Abrir menu principal

Dário Meira

Município do estado da Bahia

Dário Meira é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2019 era de 10 710[3] habitantes.

Município de Dário Meira
"Dallas"
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 12 de abril
Fundação 12 de abril de 1962
Gentílico dariomeirense
Prefeito(a) William Almeida Sena (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Dário Meira
Localização de Dário Meira na Bahia
Dário Meira está localizado em: Brasil
Dário Meira
Localização de Dário Meira no Brasil
14° 26' 09" S 39° 54' 28" O14° 26' 09" S 39° 54' 28" O
Unidade federativa Bahia
Mesorregião Centro-Sul Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Vitória da Conquista IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Itagibá, Ibicuí, Boa Nova, Itagi, Iguaí, Itapitanga
Distância até a capital 460 km
Características geográficas
Área 400,330 km² [2]
População 10 710 hab. Estimativa IBGE/2019[3]
Densidade 26,75 hab./km²
Clima tropical úmido tu
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,54 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 41 727,946 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 308,85 IBGE/2008[5]

HistóriaEditar

A região onde hoje está localizado o município de Dário Meira fazia parte de uma extensa faixa de aldeamentos indígenas, conhecida como Sertão da Ressaca.[6] Esse território, que vai das margens do alto Rio Pardo até o médio Rio de Contas, era habitado pelos povos indígenas Mongoiós, Aimorés e Pataxós, pertencentes ao tronco Macro-Jê.

A moradia portuguesa nestas terras teve início apenas na segunda metade do século XVIII, quando o sargento-mor Raimundo Gonçalves da Costa e André Rocha Pinto iniciaram a exploração das regiões banhadas pelo Rio Gongogi e Rio Novo, em busca de zonas auríferas, porém pouco se interessaram em sua ocupação.[7]

Apesar da primeira presença colonizadora na área datar de dois séculos antes, no início do século XX a região ainda contava com a presença de índios antropófagos [7] e, somente em 1909, quando o sertanejo Gerônimo Rêgo Moutinho e sua família se estabelecem no local que é registrada a primeira propriedade rural. O local viria a ser conhecido por Cajazeiras, devido a abundancia da espécie na região.

Logo após os primeiros moradores oficiais se alojarem, os mesmos são atacados por índios, sendo a esposa de Gerônimo, Ana Moutinho, gravemente ferida por uma flecha. Em socorro a esposa, Gerônimo faz uma promessa a Nossa Senhora do Desterro, implorando pela vida de sua esposa e pela dispersão dos índios. Em cumprimento à promessa feita, Gerônimo ergue uma capela em homenagem à santa clamada, e doa uma grande faixa de terra de sua propriedade, surgindo as primeiras casas do povoado. Para a inauguração da capela, celebra sua primeira missa o Padre Exulpério Gomes.[7]

O povoado é elevado a distrito em 1923, ainda com o nome de Cajazeiras, integrando o município de Boa Nova.[8]

Em 12 de abril de 1962, o distrito de Cajazeiras é desmembrado do município de Boa Nova e elevado à cidade, pela Lei n°1.667/62.[9] O novo município recebe o nome de Dário Meira, em homenagem ao político boanovense, que, dono de uma pequena farmácia, socorria a população à época de epidemia de doenças contagiosas.

O município de Dário Meira é formado por distrito único, contando com os povoados de Acaraci, Ponto Novo e Planalto Íris.


Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa Populacional 2019». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2019. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. SILVA; Jorge Augusto Alves da; SOUSA; Valéria Viana. «Pelo "Sertão da Ressaca": contribuições para a compreensão da sócio-história do Português Popular do Brasil». Revista do Programa de Pós-Graduação em Estudo de Linguagens Universidade do Estado da Bahia – UNEB. Departamento de Ciências Humanas – DCH I. NÚMERO 06 – Junho de 2013. ISSN: 2176-5782 
  7. a b c «IBGE | Biblioteca | Detalhes | Dário Meira». biblioteca.ibge.gov.br. Consultado em 16 de julho de 2019 
  8. «Município de Dário Meira – Bahia - BA – Histórico» (PDF) 
  9. «Portal de Legislação do Estado da Bahia | Casa Civil». www.legislabahia.ba.gov.br. Consultado em 16 de julho de 2019 
  Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.