Abrir menu principal

Copa Libertadores da América de 2014

Copa Libertadores da América de 2014
LV Copa Libertadores de América
Copa Bridgestone Libertadores 2014
Copa Bridgestone Libertadores de América.png
Estadio Pedro Bidegain.jpg
Estádio onde aconteceu a grande final, em Buenos Aires, Argentina
Dados
Participantes 38
Organização CONMEBOL
Período 28 de janeiro13 de agosto
Gol(o)s 325
Partidas 138
Média 2,36 gol(o)s por partida
Campeão Argentina San Lorenzo (1º título)
Vice-campeão Paraguai Nacional-PAR
Melhor marcador 5 gols:
Melhor ataque (fase inicial) Brasil Cruzeiro – 13 gols
Melhor defesa (fase inicial) Brasil Grêmio – 1 gol
Maior goleada
(diferença)
San Lorenzo Argentina 5–0 Bolívia Bolívar
Estádio Nuevo GasómetroBuenos Aires
23 de julho, semifinal
Público 2 906 710[i]
Média 21 063,1 pessoas por partida
◄◄ 2013 Soccerball.svg 2015 ►►

A Copa Libertadores da América de 2014 foi a 55ª edição da competição de futebol realizada anualmente pela CONMEBOL. Realizou-se entre 29 de janeiro e 13 de agosto de 2014, tendo uma pausa para a Copa do Mundo do mesmo ano, realizada no Brasil. Os jogos foram disputados até 14 de maio e o retorno a partir de 23 de julho.[2] Participaram clubes das dez associações sul-americanas mais três clubes do México.

Esta edição repetiu a nomenclatura oficial de Copa Bridgestone Libertadores, após a fabricante de pneus japonesa Bridgestone passar a ser a patrocinadora principal em 2013.[3]

O melhor colocado não-mexicano garantiu vaga no Mundial de Clubes de 2014 no Marrocos e o campeão (incluindo equipes do México) ganhou o direito de disputar a Recopa Sul-Americana de 2015 com o vencedor da Copa Sul-Americana de 2014.[4]

Em final inédita, disputada entre dois clubes que nunca haviam vencido o torneio,[5] o San Lorenzo da Argentina venceu o Nacional do Paraguai por 2–1 no placar agregado. No jogo de ida, disputado no Estádio Defensores del Chaco, empataram por 1–1 e clube argentino garantiu o título após ganhar por 1–0 na partida de volta, jogada no Estádio Nuevo Gasómetro.[6]

Pela primeira vez desde que a Libertadores assumiu o novo formato em 2000, o Brasil teve três times eliminados na fase de grupos, sendo que nenhum dos classificados para as oitavas de final foram times de São Paulo ou Rio de Janeiro, fato também inédito para esse período.[7] Dos que avançaram nenhum conseguiu alcançar as semifinais, o que não ocorria desde 1991.[8]

