Cristianismo sírio

O Cristianismo sírio ou Cristianismo siríaco (em siríaco: ܡܫܝܚܝܘܬܐ ܣܘܪܝܝܬܐ) é uma série de comunidades culturais e linguisticamente distintas dentro do Cristianismo oriental, mas compartilham origens históricas e na liturgia o ofício de ritos siríacos (orientais e ocidentais). Tem suas raízes no Oriente Próximo e atualmente é representado por várias denominações cristãs, a maioria no Oriente Médio e no estado de Querala na Índia. Um dos traços que essa comunidade compartilha é que ambas empregaram a Peshitta como livro oficial para suas Igrejas.[1]

As igrejas denominadas da tradição siríacas são:

Igrejas não CalcedôniasEditar

Igreja do OrienteEditar

Igrejas em comunhão com a Igreja CatólicaEditar

Igrejas em comunhão com a Igreja Anglicana[2]Editar

Nota: A Igreja Ortodoxa Grega de Antioquia que está em comunhão com a Igreja Ortodoxa também se relaciona com estas Igrejas.[carece de fontes?]
Os cristãos sírios da Índia agora estão utilizando com frequência a língua Malaiala.
As versões em Árabe chegaram a ser muito utilizadas pelas igrejas do Oriente Médio.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Baum, Wilhelm; Winkler, Dietmar W. (2003). The Church of the East: a concise history.
  2. «Anglicans Online | In Full Communion». anglicansonline.org. Consultado em 8 de maio de 2022 
  3. http://www.marthomasyrianchurch.org/