Abrir menu principal

Em economia e finanças, custo marginal é a mudança no custo total de produção advinda da variação em uma unidade da quantidade produzida. Por outras palavras, podemos ainda dizer que o custo marginal representa o acréscimo do custo total pela produção de mais uma unidade, podendo ainda dizer-se que é o corresponde ao custo da última unidade produzida.[1]

Matematicamente, a função de custo marginal () é expressa como a derivada da função do custo total () em termos da quantidade total produzida (), como se segue:

Em um gráfico, a curva que representa a evolução do custo marginal é uma parábola côncava, devido à Lei dos rendimentos decrescentes. No ponto mínimo de curva, se encontra o número de bens que devem ser produzidos para que o custo marginal seja mínimo. O custo marginal começa por ser decrescente, tem um valor mínimo, passando depois a ser representado por uma curva crescente. Este andamento, do custo marginal, é explicado por dois factores: numa primeira fase, o custo marginal cai porque os custos fixos são progressivamente diluídos por mais unidades. A partir de determinado ponto impera a já referida Lei dos rendimentos decrescentes.

Custo marginal e o custo médioEditar

Relação entre o custo marginal, o custo médio e o custo variável médio (em concorrência perfeita). Enquanto o custo marginal for inferior ao custo médio, o primeiro faz baixar o valor do segundo. Quando o custo marginal (custo de cada produto adicional) for exatamente igual ao custo médio(custo de cada produto produzido), este não está nem a aumentar nem a diminuir, e situa-se exactamente onde o custo médio é mínimo. A partir do ponto, onde o custo marginal se situa acima do custo médio, aquele começa a puxar este para cima. Deste modo, a curva de custo médio é uma curva em U, sendo o respectivo ponto mínimo aquele em que o custo marginal iguala o custo médio e, sendo consequentemente, coincidente com o custo mínimo. O ponto de intersecção do custo marginal ( ) com o custo médio ( ), no seu ponto mínimo, é denominado por limiar de rentabilidade. Neste ponto, a receita total ( )é exactamente igual ao custo total ( ), pelo que o lucro é zero ( ).[2][3]

Condições do limiar de rentabilidade Para   Termos,

 
 , logo
 

BibliografiaEditar

  • de Sousa, Maria Fialho, Gomes, Orlando - "Análise Económica" - Edições Sílabo.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Conceito de Custo Marginal
  2. «Análise do limiar de rentabilidade». Consultado em 13 de agosto de 2014. Arquivado do original em 13 de agosto de 2014 
  3. MICROECONOMIA II
  Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  A Wikipédia possui o
Portal da economia.