Índice

Equipes classificadasEditar

País Equipe Classificação[9]
  Argentina
(5 vagas)
Vélez Sarsfield Campeão da Primeira Divisão 2012–13
Newell's Old Boys Campeão do Torneio Final 2013
San Lorenzo Campeão do Torneio Inicial 2013
Arsenal de Sarandí Campeão da Copa Argentina 2012–13
Lanús Campeão da Copa Sul-Americana 2013
  Bolívia
(3 vagas)
Bolívar Campeão do Torneio Clausura 2013
The Strongest Campeão ou vice do Torneio Apertura 2013
Oriente Petrolero Vice-campeão do Torneio Clausura 2013
  Brasil
(5 vagas + atual campeão)
Atlético Mineiro Campeão da Copa Libertadores 2013
Cruzeiro Campeão do Campeonato Brasileiro Série A 2013
Flamengo Campeão da Copa do Brasil 2013
Grêmio Vice-campeão do Campeonato Brasileiro Série A 2013
Atlético Paranaense 3º colocado do Campeonato Brasileiro Série A 2013
Botafogo 4º colocado do Campeonato Brasileiro Série A 2013
  Chile
(3 vagas)
Unión Española Campeão do Torneo Transición 2013
O'Higgins Campeão do Torneio Apertura 2013
Universidad de Chile Campeão da Liguilla do Torneio Apertura 2013
  Colômbia
(3 vagas)
Atlético Nacional Campeão dos Torneio Apertura e Finalización 2013
Deportivo Cali Melhor pontuação na temporada 2013
Santa Fe 2ª melhor pontuação na temporada 2013
  Equador
(3 vagas)
Emelec Campeão do Campeonato Equatoriano 2013
Independiente del Valle Vice-campeão do Campeonato Equatoriano 2013
Deportivo Quito 3º colocado no Campeonato Equatoriano 2013
  Paraguai
(3 vagas)
Cerro Porteño Campeão do Torneio Clausura 2013 (melhor pontuação)
Nacional-PAR Campeão do Torneio Apertura 2013 (2ª melhor pontuação)
Guaraní Melhor pontuação entre os não-campeões do Apertura e Clausura 2013
  Peru
(3 vagas)
Universitario Campeão do Campeonato Descentralizado 2013
Real Garcilaso Vice-campeão do Campeonato Descentralizado 2013
Sporting Cristal Melhor pontuação entre os não-finalistas do Campeonato Descentralizado 2013
  Uruguai
(3 vagas)
Peñarol Campeão do Campeonato Uruguaio 2012–13
Defensor Sporting Vice-campeão do Campeonato Uruguaio 2012–13
Nacional Melhor pontuação na tabela agregada de 2012–13
  Venezuela
(3 vagas)
Zamora Campeão do Campeonato Venezuelano 2012–13
Deportivo Anzoátegui Vice-campeão do Campeonato Venezuelano 2012–13
Caracas Melhor pontuação na tabela agregada de 2012–13
  México
(3 vagas)
Santos Laguna Melhor colocado na fase classificatória do Apertura 2013
León 2º melhor colocado na fase classificatória do Apertura 2013
Monarcas Morelia 3° melhor colocado na fase classificatória do Apertura 2013

SorteioEditar

O sorteio da competição ocorreu em 12 de dezembro de 2013 no Centro de Convenções da CONMEBOL, em Luque, no Paraguai. Pela primeira vez a cerimônia foi realizada em horário noturno (21 horas locais).[10]

Dois dias antes do sorteio, foram divulgadas as equipes cabeças de chave: Atlético Mineiro, Cruzeiro, Vélez Sarsfield, Newell's Old Boys, Peñarol, Unión Española, Cerro Porteño e Bolívar.[11] Essa informação chegou a ser negada pela assessoria de comunicação da CONMEBOL, que informou que os cabeças de chave só seriam anunciados no momento do sorteio.[12] Na data do sorteio os cabeças de chave inicialmente previstos foram confirmados, assim com a distribuição dos clubes classificados através dos potes.[13]

Primeira fase
Pote 1 Pote 2
Segunda fase
Pote 1 Pote 2 Pote 3 Pote 4
  •   Santos Laguna
  •   León
  • Ganhador chave 1 da primeira fase
  • Ganhador chave 2 da primeira fase
  • Ganhador chave 3 da primeira fase
  • Ganhador chave 4 da primeira fase
  • Ganhador chave 5 da primeira fase
  • Ganhador chave 6 da primeira fase

a. ^ Não definido à época do sorteio.

Primeira faseEditar

Chave Equipe 1 Total Equipe 2 Ida Volta
G1 Sporting Cristal   3–3 (4–5 p)   Atlético Paranaense 2–1 1–2
G2 Deportivo Quito   1–4   Botafogo 1–0 0–4
G3 Universidad de Chile   4–2   Guaraní 1–0 3–2
G4 Caracas   0–3   Lanús 0–2 0–1
G5 Monarcas Morelia   2–2 (gf)   Santa Fe 2–1 0–1
G6 Oriente Petrolero   1–2   Nacional 1–0 0–2

Segunda faseEditar

Equipes classificadas para a fase final
Equipes eliminadas

Grupo 1Editar

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
  Vélez Sarsfield 15 6 5 0 1 9 3 +6
  The Strongest 10 6 3 1 2 8 7 +1
  Atlético Paranaense 9 6 3 0 3 7 7 0
  Universitario 1 6 0 1 5 3 10 –7
  VEL STR UNI ATP
Vélez Sarsfield 2–0 1–0 2–0
The Strongest 2–0 1–0 2–1
Universitario 0–1 3–3 0–1
Atlético Paranaense 1–3 1–0 3–0

