Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2021

Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2021
Dados
Participantes 24
Organização FIFA
Anfitrião China[1]
Período a definir
◄◄ Catar 2020 Soccerball.svg 2025 ►►

A Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2021 está prevista para ser a 18ª edição do torneio internacional de futebol organizado pela FIFA e disputado por clubes das seis confederações continentais. A partir desta edição, a competição teria um novo formato expandido que inclui 24 clubes participantes e seria disputada a cada quatro anos.

O torneio estava originalmente programado para acontecer de 17 de junho a 4 de julho de 2021 na China. No entanto, a FIFA decidiu adiar o certame para mais tarde 2022 ou 2023, como resultado do reescalonamento Eurocopa e Copa América, que foram adiados de meados de 2020 a meados de 2021 devido à pandemia de Coronavírus em 2020.[1][2][3][4][5]

AntecedentesEditar

 
Gianni Infantino, presidente da FIFA, anunciou um novo formato para a Copa do Mundo de Clubes a partir da edição de 2021.

A Copa do Mundo de Clubes da FIFA, contou com 17 edições (contará até 2020), tendo surgido em substituição à antiga Copa Intercontinental (torneio disputado somente entre os campeões da Europa e da América do Sul) que, por sua vez, contou com 43 edições.[4]

Em março de 2019, a Fifa anunciou, através do seu presidente Gianni Infantino, a criação de uma nova Copa do Mundo de Clubes, em novo formato, a ser disputado a cada quatro anos, com a presença de 24 equipes: oito da Europa, seis da América do Sul e as demais divididas entre os demais continentes. A Fifa permitirá a cada confederação continental definir os critérios de classificação à nova Copa do Mundo de Clubes.[2][3]

A primeira edição seria organizada entre 17 de junho a 4 de julho de 2021, ocupando lugar da Copa das Confederações que, por conta da baixa atratividade de público e de mídia, será extinta do calendário internacional.[6] No entanto, por conta da pandemia de Coronavírus em 2020, a FIFA decidiu adiar o torneio para 2022 ou 2023.[1][2][3][4][5]

SedesEditar

Em dezembro de 2019, a Federação Chinesa de Futebol anunciou as cidades sede do torneio.[7]

Dalian Guangzhou Hangzhou Jinan
Shenyang Shanghai Wuhan Tianjin


Equipes classificadasEditar

Serão 24 vagas distribuídas para as confederações continentais - UEFA, CONMEBOL, CONCACAF, AFC, OFC e CAF - espalhadas ao redor da terra, na qual as próprias confederações devem definir os critérios de classificação.

Critérios de ClassificaçãoEditar

O conselho da FIFA e as confederações continentais ainda vão aprovar as vagas e os critérios de classificação.[8] Segundo alguns jornais e sites a distribuição das vagas será da seguinte maneira:[9]

UEFA (Europa): 8.

CONMEBOL (América do Sul) 6.

CONCACAF (América do Norte, América Central e Caribe) 3.

CAF (África): 3.

AFC (Ásia): 2.

OFC (Oceania) 1

País Sede (China) 1.

Segundo a FIFA, cada uma das seis confederações continentais serão responsáveis pela escolha dos sistemas de classificação para a Copa do Mundo de Clubes de 2021.

CONMEBOLEditar

A Confederação Sul-americana de Futebol acenou que a ideia de distribuição das vagas para o Mundial de 2021 é a seguinte:

  • Duas vagas para os campeões da CONMEBOL Libertadores de 2019 e 2020.
  • Duas vagas para os campeões da CONMEBOL Sul-Americana de 2019 e 2020.
  • E duas vagas para os vencedores da Supercopa Sul Americana, torneio que seria reeditado pela entidade entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021.[10]
  • Caso haja campeões repetidos nas competições continentais da CONMEBOL em 2019 ou 2020 seria aberto, automaticamente, mais uma vaga na Supercopa

Contudo, segundo um site brasileiro, a ideia de ter campeões da CONMEBOL Sul-Americana no novo Mundial de Clubes desagradaria a FIFA, uma vez que a entidade enxerga com preocupação o "acentuado nível de diferença técnica entre as duas competições".[11]

Os planos da entidade sul-americana, entretanto, podem mudar até sua decisão final - a ser tomada em março de 2020 - no Congresso Geral da CONMEBOL. Ainda há a possibilidade de a organização sul-americana receber mais duas vagas - estando assim em igualdade com a UEFA - pois o mandatário da CONMEBOL, Alejandro Domínguez, já externou esse pedido em uma entrevista.[12]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c «FIFA Council unanimously appoints China PR as hosts of new Club World Cup in 2021» (em inglês). FIFA. 24 de outubro de 2019. Consultado em 24 de outubro de 2019 
  2. a b c «Fifa anuncia novo Mundial de Clubes, a cada 4 anos e com 24 times. Primeira edição será em 2021». Globoesporte. 15 de março de 2019 
  3. a b c «Fifa anuncia novo Mundial de Clubes a partir de 2021 com 24 clubes». UOL. 15 de março de 2019 
  4. a b c «Entenda como será o novo Mundial de Clubes anunciado pela Fifa». ESPN. 15 de março de 2019 
  5. a b Superesportes; Superesportes (17 de março de 2020). «Fifa adia Mundial de Clubes de 2021 e define nova data nesta quarta» 
  6. «Fifa tentará aprovar Mundial de Clubes com 24 times e entre junho e julho de 2021, diz agência». ESPN. 13 de março de 2019 
  7. «China anuncia oito cidades como sedes do Mundial de Clubes da Fifa de 2021». Globoesporte. Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  8. «Conmebol quer mesmo número de times da Uefa no novo Mundial de Clubes bilionário e rejeita distribuir vagas por convite: 'Mérito esportivo'». ESPN.com. 22 de novembro de 2019. Consultado em 6 de dezembro de 2019 
  9. «Mundial de Clubes 2021: sedes, datas, times classificados e mais do novo formato | Goal.com». www.goal.com. Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  10. «Com volta da Supercopa dos Campeões, Conmebol elabora critérios de classificação ao Mundial de 2021». Globoesporte. Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  11. «Fifa prefere mais times da Libertadores e menos da Sul-Americana no Mundial de 2021». Globoesporte. Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  12. «Presidente da Conmebol pede 8 vagas no Mundial 2021 e diz qual time sul-americano está garantido». www.foxsports.com.br. Consultado em 17 de dezembro de 2019 

Ligações externasEditar