Abrir menu principal
Copa Rio de Profissionais 2011
Copa Rio 2011
Rio de Janeiro
Dados
Participantes 17
Organização FFERJ
Período 03 de setembro26 de novembro
Campeão Madureira
Vice-campeão Friburguense
Melhor marcador Pimenta (Serra Macaense) - 8 gols
◄◄ Rio de Janeiro Copa Rio 2010 Soccerball.svg Rio de Janeiro Copa Rio 2012 ►►

A Copa Rio de Profissionais de 2011 foi a 16ª edição da Copa Rio. Pelo segundo ano seguido, o torneio foi disputado no segundo semestre por clubes "pequenos" de todas as divisões do futebol do Rio de Janeiro, já que no primeiro semestre estes clubes disputavam o Campeonato Estadual.

De acordo com o regulamento, o campeão poderia optar pela vaga da Série D de 2012 ou pela vaga da Copa do Brasil de 2012. Caso a opção fosse pela vaga na Série D, o vice ficaria com a da Copa do Brasil. Se o campeão escolhesse a Copa do Brasil, o primeiro melhor colocado imediatamente após o campeão e que não estivesse garantido em uma das divisões do futebol nacional (Séries A, B ou C de 2012) seria um dos representante do Rio na Série D. Ou seja, se o vice participasse da Série C de 2012, por exemplo, a vaga fica para o terceiro; e assim sucessivamente.

O campeonato foi organizado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro e divido em duas fases de grupos, mais as semifinais e a final. Apesar de costumeiramente não receber muita mídia, a contratação do folclórico atacante Túlio Maravilha (à época com 42 anos) pelo Bonsucesso para a disputa do torneio mereceu destaque nos grandes noticiários esportivos[1]. Além disso, esta edição trouxe de volta os times pequenos que disputavam as divisões inferiores do futebol nacional, causando certa confusão no calendário e forçando alguns deles a jogarem com equipes mistas ou reservas[2].

A final foi disputada por Friburguese e Madureira, com o Tricolor Suburbano conquistando o seu primeiro título da competição, após o vice-campeonato de 2009. Como já participará da Série C de 2012, o campeão jogará a Copa do Brasil; cabendo ao Friburguense a classificação à Série D[3].

Equipes participantesEditar

Pela primeira vez, foram convidados a participar da Copa Rio todos os times participantes do Carioca de 2010, inclusive os dois rebaixados e os times participantes da Série B e da Série C do Brasileirão do mesmo ano. Nos anos anteriores, os participantes da Série D também tinham direito a disputar o torneio. Destes doze convocados, apenas o Tigres do Brasil (campeão da edição de 2009) desistiu de participar.

Além dos times da Série A, o atual campeão (Audax Rio), os quatro melhores da Série B e os três melhores da Série C do Estadual de 2010 tinham direito a participar do torneio, totalizando um máximo de vinte equipes.

Dos vindos da Série B, apenas o Quissamã ficou de fora, já que havia desistido da Copa Rio 2010 no meio da disputa e, por isto, fora desqualificado antecipadamente da edição seguinte. Finalmente, da Série C, somente o Barra Mansa abdicou de participar da competição. Assim, houve três desfalques e a Copa Rio contou com dezessete representantes, um a mais que na edição anterior.

Equipe Cidade Em 2010 Estádio Capacidade Títulos (mais recente)
América   Rio de Janeiro Giulite Coutinho 12.840 0
Americano   Campos dos Goytacazes 14º Godofredo Cruz 25.000 0
Audax Rio   São João de Meriti Sendolândia 1.000 1 (2010)
Bangu   Rio de Janeiro Moça Bonita 9.564 0
Boavista   Saquarema 12º De Los Larios[i] 11.000 0
Bonsucesso   Rio de Janeiro Não disputou Leônidas da Silva 13.000 0
Cabofriense   Cabo Frio Não disputou Correão 6.000 0
Duque de Caxias   Duque de Caxias Não disputou De Los Larios[ii] 11.000 0
Friburguense   Nova Friburgo Eduardo Guinle 12.000 0
Macaé   Macaé Não disputou Moarcyzão 20.000 0
Madureira   Rio de Janeiro Conselheiro Galvão 3.314 0
Nova Iguaçu   Nova Iguaçu Não disputou Laranjão 3.500 1 (2008)
Olaria   Rio de Janeiro 1

Fórmula de disputaEditar

A Copa Rio foi disputada em quatro fases, sendo duas de grupos e duas de "mata-mata"[4].

