Abrir menu principal

Crônica de Nuremberg

Xilogravura, colorida à mão, da Crônica de Nuremberg, representação de Deus criando o mundo.
Representação gráfica medieval de um ser humano andrógino tirada do livro Crônica de Nuremberg que foi publicado 1493 sob o título de Nürnberger Chronik mas que também largamente chamado de Schedelsche Weltchronik, dada a autoria de Hartmann Schedel).

A Crônica de Nuremberg é um famoso incunábulo publicado pela primeira vez em latim, em 12 de julho de 1493, com edições traduzidas para o alemão a partir de 23 de dezembro deste mesmo ano.

Trata-se do maior livro ilustrado de sua época, com cerca de 1600 xilogravuras.[1]

Seu autor é Hartmann Schedel, um dos pioneiros da cartografia impressa. Georg Alt (ou Georgium Alten em latim) traduziu a Crônica para o alemão. Albrecht Dürer trabalhou na condição de aprendiz durante a feitura das ilustrações.

A obra aborda a história do mundo, dividindo-a em sete momentos. Restam 1250 exemplares da Crônica, sendo esta certamente um dos livros mais difundidos de seu tempo.

GaleriaEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Biblioteca Mário de Andrade». Consultado em 25 de dezembro de 2008. Arquivado do original em 29 de fevereiro de 2008 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Crônica de Nuremberg
  Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.