Crónica do exílio

A Crónica do Exílio (Chronica do exilio): publicação semanal, iniciou a sua publicação no dia 31 de Outubro de 1912 em Paris, cidade de exílio de Aníbal Soares, autor e único interveniente desta publicação monárquica por excelência, cuja paixão é claramente anunciada ao ostentar a bandeira da monarquia portuguesa na totalidade da capa. De resto, a preparação da nova restauração da monarquia e o tom de crítica à nova república são uma constante da Crónica, com a figura de Afonso Costa como alvo preferencial do autor, que admite, “o sr. Afonso Costa é o governante ideal... para os seus adversários”. Após 39 números editados, em Novembro de 1913, a Crónica desaparece.[1]

Crónica do exílio
Periodicidade semanal
Formato (22 cm)
Sede Paris
Fundação 1912
Fundador(es) Aníbal Soares
Idioma Português europeu
Término de publicação 1913

Ver tambémEditar

Referências

  1. Pedro Mesquita (15 de Fevereiro de 2012). «Ficha histórica: Chronica do exilio: publicação semanal (1912-1913)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 28 de Janeiro de 2015 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.