Na primeira fase, as equipes foram distribuídas em quatro grupos - de A a D. Inicialmente, todos teriam cinco equipes, mas com as três desistências, o Grupo A contou com um time a mais que os demais. Os times enfrentariam-se dentro dos grupos em jogos de ida e volta. Os dois melhores de cada grupo e os dois melhores terceiros colocados (de acordo com o índice técnico) avançariam à segunda fase.

Nesta segunda fase, as associações classificadas seriam distribuídas em dois grupos de cinco (E e F), jogando entre si tal qual na primeira fase. Após as dez rodadas, classificariam-se para a terceira fase as duas primeiras colocadas de cada grupo.

A terceira fase consistiria de duas semifinais com cruzamento olímpico (primeiro de um grupo enfrenta o segundo de outro), com as equipes enfrentando-se em jogos de ida e volta, com o mando de campo do jogo da volta destinado à que tivesse o melhor índice técnico na soma das duas fases anteriores. Em caso de placares iguais nos dois jogos, as vagas à final seriam decididas nos pênaltis.

Na final, repete-se o regulamento aplicado à semifinal: jogos de ida e volta, com o mando de campo do jogo da volta definido pelo time de melhor índice técnico na soma das três fases anteriores. O campeão escolheria o torneio de que gostaria de participar no ano seguinte.

Índice TécnicoEditar

Após diversos torneios usando o número de gols feitos (gols pró) para determinar o índice técnico, a FFERJ buscou refiná-lo para esta Copa Rio. A partir dela, o índice técnico (IT) de cada equipe equivale - - definido para cada fase - corresponde à soma das médias aritméticas dos pontos feitos e do saldo de gols. Matematicamente:

 

Primeira faseEditar

Realizada entre os dias 3 de setembro e 9 de outubro, a primeira fase teve dezessete representantes divididos em quatro grupos. Dos dezessete times participantes, dez avançaram à segunda fase.

Grupo AEditar

O único grupo com cinco representantes teve como grande destaque a participação de Túlio pelo Bonsucesso. Ele não balançou as redes na sua estreia oficial pelo clube, realizada no feriado da Independência do Brasil para um público pagante de 69 pessoas[5]. Em seguida, porém, o atacante desancantou com um belo gol de bicicleta contra o Volta Redonda (clube no qual fora artilheiro do Carioca de 2005)[6].

Ao derrotar o São João da Barra fora de casa, o Resende foi o único time do grupo a garantir a sua classificação de forma antecipada[7].

Grupo BEditar

Com duas rodadas de antecedência, ao vencer o Bangu em casa, o Macaé tornou-se o primeiro clube classificado à segunda fase[8]. Na rodada seguinte, o Friburguense também se classificou antecipadamente, vencendo o mesmo Bangu fora de casa[9].

Grupo CEditar

Na segunda rodada, o Olaria receberia o Audax Rio na Rua Bariri. No entanto, a ambulância demorou mais de trinta minutos para chegar ao local e, seguindo o Estatuto do Torcedor, o árbitro Alexandre Vargas decretou o WO contra o time da casa[10]. O Olaria entrou com recurso no TJD-RJ pedindo que o jogo fosse refeito, mas o Tribunal deu ganho de causa ao Audax, mantendo o placar.

Na penúltima rodada, o Audax Rio garantiu a classificação à segunda fase de forma antecipada, ao empatar justamente contra o Olaria[11].

Grupo DEditar

Na penúltima rodada, Duque de Caxias e Madureira venceram fora de casa e garantiram com antecedência as suas classificações à segunda fase[12][13].

Segunda faseEditar

Para a segunda fase as associações classificadas na primeira fase serão distribuídas em 02 grupos (grupo E e F), jogando entre si, dentro do grupo, em turno e returno, classificando-se para a terceira fase a primeira e a segunda colocada de cada grupo.

Grupo EEditar

Tal qual na primeira fase, o Macaé garantiu a classificação de forma antecipada, sendo o primeiro clube a avançar às semifinais da competição. O feito ocorreu com duas rodadas de antecedência, mesmo com o time folgando na oitava rodada[14].

Grupo FEditar

Com uma rodada de antecedência, os empates de Madureira-Serra Macaense e America-Volta Redonda definiram as classificações de Friburguense (que folgava na rodada) e Madureira às semifinais, restando-lhes determinar a liderança do grupo na última rodada[15][16].

