0–1 1–1 3–0

Grupo 4Editar

Equipe Pts J V E D GP GC SG
  Atlético Colegiales 8 6 2 4 0 10 5 +5
  Cerro Porteño 8 6 2 4 0 9 4 +5
  Universitario 5 6 1 3 2 4 6 -2
  Sport Boys 3 6 1 1 4 7 15 -8
  CPO ATC UNI SPB
Cerro Porteño 1–1 0–0 3–0
Atlético Colegiales 1–1 2–0 4–1
Universitario 1–1 0–0 1–3
Sport Boys 1–3 2–2 0–2

Grupo 5Editar

Equipe Pts J V E D GP GC SG
  América de Cali 11 6 5 1 0 10 3 +7
  Atlético Nacional 6 6 2 2 2 7 7 0
  Deportivo Táchira 5 6 1 3 2 6 7 -1
  Marítimo 2 6 0 2 4 4 10 -6
  AMC ATN MAR TAC
América de Cali 1–0 2–0 3–2
Atlético Nacional 0–2 2–2 0–0
Marítimo 0–1 1–3 0–0
Deportivo Táchira 1–1 1–2 2–1

Fase finalEditar

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 17 a 25 de abril  1 a 8 de maio  17 a 22 de maio  29 de maio e 5 de junho
                                                 
   Deportes Concepción 0 3 3  
   América de Cali 3 3 6  
     América de Cali 0 0 0  
     Atlético Nacional 0 2 2  
   LDU Quito 2 0 2
   Atlético Nacional 2 2 4  
     Atlético Nacional 0 0 0  
     Olimpia 0 1 1  
   Oriente Petrolero 1 0 1  
   Cerro Porteño 1 2 3  
     Cerro Porteño 1 0 1
     Olimpia 0 3 3  
   Atlético Colegiales 1 1 2
   Olimpia 1 2 3  
     Olimpia 0 0 0
     Colo-Colo 0 3 3
   Universitario 0 1 1  
   Colo-Colo 0 2 2  
     Colo-Colo 4 0 4
     Nacional 0 2 2  
   Nacional 4 1 5
   Bolívar 1 1 2  
     Boca Juniors 1 1 2
     Colo-Colo 0 3 3  
   Deportivo Táchira 2 0 2  
   Flamengo 3 5 8  
     Flamengo 2 0 2
     Boca Juniors 1 3 4  
   Boca Juniors 3 1 4
   Corinthians 1 1 2  

FinalEditar

Jogo de ida
29 de maio Olimpia   0 – 0   Colo-Colo Estádio Defensores del Chaco, Assunção
21:45 (UTC-3)
Relatório Público: 48 000
Árbitro:  URU Ernesto Filippi

Olimpia: Battaglia, Cáceres , Fernández, Castro e Suárez; Balbuena, Guasch, Monzón e Guirland (Villalba); Samaniego e González (Cubilla). Técnico: Luis Cubilla.

Colo-Colo: Morón, Garrido, Miguel Ramírez, Margas e Mendoza; Vilches, Espinoza, Pizarro e Peralta; Barticciotto e Martínez . Técnico: Mirko Jozić



Jogo de volta
5 de junho Colo-Colo   3 – 0   Olimpia Estádio Monumental David Arellano, Santiago
20:30 (UTC-3)
Pérez   12',   17'
Herrera   85'
Relatório Público: 66 517
Árbitro:  BRA José Roberto Wright

Colo-Colo: Morón, Garrido, Miguel Ramírez, Margas e Mendoza (Herrera); Vilches, Espinoza, Pizarro e Peralta; Barticciotto e Pérez. Técnico: Mirko Jozić.

Olimpia: Battaglia, Ramírez, Fernández, Castro e Suárez; Balbuena (Cubilla), Guasch, Jara (Guirland) e Monzón; Torres e González . Técnico: Luis Cubilla


Copa Libertadores da América de 1991
 
COLO-COLO
Campeão
(1º título)

Referências

Ligações ExternasEditar