Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde janeiro de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para as fases da Lua, veja Fases da Lua. Para outros significados, veja Meia-lua. Para outros significados, veja Crescimento.
Dois círculos que constroem da figura geométrica do crescente, destacado na cor cinza.

Crescente é a forma geométrica produzida quando um círculo é parcialmente obturado por um outro círculo, daí resultando dois arcos, de diferentes raios, que se interceptam em dois pontos.

SimbolismoEditar

O crescente com a estrela, atualmente considerado como um símbolo muçulmano, foi, por muito tempo, utilizado na Ásia Menor e pelos antigos turcos, antes do advento do Islã. Pesquisas arqueológicas mostraram que os goturcos utilizavam o crescente e a estrela como símbolo em suas moedas cerca de 1 500 anos atrás.

O crescente é um dos mais velhos símbolos da Humanidade. Com o sol, aparece na Acádia, por volta de 2300 a.C.. A partir do segundo milênio a.C., era o símbolo da Mesopotâmia e do Crescente Fértil. O crescente era bem conhecido no Oriente Médio e foi levado pelos fenícios, no século VIII, a Cartago, atual Tunísia. No século XII, foi adotado pelos turcos e, desde então, é, frequentemente, acompanhado por uma estrela, conforme referido na sura 53 do Corão. Desde então, tornou-se o principal símbolo do Islã.

A despeito de origens diversas, países islâmicos ou não (como Paquistão, Tunísia, Turquia, Nepal, Singapura), assim como organizações humanitárias (como Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e Organização para a Cooperação Islâmica), usam esse símbolo em suas bandeiras ou logotipos.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar