Abrir menu principal
Copa do Mundo de Futsal de 2008
Brasil 2008
Dados
Participantes 20
Anfitrião  Brasil
Período 30 de Setembro19 de Outubro
Gol(o)s 387
Partidas 56
Média 6,91 gol(o)s por partida
Campeão Flag of Brazil.svg Brasil
Vice-campeão Flag of Spain.svg Espanha
Melhor marcador RússiaRUS Pula (16 gols)
Público 292.161[1] (média de 5.217,1)
◄◄ Taipé Chinesa Taipé Chinês 2004 Soccerball.svg Tailândia 2012 Tailândia ►►

A Copa do Mundo de Futsal da FIFA de 2008 foi disputado no Brasil[2] entre 30 de setembro e 19 de outubro.[3] Esta foi a primeira edição do evento com 20 seleções participantes, quatro a mais do que a edição anterior, em Taipé Chinês 2004.

Foi a sexta edição da competição promovida pela FIFA. Também foi a segunda edição de um Mundial de Futsal no país já que, em 1982, ainda sob a tutela da Fifusa, o Brasil sediou em São Paulo o primeiro campeonato mundial da modalidade.

As sedes foram o Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF) e o Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro (RJ).[4]

Durante a partida entre Rússia e Ilhas Salomão, válida pela primeira fase, foi aplicada a maior goleada da história dos mundiais. Os russos venceram por 31 a 2 e superaram o recorde que pertencia ao Brasil, quando em 2000 havia marcado 29 a 2 na Guatemala.[5]

A Seleção Brasileira conquistou o sexto título mundial, sendo o quarto título desde que a competição passou a chancela da FIFA, ao vencer a Espanha na final. Após 2 a 2 no tempo normal e novo empate na prorrogação, os brasileiros venceram nos pênaltis por 4 a 3.

Índice

Países classificadosEditar

Competição Data Sede Vagas Classificados
País sede   1   Brasil
Copa da Ásia de Futsal de 2008 11 a 18 de Maio de 2008   Tailândia 4   Irã
  Tailândia
  Japão
  China
Copa das Nações Africanas de Futsal de 2008 21 a 30 Março de 2008   Líbia 2   Líbia
  Egito
Copa Ouro de Fustal de 2008 2 a 8 Junho de 2008   Guatemala 3   Guatemala
  Cuba
  Estados Unidos
Copa América de Futsal de 2008 23 a 28 Junho de 2008   Uruguai 3   Uruguai
  Argentina
  Paraguai
Copa das Nações de Futsal de 2008 8 a 14 Junho de 2008   Fiji 1   Ilhas Salomão
Campeonato Europeu de Futsal de 2008 23 de Fev a 16 Abr de 2008 Grupos 6   Espanha
  Portugal
  Itália
  Rússia
  Ucrânia
  República Checa
TOTAL 20

SedesEditar

ÁrbitrosEditar

Fórmula de disputaEditar

As 20 equipes classificadas foram divididas em 4 grupos com 5 equipes. O sorteio dos grupos da primeira fase aconteceu em 10 de julho de 2008 no Centro de Convenções Ulisses Guimarães, em Brasília.[8] Os dois primeiros colocados de cada grupo avançam à segunda fase, onde dividem-se em 2 grupos com 4 equipes cada. Os dois primeiros colocados de cada grupo avançam para a fase final, que engloba a semifinal e final.

Primeira faseEditar

Grupo AEditar

Zona de classificação à segunda fase
Zona de eliminação
Time P J V E D GP GC SG
  Brasil 12 4 4 0 0 49 1 +48
  Rússia 9 4 3 0 1 50 15 +35
  Japão 6 4 2 0 2 13 24 -11
  Cuba 3 4 1 0 3 16 25 -9
  Ilhas Salomão 0 4 0 0 4 6 69 -63

Partidas no horário de Brasília (UTC+3)

30 de setembro Brasil   12 – 1   Japão Ginásio Nilson Nelson, Brasília
10:30
Lenísio   3',   36'
Marquinho   4'
Falcão   11' (pen),   32'
Wilde   23'
Ari   25',   28'
Schumacher   27',   35'
Betão   29'
Ciço   32'
Relatório Osodo   15' Público: 6 572
Árbitro:  ITA Massimo Cumbo

