Abrir menu principal
Curtis Brown
Nome completo Curtis Lee Brown
Nascimento 11 de março de 1956 (63 anos)
Elizabethtown, EUA
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Alma mater Academia da Força Aérea
dos Estados Unidos
Ocupação
Serviço militar
Serviço Força Aérea dos Estados Unidos
Anos de serviço 1978–1999
Patente Coronel
Condecorações Medalha de Serviço
Superior de Defesa
Entre outras
Carreira espacial
Astronauta da NASA
Tempo no espaço 57 dias, 17 horas, 3 minutos
Seleção Grupo 12 da NASA 1987
Missões
Insígnia da missão Sts-47-patch.png Sts-66-patch.png Sts-77-patch.png Sts-85-patch.png STS-95 Patch.svg Sts-103-patch.png
Aposentadoria 31 de dezembro de 1999

Curtis Lee Brown (Elizabethtown, 11 de março de 1956) é um astronauta norte-americano, veterano de seis missões espaciais.

Carreira militarEditar

Engenheiro e oficial da Força Aérea dos Estados Unidos, Brown formou-se pela Academia da Força Aérea com a patente de segundo-tenente em 1978, completando seu treinamento como piloto na Base Aérea de Laughlin, no Texas. Pilotou e foi instrutor de voo de diversos tipos de aviões até 1985, quando cursou a Escola de Pilotos de Teste da Força Aérea dos Estados Unidos e depois de graduado serviu como piloto de testes de A-10 Thunderbolt II e F-16 na Base Aérea de Eglin, na Flórida, até ser selecionado para o curso de astronautas da NASA. No total, acumulou 6000 horas de voo em jatos de combate.

Carreira espacialEditar

Em agosto de 1988 Brown tornou-se astronauta e teve como primeiras funções colaborar na modernização do simulador de voo dos ônibus espaciais, chefiar a equipe de apoio no lançamento de astronautas (ingresso e preparação da tripulação dentro da nave), monitoração da tripulação no regresso e servir como CAPCOM.

Sua seis missões no espaço foram: como piloto, da STS-47 Endeavour em setembro de 1992, missão do Spacelab em cooperação com o Japão, ligada à biologia e processamento de materiais no espaço; STS-66 Atlantis em novembro de 1994, uma missão com o laboratório ATLAS-3 e STS-77 Endeavour em maio de 1996 , uma missão de dez dias, na qual a tripulação colocou em órbita quatro satélites e passou 21 horas voando em formação com eles no espaço.

Em agosto de 1997, Brown teve seu primeiro comando, na quarta ida ao espaço, da STS-85 Discovery, uma missão de doze dias onde a tripulação testou equipamento destinado a ser usado na futura Estação Espacial Internacional. Foi novamente comandante da STS-95 Discovery, em novembro de 1995, que colocou em órbita o satélite de observação solar Spartan e obteve grande publicidade, por ser o voo em que o astronauta John Glenn, o primeiro americano em órbita em 1962 e então senador, voltou ao espaço como parte da tripulação, aos 77 anos de idade.

Sua última missão espacial foi em dezembro de 1999, como comandante da STS-103, terceiro voo consecutivo na Discovery, em que a tripulação instalou novos instrumentos e modernou o sistema de funcionamento do telescópio espacial Hubble.

ReferênciasEditar