Grupo 2Editar

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
  Unión Española 9 6 2 3 1 10 9 +1
  San Lorenzo 8 6 2 2 2 6 5 +1
  Independiente del Valle 8 6 2 2 2 10 10 0
  Botafogo 7 6 2 1 3 5 7 –2
  UES SLO IDV BOT
Unión Española 1–0 4–5 1–1
San Lorenzo 1–1 1–0 3–0
Independiente del Valle 2–2 1–1 2–1
Botafogo 0–1 2–0 1–0

Grupo 3Editar

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
  Cerro Porteño 10 6 3 1 2 10 9 +1
  Lanús 8 6 2 2 2 6 5 +1
  O'Higgins 7 6 1 4 1 5 5 0
  Deportivo Cali 7 6 2 1 3 6 8 –2
  CPO OHI DCA LAN
Cerro Porteño 2–1 3–2 3–1
O'Higgins 2–2 1–0 0–0
Deportivo Cali 1–0 1–1 2–1
Lanús 2–0 0–0 2–0

Grupo 4Editar

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
  Atlético Mineiro 12 6 3 3 0 8 5 +3
  Nacional-PAR 8 6 2 2 2 8 10 –2
  Zamora 7 6 2 1 3 6 6 0
  Santa Fe 5 6 1 2 3 10 11 –1
  ATM NAC ZAM SFE
Atlético Mineiro 1–1 1–0 2–1
Nacional-PAR 2–2 1–0 3–2
Zamora 0–1 2–0 2–1
Santa Fe 1–1 3–1 2–2

Grupo 5Editar

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
  Defensor Sporting 11 6 3 2 1 11 5 +6
  Cruzeiro 10 6 3 1 2 13 7 +6
  Universidad de Chile 10 6 3 1 2 6 9 –3
  Real Garcilaso 3 6 1 0 5 4 13 –9
  CRU DEF RGA UCH
Cruzeiro 2–2 3–0 5–1
Defensor Sporting 2–0 4–1 1–1
Real Garcilaso 2–1 0–2 1–2
Universidad de Chile 0–2 1–0 1–0

Grupo 6Editar

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
  Grêmio 14 6 4 2 0 8 1 +7
  Atlético Nacional 10 6 3 1 2 7 8 –1
  Newell's Old Boys 8 6 2 2 2 10 7 +3
  Nacional 1 6 0 1 5 4 13 –9
  NOB GRE ATN CNF
Newell's Old Boys 1–1 1–3 4–0
Grêmio 0–0 3–0 1–0
Atlético Nacional 1–0 0–2 2–2
Nacional 2–4 0–1 0–1

Grupo 7Editar

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
  Bolívar 11 6 3 2 1 8 6 +2
  León 10 6 3 1 2 10 7 +3
  Flamengo 7 6 2 1 3 10 10 0
  Emelec 6 6 2 0 4 7 12 –5
  BOL FLA EME LEO
Bolívar 1–0 2–1 1–1
Flamengo 2–2 3–1 2–3
Emelec 2–1 1–2 2–1
León 0–1 2–1 3–0

Grupo 8Editar

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
  Santos Laguna 13 6 4 1 1 11 5 +6
  Arsenal de Sarandí 12 6 4 0 2 11 4 +7
  Peñarol 5 6 1 2 3 5 10 –5
  Deportivo Anzoátegui 3 6 0 3 3 4 12 –8
  PEN ARS ANZ SLA
Peñarol 2–1 1–1 0–2
Arsenal de Sarandí 1–0 3–0 3–0
Deportivo Anzoátegui 1–1 1–3 1–1
Santos Laguna 4–1 1–0 3–0

Classificação para a fase finalEditar

Para a determinação das chaves da fase de oitavas de final em diante, as equipes foram divididas entre os primeiros colocados e os segundos colocados na fase de grupos, definindo os cruzamentos da seguinte forma: 1º vs. 16º, 2º vs. 15º, 3º vs. 14º, 4º vs. 13º, 5º vs. 12º, 6º vs. 11º, 7º vs. 10º e 8º vs. 9º, sendo de 1º a 8º os primeiros de cada grupo e de 9º a 16º os segundos.[4]

Esta classificação também serve para determinar em todas as fases seguintes qual time jogará a partida de volta em casa, sendo sempre o time de melhor colocação a ter este direito.[4]

Caso duas equipes de um mesmo país se classifiquem para a fase semifinal, elas obrigatoriamente terão que se enfrentar, mesmo que o emparceiramento não aponte para isso. Se na decisão, uma das equipes for do México, a primeira partida da final será obrigatoriamente em território mexicano.[4]