30 de setembro Cuba   10 – 2   Ilhas Salomão Ginásio Nilson Nelson, Brasília
12:30
Olivera   3',   10'
Madrigal   6'
Saname   10'
Morales   16',   27',   27',   30'
Martínez   27'
Mesa   40' (pen)
Relatório Ragomo   1',   40' Público: 3 231
Árbitro:  PAR Nestor Valiente

2 de outubro Ilhas Salomão   0 – 21   Brasil Ginásio Nilson Nelson, Brasília
10:30
Relatório Lenísio   5',   23',   35',   37'
Wilde   6',   19'
Vinícius   8'
Falcão   9',   19',   22',   33',   40',   40'
Schumacher   14',   17',   30'
Betão   25',   28',   28'
Gabriel   34'
Carlinhos   35'
Público: 5 845
Árbitro:  USA Jason Krnac

2 de outubro Rússia   10 – 5   Cuba Ginásio Nilson Nelson, Brasília
12:30
Mesa   4' (GC)
Shayakhmetov   7',   35' (pen)
Maevskiy   7'
Prudnikov   8'
Sirilo   9',   32'
Khamadiev   29'
Pula   37',   40'
Relatório Madrigal   15'
Mesa   17',   35',   38'
Morales   36'
Público: 3 462
Árbitro:  URU Álvaro Sacarelo

4 de outubro Brasil   7 – 0   Rússia Ginásio Nilson Nelson, Brasília
10:30
Schumacher   3'
Prudnikov   8' (GC)
Lenísio   14',   22'
Ciço   16'
Falcão   29'
Vinícius   322'
Relatório Público: 8 202
Árbitro:  VEN Octalivar Carrero

4 de outubro Japão   7 – 2   Ilhas Salomão Ginásio Nilson Nelson, Brasília
12:30
Kanayama   3'
Kogure   10'
Komiyama   12'
Fujii   23'
Osodo   28',   39'
Inada   32'
Relatório Maeda   18' (GC)
Ginio   19'
Público: 1 785
Árbitro:  ESP Roberto Gracia

6 de outubro Japão   4 – 1   Cuba Ginásio Nilson Nelson, Brasília
10:30
Osodo   23'
Inaba   25',   33'
Kanayama   31'
Relatório Rodríguez   15' Público: 5 096
Árbitro:  LBY Tawfik Al Dawi

6 de outubro Rússia   31 – 2   Ilhas Salomão Ginásio Nilson Nelson, Brasília
12:30
Khamadiev   1',   2',   14',   30',   34'
Shayakhmetov   1',   2',   21',   35'
Sirilo   3',   4',   10',   10',   11',   32'
Pula   4',   5',   10',   16',   16',   18',   24',   25',   27'
Maevskiy   5',   13'
Agapov   7'
Prudnikov   14',   34'
Pereverzev   36'
Azizov   39'
Relatório Wetney   22'
Lea'alafa   27'
Público: 5 548
Árbitro:  IRN Alireza Sohrabi

8 de outubro Brasil   9 – 0   Cuba Ginásio Nilson Nelson, Brasília
10:30
Schumacher   3'
Wilde   7',   16'
Falcão   12' (pen),   23'
Lenísio   19'
Vinícius   20'
Betão   26',   34'
Relatório Público: 8 530
Árbitro:  CZE Karel Henych

8 de outubro Rússia   9 – 1   Japão Maracanãzinho, Rio de Janeiro
10:30
Prudnikov   3',   28'
Khamadiev   7',   9',   20'
Agapov   21'
Pula   22'
Maevskiy   22'
Shayakhmetov   37'
Relatório Kanayama   25' Público: 4 454
Árbitro:  COL Fabián López

Grupo BEditar

Time P J V E D GP GC SG
  Paraguai 9 4 3 0 1 19 5 +14
  Itália 9 4 3 0 1 12 6 +6
  Portugal 9 4 3 0 1 15 8 +7
  Tailândia 3 4 1 0 3 7 15 -8
  Estados Unidos 0 4 0 0 4 5 24 -19

Critérios de desempate:

  • Paraguai, Itália e Portugal empataram em número de pontos e as posições finais estabeleceram-se pelo saldo de gols apenas no confronto entre eles.
    • Paraguai: +1
    • Itália: 0
    • Portugal: -1
30 de Setembro
10:30
Itália   1 – 0   Tailândia Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Grana   15' (pen) Relatório Público: 4.012
Árbitro:   Asselam Khan (MOZ)

