Abrir menu principal
Culturgest
Culturgest, Lisboa (entrada)
Fundação 1993
Sede Edifício Sede da Caixa Geral de Depósitos, Piso 1, Rua Arco do Cego, 1000-300 Lisboa

Culturgest Porto, Edifício Caixa Geral de Depósitos, Avenida dos Aliados nº104, 4000-065 Porto

Sítio oficial Fundação Caixa Geral de Depósitos – Culturgest

A Culturgest – Fundação Caixa Geral de Depósitos dedica-se à criação contemporânea, apresentando uma programação regular nas áreas das artes performativas, da música, das artes visuais, do cinema e do pensamento contemporâneo. Dirige-se a um público alargado – incluindo o público escolar, as crianças e os jovens – convidando-o a usufruir de uma programação nacional e internacional de qualidade e a participar em atividades culturais atraentes e enriquecedores.[1]

Índice

HistorialEditar

A Culturgest abriu as portas em Outubro de 1993 e desenvolve, desde então, um papel significativo no desenvolvimento do tecido artístico da cidade e do país. Acompanha a carreira de encenadores e coreógrafos, produzindo novas criações e apresentando-as a um público diversificado, encomenda obras a artistas visuais, organizando exposições individuais e coletivas, realiza concertos de música de todos os géneros e apoia e acolhe os maiores festivais de cinema da cidade. Este programa é complementado com conferências e debates e uma oferta diversificada de oficinas, visitas guiadas, encontros e espetáculos para escolas e famílias. E tudo isso com um olhar atento aos desenvolvimentos nacionais e internacionais.

A Culturgest é uma fundação de direito privado, instituída pela Caixa Geral de Depósitos, a maior instituição bancária do país, detida pelo Estado Português. Dela, recebe uma dotação anual e a disponibilidade das instalações que utiliza para desenvolver as suas atividades.

A Culturgest colabora ativamente com organizações e instituições culturais, festivais, escolas e faculdades, empresas, organizações da sociedade civil e instituições governamentais. Insere-se igualmente em várias redes formais e informais de programação e coprodução internacionais nos seus domínios de atuação. [2]

Espaços / AtividadesEditar

 
Culturgest, Av. dos Aliados, Porto

No Edifício Sede da CGD a Culturgest dispõe de dois auditórios, um com 616 lugares e outro com 147, seis salas de reuniões e duas galerias de exposições. Paralelamente à sua atividade principal, a Culturgest acolhe nas suas instalações eventos diversificados como congressos (nacionais e internacionais), colóquios, reuniões de vários tipos, lançamentos de produtos, etc.. A partir de 2002 foi afeto à Culturgest um espaço pertencente à antiga sede da CGD no Porto (Avenida dos Aliados), onde têm sido apresentadas exposições de arte contemporânea e concertos de música.[1]

Coleção CGDEditar

Iniciada em 1983, a Coleção da Caixa Geral de Depósitos conta com mais de 1700 peças de artistas, sobretudo portugueses, mas também brasileiros e africanos de expressão portuguesa. A coleção reúne obras de um conjunto de autores de relevo da história da arte portuguesa desde os anos de 1960. A partir de 2000 a Culturgest assumiu o encargo de fazer propostas de aquisição de obras para a coleção e, em 2006, foi-lhe atribuída a gestão dessa Coleção.[2][3]

Órgãos Sociais (-2017)Editar

O Conselho de Administração da Fundação Caixa Geral de Depósitos – Culturgest teve como Presidente Álvaro José Barrigas do Nascimento e como vogais Miguel Lobo Antunes e Margarida Santos Ferraz.[4]

Órgãos Sociais (2017-)Editar

O presente Conselho de Administração da Fundação Caixa Geral de Depósitos – Culturgest tem como presidente José Ramalho e como administradores Mark Deputter e Manuela Duro Teixeira.[5]

Programação CulturalEditar

Desde a temporada 2018-2019, a programação cultural da Culturgest tem sido assegurada por Mark Deputter (artes performativas), Pedro Santos (música), Liliana Coutinho (debates) - que transitaram do Teatro Maria Matos -, Delfim Sardo (artes visuais) e Raquel Santos (crianças e jovens) - que transitaram da anterior equipa de programação.[6]

Programação (2018-2019)Editar

Artes PerformativasEditar

A programação da área das artes performativas - dança, teatro e performance - tem a autoria de Mark Deputter.