Tabela de classificação
Pos. Primeiros dos grupos Pts J V E D GP GC SG Ap
1   Vélez Sarsfield 15 6 5 0 1 9 3 +6 83%
2   Grêmio 14 6 4 2 0 8 1 +7 78%
3   Santos Laguna 13 6 4 1 1 11 5 +6 72%
4   Atlético Mineiro 12 6 3 3 0 8 5 +3 67%
5   Defensor Sporting 11 6 3 2 1 11 5 +6 61%
6   Bolívar 11 6 3 2 1 8 6 +2 61%
7   Cerro Porteño 10 6 3 1 2 10 9 +1 55%
8   Unión Española 9 6 2 3 1 10 9 +1 50%
Pos. Segundos dos grupos Pts J V E D GP GC SG Ap
9   Arsenal de Sarandí 12 6 4 0 2 11 4 +7 67%
10   Cruzeiro 10 6 3 1 2 13 7 +6 55%
11   León 10 6 3 1 2 10 7 +3 55%
12   The Strongest 10 6 3 1 2 8 7 +1 55%
13   Atlético Nacional 10 6 3 1 2 7 8 –1 55%
14   Lanús 8 6 2 2 2 6 5 +1 44%
15   San Lorenzo 8 6 2 2 2 6 5 +1 44%
16   Nacional-PAR 8 6 2 2 2 8 10 –2 44%

Fase finalEditar

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 de 16 de abril a 1 de maio  de 7 a 15 de maio  de 23 a 30 de julho  6 e 13 de agosto
                                                 
   Nacional-PAR 1 2 3  
   Vélez Sarsfield 0 2 2  
     Nacional-PAR 1 0 1  
     Arsenal de Sarandí 0 0 0  
   Arsenal de Sarandí 0 1 1
   Unión Española 0 0 0  
     Nacional-PAR 2 0 2  
     Defensor Sporting 0 1 1  
   Atlético Nacional 1 1 2  
   Atlético Mineiro 0 1 1  
     Atlético Nacional 0 0 0
     Defensor Sporting 2 1 3  
   The Strongest 2 0 2 (2)
   Defensor Sporting (pen) 0 2 2 (4)  
     Nacional-PAR 1 0 1
     San Lorenzo 1 1 2
   San Lorenzo (pen) 1 0 1 (4)  
   Grêmio 0 1 1 (2)  
     San Lorenzo 1 1 2
     Cruzeiro 0 1 1  
   Cruzeiro 1 2 3
   Cerro Porteño 1 0 1  
     San Lorenzo 5 0 5
     Bolívar 0 1 1  
   Lanús 2 2 4  
   Santos Laguna 1 0 1  
     Lanús 1 0 1
     Bolívar 1 1 2  
   León 2 1 3
   Bolívar (gf) 2 1 3  

FinalEditar

Jogo de ida
6 de agosto Nacional-PAR   1 − 1   San Lorenzo Estádio Defensores del Chaco, Assunção
20:15 (UTC−4)
Santa Cruz   90+2' Relatório Matos   64' Árbitro:  COL Wilmar Roldán
Jogo de volta
13 de agosto San Lorenzo   1 − 0   Nacional-PAR Estádio Nuevo Gasómetro, Buenos Aires
21:15 (UTC−3)
Ortigoza   35' (pen) Relatório Árbitro:  BRA Sandro Ricci

PremiaçãoEditar

Copa Libertadores da América de 2014
 
SAN LORENZO
Campeão
(1º título)

ArtilhariaEditar

Maiores públicosEditar

Esses são os dez maiores públicos do campeonato:

Público Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 60 451 Flamengo   2–3   León Maracanã 9 de abril Segunda fase [14]
2 50 638 Botafogo   4–0   Deportivo Quito Maracanã 5 de fevereiro Primeira fase [15]
3 47 244 Grêmio   1–0   San Lorenzo Arena do Grêmio 30 de abril Oitavas [16]
4 44 800 Atlético Nacional   1–0   Atlético Mineiro Atanasio Girardot 23 de abril Oitavas [17]
5 44 159 Cruzeiro   3–0   Real Garcilaso Mineirão 9 de abril Segunda fase [18]
6 44 000 San Lorenzo   1–0   Nacional-PAR Nuevo Gasómetro 14 de agosto Final [19]
7 43 628 Grêmio   0–0   Newell's Old Boys Arena do Grêmio 13 de março Segunda fase [20]
8 43 293 Botafogo   0–1   Unión Española Maracanã 2 de abril Segunda fase [21]
9 42 971 Flamengo   2–2   Bolívar Maracanã 12 de março Segunda fase [22]
10 42 840 Atlético Nacional   0–2   Grêmio Atanasio Girardot 2 de abril Segunda fase [23]