30 de Setembro
12:30
Paraguai   5 – 0   Estados Unidos Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Santander   7'
Alcaraz   17'
Fernández   20'
Chilavert   23'
R. Villalba   39'
Relatório Público: 4.012
Árbitro:   Oleg Ivanov (UKR)

2 de Outubro
10:30
Portugal   3 – 2   Paraguai Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Pedro Costa   2'
Arnaldo   22',   38'
Relatório Rotella   8'
R. Villalba   28'
Público: 2.736
Árbitro:   Carlos del Cid (GUA)

2 de Outubro
12:30
Estados Unidos   1 – 6   Itália Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Rosenband   5' Relatório Foglia   8'
Zanetti   11'
Nora   32'
Grana   36' (pen)
Bertoni   37'
Assis   40' (pen)
Público: 3.271
Árbitro:   Tales Goulart (BRA)

4 de Outubro
10:30
Tailândia   5 – 3   Estados Unidos Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Suratsawang   14'
Innui   16'
Issarasuwipakorn   29'
Janta   30'
Khumthinkaew   39'
Relatório Apple   20'
Cabral   22'
Morris   40'
Público: 3.908
Árbitro:   Héctor Mesen (CRC)

4 de Outubro
12:30
Itália   3 – 1   Portugal Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Grana   16' (pen),   34'
Assis   37'
Relatório Ricardinho   39' Público: 4.463
Árbitro:   Sergio Ghibaudi (ARG)

6 de Outubro
10:30
Portugal   8 – 1   Estados Unidos Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Leitão   1',   2',   27'
Gonçalo   20'
Arnaldo   23'
Jardel   27'
Bibi   29'
Cardinal   36'
Relatório Naumoski   36' Público: 3.935
Árbitro:   Li Zhizhong (CHN)

6 de Outubro
12:30
Tailândia   0 – 8   Paraguai Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Relatório R. Villalba   5',   12' (pen),   12',   24'
Jara   27'
W. Villalba   31'
Román   36',   38'
Público: 4.025
Árbitro:   Asselam Khan (MOZ)

8 de Outubro
12:30
Itália   2 – 4   Paraguai Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Zanetti   6'
Santander   16' (GC)
Relatório Rotella   15',   37'
Alcaraz   21'
R. Villalba   32'
Público: 5.017
Árbitro:   Antonio Álvarez (CUB)

8 de Outubro
12:30
Portugal   3 – 2   Tailândia Ginásio Nilson Nelson, Brasília

Arnaldo   2'
Israel   26'
Cardinal   39'
Relatório Suaratsawang   19'
Janta   37'
Público: 4.826
Árbitro:   Badrul Kalam (MAS)

Grupo CEditar

Time P J V E D GP GC SG
  Ucrânia 10 4 3 1 0 17 7 +10
  Argentina 10 4 3 1 0 13 5 +8
  Guatemala 6 4 2 0 2 14 9 +5
  Egito 3 4 1 0 3 9 12 -3
  China 0 4 0 0 4 5 25 -20
1 de Outubro Guatemala   1 – 0   Egito Ginásio Nilson Nelson, Brasília
10:30
Acevedo   40' Relatório Público: 5.156
Árbitro:   Scott Kidson (AUS)

1 de Outubro Argentina   5 – 0   China Ginásio Nilson Nelson, Brasília
12:30
Giménez   6',   9',   17'
Amas   30'
Corazza   40'
Relatório Público: 5.150
Árbitro:   António Cardoso (POR)

3 de Outubro Egito   2 – 4   Argentina Ginásio Nilson Nelson, Brasília
10:30
El Agouz   18'
Samasry   22'
Relatório Giménez   17'
Giustozzi   22',   40'
Lucuix   32'
Público: 4.385
Árbitro:   Karel Henych (CZE)

3 de Outubro Ucrânia   6 – 2   Guatemala Ginásio Nilson Nelson, Brasília
12:30
Zamyatin   13'
Cheporniuk   24'
Rogachov   26',   29'
Romanov   36'
Legchanov   40'
Relatório de León   22'
Acevedo   35'
Público: 4.456
Árbitro:   Badrul Kalam (MAS)

