Abrir menu principal
Crónicas algarvias
Autor(es) Manuel da Fonseca
Idioma Língua portuguesa
País Portugal Portugal
Lançamento 1968
Edição portuguesa
Editora Caminho, Círculo de Leitores
ISBN ISBN 972-21-0309-1

Crónicas algarvias é uma colectânea de crónicas da autoria do escritor português Manuel da Fonseca, publicadas em 1968.

Estas crónicas foram originalmente escritas para o jornal vespertino A Capital e tiveram como título original «O Desafio do Algarve».

A ideia terá partido do jornalista português Mário Neves.

Manuel da Fonseca viajou para o Algarve, onde então estava a crescer o turismo balnear, no mês de agosto, passeando sozinho de Vila Real de Santo António a Sagres, quase sempre junto ao litoral, com apenas três sortidas a localidades do interior[1]

Trata-se de uma obra interessante pelo facto de recolher as impressões daquele grande escritor numa data determinante para o que viria a ser o Algarve, mostrando-nos, como pano de fundo, a alteração dos costumes e das mentalidades provocados pelo turismo europeu no Algarve da década de sessenta[1][2].

A publicação das crónicas em livro só teve lugar após o 25 de Abril. As passagens que não foram publicadas no jornal por terem sido cortadas pela Censura foram então editadas, a itálico, revelando a forma de atuar da Censura em Portugal durante o Estado Novo[3].

EdiçõesEditar

Referências

  1. a b FERREIRA, Serafim. «O Algarve nas Crónicas de Manuel da Fonseca» in A Página da Educação Online, n.º 89.
  2. Alguns excertos sobre a Fuzeta e sobre Olhão.
  3. Cf. prefácio à obra, escrito por Manuel da Fonseca.
  4. Catálogo da Biblioteca Municipal de Lisboa.