Abrir menu principal
D. Jordão
Brasão de D. Jordão
Nome completo Jourdain
Nascimento Século XII
provavelmente Aquitânia, França
Morte ?
Reino de Portugal
Nacionalidade Francês
Ocupação Fidalgo e donatário

D. Jordão (D. Jourdain em francês) foi um fidalgo francês do século XII, a quem D. Afonso Henriques doou a terra da Lourinhã como recompensa dos serviços prestados.

BiografiaEditar

D. Jordão pertencia à nobreza francesa - muito provavelmente, era originário da Aquitânia, a região entre os Pirenéus, o Sèvres, o rio Loire e o mar, que era uma das três grandes divisões na Gália, no tempo da conquista romana.

Integrou a Segunda Cruzada à Terra Santa e tornou-se, pela ajuda a D. Afonso Henriques na tomada de Lisboa aos mouros em 1147, o primeiro senhor do concelho da Lourinhã, a quem deu um foral em 1158, com a autorização de D. Afonso Henriques, confirmada depois por meio de carta, no mês de Março de 1160. Foi com esta que consolidou a Autonomia Municipal da Lourinhã.

Em reconhecimento da sua amizade com D. Lourenço Vicente, foi nomeado primeiro donatário da Lourinhã.

Igreja do CasteloEditar

 
D. Jordão ordenou a construção duma Igreja que foi substituída pela Igreja do Castelo.

D. Jordão ordenou a construção duma igreja no século XII, que foi substituída pela Igreja de Santa Maria do Castelo na segunda metade do século XIV.[1] Foi construída junto das muralhas do antigo castelo, já desaparecido.[2]

Antes das obras de restauro, encontrava-se dentro de uma parede da Igreja de Santa Maria uma arca tumular em pedra, com uma tampa igualmente em pedra de forma trapezoidal. Actualmente partida, tradicionalmente pensa-se que a arca terá servido de túmulo a D. Jordão.

A tampa tem esculpidas uma lança e uma espada cruzadas, tendo aquela uma flâmula junto ao ferro, que indica ter pertencido a um cavaleiro ou a rico-homem de pendão, o que perfeitamente se aplica a D. Jordão. Tem também na face externa o brasão em cima representado.

Deu origem ao apelido Jordão.

Referências

Ligações externasEditar