5 de Outubro China   2 – 6   Egito Ginásio Nilson Nelson, Brasília
10:30
Zhang Xi   25'
Hu Jie   40'
Relatório Saleh   10'
Mizo   18'
El Komsan   19'
El Agouz   22',   24'
Abou Serie   27'
Público: 6.264
Árbitro:   Karoly Torok (HUN)

5 de Outubro Argentina   2 – 2   Ucrânia Ginásio Nilson Nelson, Brasília
12:30
Planas   32'
Giustozzi   40'
Relatório Ivanov   38'
Cheporniuk   39'
Público: 6.335
Árbitro:   Kim Jang-Kwan (KOR)

7 de Outubro China   1 – 10   Guatemala Ginásio Nilson Nelson, Brasília
10:30
Liu Xinyi   31' Relatório Acevedo   1'
Tejada   3',   18'
González   9',   36'
Castro   10'
Estrada   10',   16',   37'
Noj   33'
Público: 5.609
Árbitro:   Edi Sunjic (CRO)

7 de Outubro Ucrânia   5 – 1   Egito Ginásio Nilson Nelson, Brasília
12:30
Saleh   7' (GC)
Legchanov   18' (pen)
Ivanov   21'
Cheporniuk   31' (pen)
Zamyatin   36'
Relatório Mizo   29' Público: 5.703
Árbitro:   Franklin Loor (ECU)

9 de Outubro Argentina   2 – 1   Guatemala Ginásio Nilson Nelson, Brasília
12:30
Lucuix   1'
Wilhelm   28'
Relatório Aristondo   38' Público: 6.178
Árbitro:   Massimo Cumbo (ITA)

9 de Outubro Ucrânia   4 – 2   China Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro
12:30
Zamyatin   19',   32'
Makayev   35'
Hu Jie   36' (GC)
Relatório Hu Jie   18'
Zheng Tao   38'
Público: 4.552
Árbitro:   Asselam Khan (MOZ)

Grupo DEditar

Time P J V E D GP GC SG
  Espanha 10 4 3 1 0 13 3 +10
  Irã 10 4 3 1 0 14 9 +5
  República Checa 6 4 2 0 2 10 10 0
  Líbia 1 4 0 1 3 7 14 -7
  Uruguai 1 4 0 1 3 6 14 -8
1 de Outubro Espanha   3 – 3   Irã Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro
10:30
Torras   22',   36'
Borja   30'
Relatório Taheri   4'
Shamsaee   12'
Hassanzadeh   12'
Árbitro:   Fabian López (COL)

1 de Outubro Uruguai   3 – 3   Líbia Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro
12:30
Custódio   2'
Laurino   22'
Garrido   31'
Relatório Abdel   28'
Shahout   37'
Alkhoga   40'
Público: 3.557
Árbitro:   Kazuya Isokawa (JPN)

3 de Outubro Líbia   0 – 3   Espanha Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro
10:30
Relatório Javi Rodríguez   3'
Álvaro   16'
Daniel   30'
Público: 3.339
Árbitro:   Nurdin Bukuev (KGZ)

3 de Outubro República Checa   4 – 1   Uruguai Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro
12:30
R. Mareš   8'
Sluka   25'
Sláma   29'
Filinger   40'
Relatório Sebá   17' Público: 3.293
Árbitro:   Héctor Mesen (CRC)

5 de Outubro Espanha   4 – 0   República Checa Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro
10:30
Javi Rodríguez   1'
Marcelo   21',   23'
Daniel   22' (pen)
Relatório Público: 2.471
Árbitro:   Ivan Shabanov (RUS)

5 de Outubro Irã   4 – 2   Líbia Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro
12:30
Taheri   5'
Hashemzadeh   7',   17'
Tayyebi   32'
Relatório Abdel   19'
Rahoma   25' (pen)
Público: 4.103
Árbitro:   Elix Peralta (PAN)

7 de Outubro República Checa   4 – 2   Líbia Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro
10:30
M. Mareš   6' (pen)
Kopecký   14'
Dlouhý   25'
Sluka   38'
Relatório Y. Mohamed   17'
Rahoma   23'
Público: 3.530
Árbitro:   Tales Goulart (BRA)

7 de Outubro Irã   4 – 2   Uruguai Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro
12:30
Taheri   2'
Tayyebi   8'
Shamsaee   20'
Hashemzadeh   27'
Relatório Mincho   14' (pen)
J. Rodríguez   37'
Público: 3.900
Árbitro:   Antonio Álvarez (CUB)