  • Anne Teresa de Keersmaeker & Rosas, Amandine Byer & B'Rock Orchestra "Os Seis Concertos Brandeburgueses" (outubro 2018)[7]

MúsicaEditar

A programação da música tem a autoria de Pedro Santos.[8]

  • Tim Hecker & The Konoyo Ensemble "Konoyo" (outubro 2018)[9]
  • James Holden & The Animal Spirits "The Animal Spirits" (novembro 2018)[10][11][12]
  • Midori Takada (novembro 2018)[13][14]
  • Peter Evans & Orquestra Jazz Matosinhos "Perception Beyond Knowing" (novembro 2018)[15]

Referências

  1. a b «Quem Somos». Fundação Caixa Geral de Depósitos – Culturgest. Consultado em 3 de julho de 2014 
  2. a b «Missão». Caixa Geral de Depósitos. Consultado em 3 de julho de 2014. Arquivado do original em 28 de junho de 2010 
  3. «Sentido em deriva:Obras da Coleção da Caixa Geral de Depósitos». Culturgest. Consultado em 3 de julho de 2014 
  4. «Nomeação de nova administração». Fundação Caixa Geral de Depósitos – Culturgest. 24 de agosto de 2017. Consultado em 30 de maio de 2019 
  5. Canelas, Inês Nadais, Lucinda. «Mark Deputter substitui Miguel Lobo Antunes na Culturgest». PÚBLICO. Consultado em 30 de maio de 2019 
  6. «Mark Deputter». Consultado em 30 de maio de 2019 
  7. «Visão | O espectáculo "Os Seis Concertos Brandeburgueses", de Anne Teresa De Keersmaeker, é arquitetura em movimento». Jornal visao. Consultado em 30 de maio de 2019 
  8. Santos, André Almeida; Santos, André Almeida. «É ele que escolhe a música para o palco da Culturgest: Pedro Santos quer conquistar público». Observador. Consultado em 30 de maio de 2019 
  9. Crastes, Bernardo (5 de outubro de 2018). «Tim Hecker e Konoyo Ensemble na Culturgest: música etérea envolta em fumo». Comunidade Cultura e Arte. Consultado em 30 de maio de 2019 
  10. «James Holden & The Animal Spirits na Culturgest – espiral de sabores musicais». www.punch.pt. Consultado em 30 de maio de 2019 
  11. Mendes, Tiago (11 de novembro de 2018). «James Holden na Culturgest: quando a electrónica casa com o jazz e dá uma volta ao mundo». Comunidade Cultura e Arte. Consultado em 30 de maio de 2019 
  12. «James Holden & The Animal Spirits em concerto na Culturgest». Echo Boomer. Consultado em 30 de maio de 2019 
  13. desde 1989, Rui Miguel AbreuCrítico musical; qu, Rui Miguel Abreu escreve atualmente para a Blitz e integra a equipa da Antena 3 De vez em; Público, O. Também Gosta De Tirar O. Pó Aos Discos E. Mostrá-Los Em (16 de novembro de 2018). «Midori Takada na Culturgest: entre o teatro e o sonho». Rimas e Batidas. Consultado em 30 de maio de 2019 
  14. «Midori Takada - Culturgest, Lisboa - 15-/11/2018 - bodyspace.net». Bodyspace. Consultado em 30 de maio de 2019 
  15. Crastes, Bernardo (30 de novembro de 2018). «Reportagem. Peter Evans e Orquestra Jazz de Matosinhos na Culturgest». Comunidade Cultura e Arte. Consultado em 30 de maio de 2019 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.