Crise do Congo

Crise do Congo
Parte da Guerra Fria
Congo Crisis collage.jpg
Data 5 de julho de 196025 de novembro de 1965
Local República do Congo
Desfecho Congo foi estabelecido como um Estado independente, sob o governo do ditador Mobutu.
Combatentes
Flag of Congo-Léopoldville (1960-1963).svg República do Congo

Apoio:
Nações Unidas ONUC
 União Soviética (1960)


1964–65:
Flag of Congo-Léopoldville (1963-1966).svg Congo
 Estados Unidos
 Bélgica

Apoio:
Nações Unidas ONUC

1960–63:
Flag of Katanga.svg Estado de Katanga
Flag of South Kasai.svg Kasai do Sul

Apoio:
 Bélgica


1960–62:
Flag of Congo-Léopoldville (1960-1963).svg República Livre do Congo

Apoio:
 União Soviética


Socialist red flag.svg Kwilu e Simba

Apoio:
 União Soviética
 China
 Cuba

Líderes e comandantes
Flag of Congo-Léopoldville (1960-1963).svg Joseph Kasa-Vubu
Flag of Congo-Léopoldville (1960-1963).svg Patrice Lumumba  Executed
Flag of Congo-Léopoldville (1960-1963).svg Cyrille Adoula
Nações Unidas Dag Hammarskjöld
Nações Unidas U Thant

Flag of Congo-Léopoldville (1963-1966).svg Joseph Kasa-Vubu
Flag of Congo-Léopoldville (1963-1966).svg Joseph-Désiré Mobutu
Flag of Congo-Léopoldville (1963-1966).svg Moïse Tshombe (desde 1964)

Flag of Katanga.svg Moise Tshombe
Flag of South Kasai.svg Albert Kalonji
Bélgica Gaston Eyskens
Bélgica Théo Lefèvre

Flag of Congo-Léopoldville (1960-1963).svg Antoine Gizenga (prisioneiro)


Socialist red flag.svg Pierre Mulele
Socialist red flag.svg Christophe Gbenye

Mais de 100 mil mortos

A Crise do Congo (19601966) foi um período de agitação durante o desenvolvimento da primeira República Democrática do Congo, que começou com a independência nacional contra a tutela da Bélgica, e terminou com a tomada do poder por Joseph Mobutu. A crise tomou várias formas, entre as quais pode-se destacar as lutas anti-coloniais, os conflitos tribais, uma guerra separatista na província de Katanga, uma intervenção para a manutenção da paz das Nações Unidas, e quando o país foi o cenário de disputa por influência na África entre os EUA e a União Soviética durante a Guerra Fria. A crise causou a morte de cerca de 100 mil pessoas,[1] bem como uma derrota traumática para as Nações Unidas. A morte de duas pessoas importantes marcaram a crise: o primeiro-ministro Patrice Lumumba, assassinado em 1961, e o Secretário Geral da ONU, Dag Hammarskjöld, que morreu em um acidente de avião.

Referências

BibliografiaEditar

  • Cruise O'Brien, Conor (1962) To Katanga and Back, London, Hutchinson.
  • De Witte, Ludo. (2001) The Assassination of Lumumba, Verso. Publication of book resulted in Belgian parliamentary commission and official apology from Belgium for role in the assassination of Lumumba.
  • Epstein, Howard (ed). (1974) Revolt in the Congo, 1960-1964, Armor Books. Essays by various authors.
  • Gondola, Ch. Didier. (2002) The History of Congo, Greenwood Press, ISBN 0-313-31696-1.
  • Kanza, Thomas. (1979) The Rise and Fall of Patrice Lumumba, Schenkman.
  • Legum, Colin. (1961) Congo Disaster, Penguin Books.
  • Lemarchand, René, (1964) Political Awakening in the Belgian Congo, University of California Press.
  • Lumumba, Patrice. (1962) Congo, My Country, Pall Mall Press. Speeches and selected writing by Lumumba.
  • Meredith, Martin. (2005) The State of Africa: A History of Fifty Years Since Independence, The Free Press. ISBN 978-0743232227
  • Oliver, Roland & Atmore, Anthony. (1994) Africa since 1800, Cambridge University Press
  • Weiss, Herbert. (1967) Political Protest in the Congo: The Parti Solidaire Africain during the Independence Struggle, Princeton University Press.
  • Weissman, Stephen R. (1974) American Foreign Policy in the Congo, 1960-1964, Cornell University Press.
  • Young, Crawford (1965) Politics in the Congo, Princeton University Press
  Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.