9 de Outubro Espanha   3 – 0   Uruguai Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro
10:30
Javi Rodríguez   18'
Fernando   20',   21'
Relatório Público: 4.442
Árbitro:   Héctor Mesen (CRC)

9 de Outubro República Checa   2 – 3   Irã Ginásio Nilson Nelson, Brasília
10:30
Janovský   27'
Dlouhý   31'
Relatório Hassanzadeh   16',   39'
Shamsaee   30'
Público: 5.786
Árbitro:   António Cardoso (POR)

Segunda faseEditar

Grupo EEditar

Zona de classificação à fase final
Zona de eliminação
Time P J V E D GP GC SG
  Brasil 9 3 3 0 0 9 3 +6
  Itália 4 3 1 1 1 9 8 +1
  Irã 4 3 1 1 1 10 10 0
  Ucrânia 0 3 0 0 3 7 14 -7
11 de Outubro
10:30
Brasil   1 – 0   Irã Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Schumacher   2' Relatório Público: 7.811
Árbitro:   Ivan Shabanov (RUS)

11 de Outubro
12:30
Ucrânia   0 – 4   Itália Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Relatório Nora   26',   33'
Forte   31',   39'
Público: 7.930
Árbitro:   Héctor Rojas (PER)

12 de Outubro
10:30
Itália   0 – 3   Brasil Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Relatório Schumacher   11'
Lenísio   13'
Ari   29'
Público: 8.077
Árbitro:   Antonio Álvarez (CUB)

12 de Outubro
12:30
Ucrânia   4 – 5   Irã Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Makayev   5',   36'
Cheporniuk   8'
Khursov   15'
Relatório Shamsaee   9' (pen),   12' (pen)
Pylypiv   10' (GC)
Taheri   14',   19' (pen)
Público: 7.396
Árbitro:   Asselam Khan (MOZ)

14 de Outubro
10:30
Brasil   5 – 3   Ucrânia Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Falcão   8',   15',   19'
Lenísio   17'
Marquinho   21'
Relatório Zamyatin   1'
Romanov   16',   39'
Público: 6.141
Árbitro:   Nestor Valiente (PAR)

14 de Outubro
10:30
Irã   5 – 5   Itália Ginásio Nilson Nelson, Brasília

Daneshvar   10',   35'
Masoudi   12'
Hashemzadeh   26'
Hassanzadeh   28'
Relatório Grana   1',   8'
Nora   13'
Fabiano   30'
Bertoni   40'
Público: 7.881
Árbitro:   Scott Kidson (AUS)

Grupo FEditar

Time P J V E D GP GC SG
  Espanha 9 3 3 0 0 11 4 +7
  Rússia 4 3 1 1 1 9 11 -2
  Argentina 2 3 0 2 1 6 7 -1
  Paraguai 1 3 0 1 2 8 12 -4
11 de Outubro
10:30
Paraguai   3 – 3   Argentina Ginásio Nilson Nelson, Brasília

Alcaraz   1',   38'
R. Villalba   13'
Relatório Corazza   16'
González   33'
Lucuix   34'
Público: 5.961
Árbitro:   Franklin Loor (ECU)

11 de Outubro
12:30
Espanha   5 – 2   Rússia Ginásio Nilson Nelson, Brasília

Álvaro   12'
Torras   30'
Daniel   32' (pen)
Javi Rodríguez   38'
Luis Amado   39'
Relatório Prudnikov   17'
Maevskiy   26'
Público: 6.244
Árbitro:   Massimo Cumbo (ITA)

12 de Outubro
10:30
Espanha   2 – 1   Argentina Ginásio Nilson Nelson, Brasília

Fernando   14'
Ortíz   23'
Relatório Garcias   19' Público: 4.180
Árbitro:   Scott Kidson (AUS)

12 de Outubro
12:30
Rússia   5 – 4   Paraguai Ginásio Nilson Nelson, Brasília

Pula   7',   31' (pen),   34'
Shayakhmetov   18' (pen),   39'
Relatório Rotella   19' (pen)
Alcaraz   22',   31',   38'
Público: 4.371
Árbitro:   Jason Krnac (USA)

