Estátua de Dácil em La Orotava.

Dácil ou Dacila era uma mulher guanche da ilha de Tenerife, filha do rei ou mencey de Bencomo durante a conquista européia das Ilhas Canárias no século XV.

Ele é um dos protagonistas do poema épico "Antigüedades de las Islas Afortunadas", de Antonio de Viana, publicado em 1604, considerado por alguns historiadores modernos como um personagem fictício.[1]

Segundo outros pesquisadores, o personagem existia, mas a lenda é falsa, já que Dácil, filha de Bencomo e batizada de Doña Mencía Bencomo, casaria-se com Adjoña, o Mencey de Abona batizado como Gaspar Hernández. Enquanto a outra filha de Bencomo se casou com Juan Doramas, filho do rei aborígene de Gran Canaria Doramas.[2]

Referências

  1. Conquista de Tenerife
  2. «ÍNSULOAMAZIQ Diccionario histórico-etimológico del amaziq insular (Canarias)». Consultado em 1 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2016