Semifinais e finalEditar

  Semifinais Final
                     
 Friburguense 2 2 4  
 Bangu 1 1 2  
   Friburguense 1 2 3
   Madureira 2 3 5
 Macaé 0 2 2 (3)
 Madureira 2 0 2 (5)

Classificação GeralEditar

Campeão
Vice-campeão
Semi-finalistas
Eliminados na segunda fase
Eliminados na primeira fase
Classificação
# Time PG J V E D GP GS SG IT
1 Madureira 37 18 11 4 3 29 19 +10 2,61
2 Friburguense 35 18 11 2 5 41 26 +15 2,78
3 Macaé 32 16 10 2 4 29 19 +10 2,62
4 Bangu 22 16 6 4 6 29 25 +4 1,62
5 Resende 25 16 7 4 5 27 17 +10 2,19
6 Audax Rio 24 14 7 3 4 23 19 +4 2,00
7 Volta Redonda 22 16 6 4 6 18 16 +2 1,50
8 Serra Macaense 19 14 5 4 5 27 26 +1 1,43
9 America 13 14 3 4 7 21 30 -9 0,29
10 Duque de Caxias 10 14 3 1 10 18 39 -21 -0,79
11 Boavista-RJ 12 8 4 0 4 7 10 -3 1,13
12 Bonsucesso 9 8 1 6 1 8 7 +1 1,25
13 Olaria 6 6 1 3 2 8 11 -3 0,50
14 Americano 5 6 1 2 3 8 12 -4 0,17
15 São João da Barra 5 8 1 2 5 4 14 -10 -0,63
16 Nova Iguaçu 4 6 1 1 4 11 11 0 0,67
17 Cabofriense 3 6 1 0 5 7 15 -8 -0,83

Ver tambémEditar

Referências

  1. André Casado (23 de agosto de 2011). «Túlio mira gol 995 e até Libertadores pelo Bonsucesso: 'Rei do Rio voltou'». Consultado em 3 de outubro de 2011 
  2. Ururau (11 de agosto de 2011). «Tabela da Copa Rio 2011 sofre alterações devido ao Brasileirão 2011». Consultado em 4 de outubro de 2011. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  3. GuiaFut (26 de novembro de 2011). «Madureira vence e conquista título inédito». Consultado em 3 de dezembro de 2011 [ligação inativa]
  4. FFERJ (27 de junho de 2011). «REGULAMENTO DA COPA RIO DE PROFISSIONAIS – 2011». Consultado em 4 de outubro de 2011. Arquivado do original em 25 de setembro de 2011 
  5. Janir Júnior (7 de setembro de 2011). «Túlio faz estreia oficial para 69 pagantes, não marca e acaba no banco». Consultado em 3 de outubro de 2011 
  6. LANCEPRESS! (18 de setembro de 2011). «Confira o vídeo do gol de bicicleta do Túlio Maravilha». Consultado em 3 de outubro de 2011 
  7. Matheus Mandy (7 de outubro de 2011). «Resende goleia SJB fora de casa e avança na Copa Rio». Consultado em 7 de outubro de 2011 
  8. Tiago Ferreira (24 de setembro de 2011). «Macaé garantido na segunda fase». Consultado em 3 de outubro de 2011 
  9. Maria Pimenta (2 de outubro de 2011). «Em jogo de viradas e cinco gols, Friburguense derrota Bangu». Consultado em 3 de outubro de 2011. Arquivado do original em 8 de outubro de 2011 
  10. Matheus Mandy (10 de setembro de 2011). «Ambulância não aparece e Olaria perde por W.O. para o Audax Rio». Consultado em 3 de outubro de 2011 
  11. GuiaFut (1 de outubro de 2011). «Olaria conquista empate heroico». Consultado em 3 de outubro de 2011 
  12. GuiaFut (1 de outubro de 2011). «Duque de Caxias "B" espanta má fase, se classifica e afunda America em Edson Passos». Consultado em 3 de outubro de 2011 
  13. Madureira E.C. (1 de outubro de 2011). «Três pontos e vaga confirmada». Consultado em 3 de outubro de 2011 [ligação inativa]
  14. Matheus Mandy (5 de novembro de 2011). «Macaé está classificado para as semifinais da Copa Rio». Consultado em 11 de novembro de 2011 [ligação inativa]
  15. Matheus Mandy (9 de novembro de 2011). «Madureira empata com o Serra e se classifica». Consultado em 11 de novembro de 2011 [ligação inativa]
  16. Matheus Mandy (9 de novembro de 2011). «Friburguense não joga, mas se classifica». Consultado em 11 de novembro de 2011 [ligação inativa]

Ligações externasEditar