14 de Outubro
12:30
Argentina   2 – 2   Rússia Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Amas   4'
González   35'
Relatório Dushkevich   16'
Prudnikov   31'
Público: 6.407
Árbitro:   Antonio Álvarez (CUB)

14 de Outubro
12:30
Paraguai   1 – 4   Espanha Ginásio Nilson Nelson, Brasília

Alcaraz   34' (pen) Relatório Álvaro   3'
Fernando   21',   36',   37'
Público: 8.108
Árbitro:   Franklin Loor (ECU)

Fase finalEditar

  Semifinais Final
16 de outubro de 2008 - Rio de Janeiro
   Rússia  2  
   Brasil  4  
 
19 de outubro de 2008 - Rio de Janeiro
       Brasil  2 (4)
     Espanha  2 (3)
Terceiro lugar
16 de outubro de 2008 - Rio de Janeiro 18 de outubro de 2008 - Rio de Janeiro
   Espanha  3    Rússia  1
   Itália  2      Itália  2

SemifinaisEditar

16 de Outubro
10:30
Rússia   2 – 4   Brasil Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Pula   17'
Khamadiev   25'
Relatório Schumacher   3'
Falcão   7'
Vinícius   18'
Gabriel   37'
Público: 4.910
Árbitro:   Héctor Rojas (PER)

16 de Outubro
12:30
Espanha   3 – 2 (pro)   Itália Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Daniel   4'
Fernando   44'
Foglia   50' (GC)
Relatório Foglia   26'
Grana   48'
Público: 5.079
Árbitro:   Antonio Álvarez (CUB)

Disputa de terceiro lugarEditar

18 de Outubro
10:30
Rússia   1 – 2   Itália Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Dushkevich   25' Relatório Foglia   6'
Assis   39'
Público: 6.887
Árbitro:   Scott Kidson (AUS)

FinalEditar

19 de Outubro
10:30
Brasil   2 – 2 (pro)   Espanha Ginásio do Maracanãzinho, Rio de Janeiro

Marquinho   24'
Vinícius   36'
Relatório Torras   27'
Álvaro   38'
Público: 10.082
Árbitro:   Fabián López (COL)
    Penalidades  
Marquinho:  
Wilde:  
Ciço:  
Lenísio:  
Ari:  
4 – 3 Kike:  
Ortíz:  
Torras:  
Álvaro:  
Marcelo:  
 
     
 
 
Brasil
     
 
 
Espanha

PremiaçãoEditar

Vencedor
 
BRASIL
6º título
(4º pela FIFA)



Prêmio FIFA Chuteira de Ouro (artilheiro): Troféu FIFA Fair Play (equipe menos faltosa): Prêmio FIFA Luva de Ouro (melhor goleiro): Prêmio FIFA Bola de Ouro (melhor jogador):
  Pula
  Falcão
  Lenísio
 
