Cumberlandita

Cumberlandita é a rocha do estado de Rhode Island, nos Estados Unidos.[1] Ela é apenas encontrada em largas concentrações em uma parte de 4 -acre(s) (16 000 m2) no Vale de Blackstone, em Cumberland, e vestígios em toda a parte da bacia hidrográfica da Baía de Narragansett. Devido a altas quantias de ferro, ela é levemente magnética.

Dois pedaços de cumberlandita

As rochas foram descobertas pelos colonizadores há centenas de anos, e foram inicialmente considerada valiosas para a indústria de canhões e de ferramentas agrícolas nos séculos XVIII e XIX. A rocha também contém um nível relativamente alto de titânio, também considerado valioso para a indústria de ferramentas. Os colonos tentaram fazer canhões da rocha durante a Guerra da Independência dos Estados Unidos, mas os canhões racharam por causa da fraqueza do ferro.[carece de fontes?]

Cumberlandita se assemelha ao preto acastanhado com cristais brancos. Isso é surpreendemente diferente das outras rochas de depósitos glaciais de Rhode Island. Ela é também mais densa que o granito e as rochas metamórficas que são comuns nestes depósitos. A rocha é comum em depósitos glaciais apenas ao sul de fonte de localização, e pode ser encontrada em depósitos de todas as formas na costa sul de Narragansett. Esta combinação da chegada com seu local único, sendo obviamente diferente das outras rochas, e sendo facilmente identificada pelo público devem ter influenciado a escolha como rocha do estado de Rhode Island.

PetrologiaEditar

A rocha é uma rocha ígnea máfica incomum conhecida como uma troctolita. Ela é preta com fenocristais de plagioclase em uma matriz meio granulada de magnetita, ilmenita, olivina e espinela hercinita. A abundância de magnetita e ilmenita, que devem ser mais de 70% da rocha, é responsável pela alta densidade e propriedade magnética. Localmente, a orientação paralela dos cristais plagioclases como late dá a rocha um fluxo de laminação. A rocha é parte do subterrâneo de Esmond-Dedham como uma idade incerta do Proterozoico ao Devoniano.[2]

ReferênciasEditar