Referências

  1. «Público da Libertadores 2014». Consultado em 17 de janeiro de 2016 
  2. «CBF divulga calendário para 2014 e antecipa principais estaduais do país». GloboEsporte.com. 20 de setembro de 2013. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  3. «Libertadores, con nuevo patrocinador» (em espanhol). CONMEBOL.com. 3 de dezembro de 2012. Consultado em 3 de dezembro de 2012 
  4. a b c d «Copa Bridgestone Libertadores de América 2014 - Reglamento» (PDF) (em espanhol). CONMEBOL.com. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  5. «Nacional e San Lorenzo se enfrentam em final inédita da Libertadores». UOL Esporte. 5 de agosto de 2014. Consultado em 14 de agosto de 2014 
  6. «San Lorenzo, time do papa, vence 1ª Libertadores após 106 anos de vida». UOL Esporte. 13 de agosto de 2014. Consultado em 14 de agosto de 2014 
  7. «Recorde: pela primeira vez, Brasil tem três quedas na fase de grupos». GloboEsporte.com. 10 de abril de 2014. Consultado em 10 de abril de 2014 
  8. «Eliminação do Cruzeiro sacramenta pior Libertadores do Brasil em 23 anos». UOL Esporte. 14 de maio de 2014. Consultado em 16 de maio de 2014 
  9. «El camino a la Libertadores 2013 sigue así» (em espanhol). CONMEBOL.com. 12 de novembro de 2012. Consultado em 30 de novembro de 2012 
  10. «Conmebol agenda sorteio da Libertadores para o dia 12 de dezembro no Paraguai». SuperEsportes. 17 de outubro de 2013. Consultado em 6 de novembro de 2013 
  11. «Definidos os oito cabeças de chave da Copa Libertadores 2014». Fox Sports. 10 de dezembro de 2013. Consultado em 11 de dezembro de 2013 
  12. «Na véspera do sorteio, Conmebol ainda não confirma cabeças de chave». GloboEsporte.com. 11 de dezembro de 2013. Consultado em 12 de dezembro de 2013 
  13. «FOX Sports transmite o sorteio de grupos da Libertadores ao vivo». Fox Sports. 12 de dezembro de 2013. Consultado em 12 de dezembro de 2013 
  14. «Fla perde e é eliminado em novo 'Maracanazo' diante de mexicano». GloboEsporte.com. 9 de abril de 2014. Consultado em 9 de abril de 2014 
  15. «Em noite de Wallyson, Botafogo vence Deportivo Quito e avança». GloboEsporte.com. 5 de fevereiro de 2014. Consultado em 6 de fevereiro de 2014 
  16. «Grêmio perde para San Lorenzo nos pênaltis e é eliminado nas oitavas». GloboEsporte.com. 30 de abril de 2014. Consultado em 1 de maio de 2014 
  17. «Sherman Cardenas le dio la victoria a Nacional frente a Mineiro». ABC Deportes. 24 de abril de 2014. Consultado em 24 de abril de 2014 
  18. «Com casa cheia, Cruzeiro vence Real Garcilaso e segue na Libertadores». GloboEsporte.com. 9 de abril de 2014. Consultado em 9 de abril de 2014 
  19. «Bendito San Lorenzo, campeón de la Copa Libertadores». FutbolRed.com. 14 de agosto de 2014. Consultado em 4 de março de 2015 
  20. «Grêmio martela, mas não marca e só empata com o Newell's na Arena». GloboEsporte.com. 13 de março de 2014. Consultado em 13 de março de 2014 
  21. «Unión Española rouba a cena no Rio, garante vaga e complica o Botafogo». GloboEsporte.com. 2 de abril de 2014. Consultado em 2 de abril de 2014 
  22. «Fla tropeça no Bolívar e deixa escapar oportunidade de virar líder do Grupo 7». GloboEsporte.com. 13 de março de 2014. Consultado em 13 de março de 2014 
  23. «En Medellín, Nacional no pudo con Gremio». LigaPostobón.com.co. 2 de abril de 2014. Consultado em 4 de abril de 2014 

Ligações externasEditar