Espanha
  Tiago   Falcão
  Schumacher
  Tiago

ArtilhariaEditar

DestaquesEditar

  • Foi a primeira vez na história que a partida final do mundial foi decidido nas cobranças de pênaltis. Antes disso, em 1989, e em 2004 houve partidas decididas nos pênaltis, mas eram nas semifinais do torneio.
  • Muitos jogadores brasileiros acabaram fazendo parte de equipes estrangeiras. Na Rússia estiveram Sirilo e Pula que foi o artilheiro do torneio. No Paraguai estava Róbson Fernandez. Na Espanha estavam Fernandão, Marcelo e Daniel Ibánez. Já a Itália abusou: Todos os 14 jogadores da equipe eram nascidos no Brasil.
  • Com exceção do Paraguai, que foi eliminado na segunda fase, todas as seleções que tinham brasileiros naturalizados em suas equipes conseguiram chegar às semifinais do torneio.
  • A seleção de Cuba conseguiu a sua primeira vitória na história dos mundiais de futsal da FIFA. Na sua estreia na competição, os cubanos venceram as Ilhas Salomão pelo placar de 10 a 2.[9]
  • Este campeonato registrou a partida com o maior número de gols em mundiais: Rússia 31–2 Ilhas Salomão. Esta mesma partida renderia outros dois recordes: Maior goleada (29 gols de diferença), e jogo em que um jogador fez o maior número de gols (o russo Pula, com 9 gols).[10]
  • O Japão era o atual campeão asiático e tinha certo favoritismo durante a fase de preparação, pois havia perdido de pouco para o Brasil e Espanha em amistosos. No Grupo A, perderam para Brasil por 12 a 1, e para a Rússia por 9 a 1, ficando em terceiro lugar no Grupo A, sendo eliminados.[11]
  • Os Estados Unidos tinham no currículo o vice-campeonato conquistado no mundial de 1992, disputado em Hong-Kong. Seu favoritismo foi desfeito quando perderam na estreia para o Paraguai por 0 a 5, e pela Itália por 1 a 6. O time ainda perdeu por 3 a 5 para a Tailândia e por 1 a 8 para Portugal. Não pontuaram, e ainda ficaram em último lugar no Grupo B.[12]
  • A Itália esteve perto de levar a semifinal contra a Espanha para os pênaltis. Os espanhóis abriram o placar com um gol de Daniel Ibánez aos 4 minutos do primeiro tempo. Os italianos empataram com um gol de Adriano Foglia aos 6 minutos do segundo tempo. Na prorrogação, Fernandão recolocou a Espanha na frente aos 4 minutos do 1º tempo da prorrogação. A Itália colocou Fernando Grana como goleiro-linha, e ele mesmo empatou o jogo faltando 1' 16" do final da prorrogação. Quando faltavam 8 segundos para o final da partida, a Itália perdeu a posse de bola, e no contra-ataque, o chute espanhol bateu na trave e na perna de Adriano Foglia, entrando no gol, com o cronômetro da TV zerado. Os italianos reclamaram que o jogo havia terminado, quando houve o gol, mas o cronometrista disse que o gol ocorreu faltando 0.3 (três centésimos de segundo) para o fim do jogo. Os italianos ainda tentaram reiniciar o jogo com o tiro direto para o gol, mas não houve tempo para a bola ir para o gol.[13][14]
  • A Bola de Ouro de melhor jogador da competição foi para Falcão. Foi a segunda vez que o atleta recebeu este prêmio, igualando o feito de Manoel Tobias.[carece de fontes?]

Referências

  1. FIFA.com - Copa do Mundo de Futsal da FIFA Brasil 2008 (20 de outubro de 2008). «Anfitriões dominam o torneio e encantam os fãs». Consultado em 25 de outubro de 2008. Arquivado do original em 21 de outubro de 2008 
  2. Portal Terra - Esportes; Lancepress (7 de dezembro de 2005). «Brasil será sede do Mundial 2008 de futsal». Consultado em 28 de julho de 2007. Arquivado do original em 17 de junho de 2008 
  3. Portal UOL - Esportes (9 de novembro de 2007). «Mundial de futsal em 2008 deve ter três sedes» 
  4. «Notícia da CBFS sobre a vistoria das sedes». Consultado em 14 de novembro de 2007. Arquivado do original em 17 de junho de 2008 
  5. Globoesporte.com (6 de outubro de 2008). «Rússia massacra Ilhas Salomão e consegue a maior goleada em Copas» 
  6. FIFA.com. «Ginásio Nilson Nelson». Consultado em 29 de setembro de 2008. Arquivado do original em 21 de setembro de 2008 
  7. FIFA.com. «Ginásio do Maracanãzinho». Consultado em 29 de setembro de 2008. Arquivado do original em 2 de outubro de 2008 
  8. FIFA.com (9 de julho de 2008). «Fates discovered as draw unfolds» (em inglês) 
  9. FIFA.com - Campeonato Mundial de Futsal Brasil 2008. «Sumário: Cuba vs. Ilhas Salomão». Consultado em 25 de outubro de 2008. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  10. esporte.ig.com.br/
  11. FIFA.com - Campeonato Mundial de Futsal Brasil 2008. «Japão». Consultado em 25 de outubro de 2008. Arquivado do original em 1 de novembro de 2008 
  12. FIFA.com - Campeonato Mundial de Futsal Brasil 2008. «EUA». Consultado em 25 de outubro de 2008. Arquivado do original em 1 de novembro de 2008 
  13. Portal UOL - Esportes (16 de outubro de 2008). «Em jogo tumultuado, Espanha bate a Itália e vai à final da Copa» 
  14. Globoesporte.com (16 de outubro de 2008). «Comentarista afirma que gol da Espanha foi legal, mas não poupa a Fifa» 

Ligações externasEditar